Indústria 4.0 e seus impactos para o mercado de trabalho / Impacts of industry 4.0 on labor market

Ionara Coelho Araujo, Maria Cristina Drumond e Castro, Paula Lopes Oliveira Maia, Daniele Muniz de Lima Granja, Neidiany Vieira Jovarini

Abstract


Esta pesquisa tem como objetivo traçar o contexto histórico das revoluções denominadas industriais e os impactos da revolução 4.0 para o mercado de trabalho. A indústria 4.0 dos dias atuais trouxe a descentralização de processos, da Era dos sistemas ciber-físicos. Nesta Era, competências comportamentais são exigidas, tais como flexibilidade, criatividade, capacidade de julgar e tomar decisões, autogerenciamento do tempo, mentalidade orientada para a aprendizagem, bem como competências sociais: habilidade de trabalhar em equipe, comunicação, liderança, capacidade de transferir conhecimento. A metodologia empregada foi a pesquisa qualititativa por meio do acesso de referenciais que abordam o tema. Os impactos do modelo para o mercado de trabalho apontam um cenário de flexibilização dos vínculos formais de emprego e formas atípicas de trabalho relacionadas ao panorama das recentes mudanças na legislação trabalhista no Brasil e como os países têm buscado discutir a questão.


Keywords


Indústria 4.0; Mercado de trabalho; Inovações tecnológicas

References


ARBACH FILHO, J.S. A organização do trabalho e da produção: comentários sobre o futuro do mundo do trabalho. In: Futuro do trabalho no Brasil: perspectivas e Diálogos Tripartites. (2018). ISBN: 978-92-2-830943-0.

ARBIX, G. et al. O Brasil e a nova onda de manufatura avançada: O que aprender com Alemanha, China e Estados Unidos. Novos estud. CEBRAP, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 29-49, Nov. 2017. Disponível em: . Acesso set/2019.

ACCENTURE STRATEGY. The growth game-changer: how the industrial internet of things can drive progress and prosperity. 2015. Disponível em: . Acesso em: 17 de setembro 2019.

BCG. BOSTON CONSULTING GROUP. Industry 4.0: The future of productivity and growth in manufacturing industries. BCG Perspectives, 2015. Disponível em: https://www.bcgperspectives.com/content/articles/engineered_products_project_business_industry_40_future_productivity_growth_manufacturing_industries/ > Acesso em 17 setembro 2019.

BUHR, D. Social innovation policy for Industry 4.0. Friedrich-Ebert-Stiftung, Division for Social and Economic Policies, 2015. Disponível em: < http://library.fes.de/pdffiles/wiso/11479.pdf > Acesso em 17 setembro 2019.

CGEE. CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Percepção Pública da C&T no Brasil – 2019. Resumo Executivo. Brasília, DF: 2019. 24p. Disponível em: https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/CGEE_resumoexecutivo_Percepcao_pub_CT.pdf. Acesso em set/2019.

CNI. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA. Desafios para a Indústria 4.0 no Brasil. Brasília, 2016. Disponível em: < http://www.portaldaindustria.com.br/publicacoes/2016/8/desafios-para-industria-40-nobrasil/# > Acesso em 17 setembro 2019.

FEREIRA, P. G. A oportunidade da indústria 4.0 para o Brasil. FGV/IBRE. Disponível em: https://blogdoibre.fgv.br/posts/oportunidade-da-industria-40-para-o-brasil. Acesso set/2019.

FERNANDES, G.M.; CASTRO, M.C.D. e. Impactos da Reforma trabalhista para a gestão de pessoas. In: PARADELA FERREIRA, V.C; CASTRO, M.C.D e; KIRCHMAIR, D. M. (Org.) Pessoas & Organizações. Curitiba: CRV, 2019.

GEHRKE, L. et al. A Discussion of Qualifications and Skills in the Factory of the Future: A German and American Perspective. VDI/ASME Industry 4.0 White Paper, p. 128, 2015. Disponível em: < http://www.vdi.eu/fileadmin/vdi_de/redakteur/karriere_bilder/VDIASME__2015__White_Paper_final.pdf > Acesso em 21 setembro 2019

JUNIOR, G. T; SALTORATO, P. Impactos da indústria 4.0 na organização do trabalho – uma revisão sistemática da literatura. Revista Produção Online. Florianópolis, SC, v. 18, n. 2, p. 743-769, 2018.

LEITE, L. M. L. O papel do Estado na promoção do Trabalho decente e dos objetivos do desenvolvimento sustentável. In: Futuro do trabalho no Brasil: perspectivas e Diálogos Tripartites. (2018). ISBN: 978-92-2-830943-0.

MCKINSEY GLOBAL INSTITUTE. Unlocking the potencial of the internet of things. jun. 2015. Disponível em: http://www.mckinsey.com/businessfunctions/business technology/our-insights/the-internet-of-things-the-value-of-digitizing-the-physical-world> Acesso em: nov/ 2019.

NÜBLER, I. New technologies: A jobless future or a golden age of job creation? Research Department Working Paper No. 13. Genebra: OIT, 2016.

OCDE. Relatórios Econômicos OCDE. Brasil. (2018). Resumo. Disponível em: https://www.oecd.org/eco/surveys/Brazil-2018-OECD-economic-survey--brazil.htm. Acesso em out/2019.

OIT. ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Futuro do Trabalho no Brasil: Perspectivas e Diálogos Tripartites (2018). ISBN: 978-92-2-830943-0.

PIMENTEL, F. V. O desafio da capacitação nos novos modelos de trabalho. In: Futuro do trabalho no Brasil: perspectivas e Diálogos Tripartites. (2018). ISBN: 978-92-2-830943-0.

SCHWAB, Klaus. A quarta revolução industrial. São Paulo: EDIPRO, 2016.

SORDAN, J.E. O desafio da indústria 4.0 para as empresas brasileiras. 2018. Disponível em: https://www.fatecsertaozinho.edu.br/blog/o-desafio-da-industria-4-0-para-as-empresas-brasileiras. Acesso em setembro, 2019.

SCHULES, M. V.; CLETO, M. G. Impactos da indústria 4.0 em sustentabilidade: uma revisão de literatura. VII Congresso brasileiro de engenharia de produção. Ponta Grossa, PR. 2017.

YIN, R. Pesquisa Qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016. e¬PUB. ISBN 978¬85¬8429¬083¬3.

WEF. WORLD ECONOMIC FORUM. The future of jobs: Employment, skills and workforce strategy for the fourth industrial revolution. Report. Genebra, 2016. Disponível em: < http://reports.weforum.org/future-of-jobs-2016/ > Acesso em 21 setembro 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-411

Refbacks

  • There are currently no refbacks.