Prevalência de práticas parentais negativas e estilo parental de risco em pais de estudantes de uma escola de ensino gratuito / Prevalence of negative parental practices and parental risk style in parents of students at a free educational school

Ana Raquel Silveira Gomes de Britto Avelino, Sherida da Silva Neves, Patrícia Teixeira Limaverde

Abstract


Objetivou-se investigar as práticas parentais educativas dos pais de crianças e adolescentes de uma escola de ensino gratuito. Estudo observacional com corte transversal, em que foram coletados e analisados dados dos pais dos estudantes. Foi enviado dentro da agenda dos estudantes o questionário Inventário de Estilo Parental, composto por 42 questões, para que os pais respondessem com que frequência agiam de acordo com que estava sendo perguntado. A amostra final contou com 347 pais, sendo 87,03% mães e 12,97% pais. Observou-se que 57,08% dos pais apresentaram práticas parentais positivas e 42,92% tinham práticas parentais negativas. As práticas parentais refletem na construção de hábitos, costumes e nos relacionamentos.


Keywords


Criança. Adolescente. Estudantes. Poder Familiar.

References


CASSONI, C. Estilos parentais e práticas educativas parentais: revisão sistemática e crítica a literatura. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. 2013 Disponívelem:. Acesso em: 25 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN. Brasília:Ministério da Saúde, 2011. 76 p. (Série G. Estatística e Informação em Saúde). Disponívelem:. Acesso em: 25 jun. 2018.

GOMIDE, P. I. C. Inventário de estilos parentais – IEP: modelo teórico, manual de aplicação, apuração e interpretação. Petrópolis: Vozes.2014

HUÇALO, AL;IVATIUK A. A relação entre práticas parentais e o comportamento alimentar em crianças. Revista Pluraridade em Saúde Mental, v. 6, n.2, p.113–28, 2017. Dispon~ivel em:< https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:3BSz217BCN4J:https://revistapsicofae.fae.edu/psico/article/download/141/98+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br> Acesso em: 25 jun. 2018.

NACIMENTO,G.O.; FERNANDES, F. S. As práticas parentais positivas e negativas como fatores colaborativos no rendimento escolar. Revista de estudios e investigación en psicologíayeducación, n.5, p. 283288,2017.Disponivelem:https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6241149>. Acesso em: 25 jun. 2018.

RODRIGUES, O.M.P.R.; NOGUEIRA, S.C.N. Práticas Educativas e Indicadores de Ansiedade, Depressão e Estresse Maternos. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 32 n. 1, p. 35-44, 2016. Disponível em:< https://repositorio.unesp.br/handle/11449/168700>. Acesso em: 25 jun. 2018.

SAMPAIO, I. T. A.;GOMIDE, P. I. C. Inventário de Estilos Parentais (IEP) – Gomide (2006) percurso de padronização e normatização. Revista Psicologia Argumento, v.2,n.48. p.15-26, 2007.Disponívelem:. Acesso em: 25 jun. 2018.

SOUSA, I. V.; BRASIL, C. C. P.; CARLOS, D. A. O.; BATISTA, M. H.; SILVA, R. M.;

FINAN, T. J .; BEZERRA, I. N. Estratégias de enfrentamento dos problemas que interferem na saúde de uma comunidade socialmente vulnerável. In: CONGRESSO IBERO-

AMERICANO EM INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA, 6, 2017, Salamanca. Anais do

Congresso Ibero-Americano em investigação qualitativa. Salamanca: CIAIQ. 2017. Disponívelem:. Acesso em: 25 jun. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-421

Refbacks

  • There are currently no refbacks.