Tecnologia no ensino de química: Uso de Webquest no Ensino Aprendizagem de Conservação de Alimentos / Technology in chemistry teaching: Use of Webquest in Food Conservation Learning Teaching

Elenildo Gonçalves de Sousa Catapan, Antonio de Santana Santos

Abstract


Na sociedade atual é praticamente impossível viver sem o uso de tecnologia, havendo uma exigência natural de adequação das mediações de ensino à linguagem de uma sociedade que convive e manipula as mesmas no seu cotidiano. Nesta perspectiva, a presente pesquisa, de caráter qualitativo descritivo, apresenta um estudo do uso de tecnologia no ensino de Química a nível médio, verificando a contribuição da Metodologia Webquest para o ensino aprendizagem de alimentos e sua conservação possibilitando ao professor o desenvolvimento de seu material didático. Para tanto, foi criada, aplicada e analisada uma Webquest intitulada de “Conservação e Reações Químicas em Alimentos”. A maior dificuldade esteve na escolha do assunto e formulação do desafio, pois estes precisam despertar o interesse dos estudantes e proporcionar conhecimento. Os alunos foram desafiados a ajudar uma comunidade que vinha sofrendo com a escassez de alimentos. A aplicação se deu em uma turma de 3º ano do curso técnico de nutrição, em equipes os alunos criaram uma história em quadrinhos relatando técnicas de conservação alimentar e alguns problemas de saúde que podem ser evitados. A análise avaliativa ocorreu através de auto-avaliação na qual os estudantes falaram livremente sofre a proposta de ensino adotada, a maioria dos participantes gostou da metodologia utilizada sendo destacado, dentre outros, a autonomia e o estudo por temas como pontos positivos. O uso de tecnologia e de Webquest se demonstraram viáveis e eficazes no ensino aprendizagem de conteúdos de Química, tanto na revisão quanto no desenvolvimento e na avaliação destes, podendo ser um recurso de apoio às aulas possibilitando integração e reflexão dos temas estudados.


Keywords


Tecnologia Educacional; Webquest; Ensino/aprendizagem.

References


ALEMU, B. M. Integrating ICT into Teaching-learning Practices: Promise, Challenges and Future Directions of Higher Educational Institutes. Disponível em: Acesso em: 03 de ago. 2019.

ALTOÉ, A.; SILVA, H. da. O Desenvolvimento Histórico das Novas Tecnologias e seu Emprego na Educação. In: ALTOÉ, A.; COSTA, M. L. F.; TERUYA, T. K. Educação e Novas Tecnologias. Maringá: Eduem, p 13-25, 2005.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio. Brasília: MEC/SESu, 1999.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio. Brasília: MEC/SESu, 2002.

DODGE, B. Some Thoughts About WebQuests. San Diego: 1995. Disponível em: Acesso em: 10 de ago. 2019.

DODGE, B. Building Blocks of a WebQuest. EdTech: 1997. Disponível em: Acesso em: 15 jul. 2019.

DUTRA E. S. Histórias em quadrinhos: recursos e linguagens dinamizadores do processo ensino e aprendizagem. In: XVI Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino; 2012 jul. 23-26; São Paulo, Brasil [Internet]. Campinas: ENDIPE; 2012 [citado 2014 out. 31]. Disponível em: Acesso em: 19 de jul. 2019.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em: Acesso em: 20 out. 2019.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, p. 184, 2010.

HEIDE, A.; STILBORNE, L. Guia do professor para a Internet: completo e fácil. 2. ed., Porto Alegre : Artes Médicas, 2000.

MALDANER, O. A. A Formação Inicial e Continuada de Professores de Química: Professores Pesquisadores. 2ª ed., Ijuí, UNIJUÍ, 2003.

MÓL, G. de S. e SANTOS, W. L. P. dos (Coords.) Química e sociedade - Química: coleção Nova Geração. São Paulo: Editora Nova Geração, 2003. Módulos 1, 2 e 3.

MORAN, J. M. Como utilizar a Internet na educação. Ciência da Informação. V. 26 nº 2 Brasília mai/ago. 1997.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, p. 174, 2007.

MORAN, J. M. Caminhos para a aprendizagem inovadora. In: MORAN, José Manuel. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 15. ed. Campinas: Papirus, p. 22-24, 2009.

MOREIRA, M. A.; BUCHWEITZ, B. Novas Estratégias de Ensino e Aprendizagem: os mapas conceituais e o Vê epistemológico. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 1993.

MORESI, E. Metodologia da pesquisa. Brasília – DF, 2003. Disponível em: Acesso em: 21 out. 2019.

MORTIMER, E. F.; MACHADO, Andréa Horta; ROMANELLI, Lilavate Izapovitz. A proposta curricular de Química do Estado de Minas Gerais: fundamentos e pressupostos. Química Nova vol.23 n.2 São Paulo Mar/Abr. 2000. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/qn/v23n2/2131.pdf > Acesso em: 03 de out. 2019.

REBOLHO, M. C. T.; CASAROTTO, R. A.; JOÃO, S. M. A. Estratégias para ensino de hábitos posturais em crianças: história em quadrinhos versus experiência prática. Fisioter Pesq. 16(1): 46-51, 2009.

SANTOS, A. F. et al. Proposta de uma Aprendizagem Divertida Através da Construção de Histórias em Quadrinhos. Instituto Luterano de Ensino Superior – ULBRA. XIV Encontro Nacional de Ensino de Química, 2008.

SEABRA, C. Novo método orienta pesquisa na internet. 2001. Revista EducaRede. Disponível em: Acesso em: 15 de jul. 2019.

TRIVINÕS, A. N. S. Introdução a pesquisa em Ciência Sociais: a Pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: altos, 1987.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-368

Refbacks

  • There are currently no refbacks.