Educação e Saúde: a extensão universitária como espaço para tencionar e pensar a educação em saúde / Education and Health: university extension as a space to intend and think about Health education

Acaahi Ceja de Paula da Costa, Thalia Ariadne Peña Aragão, Cleber Sales Pereira, Francisco Jander de Sousa Nogueira, Maria Gleice Rodrigues, Cesário Rui Callou Filho, Cláudio Ângelo Ventura, Eugênia Bridget Gadêlha Figueirêdo

Abstract


O presente artigo traz uma experiência de projeto de extensão universitária composto por graduandos de Psicologia que realizaram oficinas com adolescentes estudantes de uma escola municipal de ensino fundamental. Inicialmente foi trabalhado com temas que os adolescentes solicitaram, sendo seguidos de uma trilha metodológica dialógica e flexível. Surgiram temas relacionados à violência e ao bullying. Além disso, percebeu-se a extensão universitária um importante espaço para reflexão a respeito da educação em saúde e educação na saúde, sendo lugar para pensar e agir dos futuros profissionais da saúde na consolidação do SUS.


Keywords


Educação em Saúde. Extensão Universitária. Promoção da Saúde.

References


AGRICIO, M. C. F.; ANDRADE, M. H. B.; ALBUQUERQUE, M. I. N.; SIQUEIRA, M. L. N. Reflexão e Ação sobre Violência e Qualidade de Vida em Escolas Municipais do Recife – Pernambuco. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Escolas promotoras de saúde: experiências do Brasil. Brasília : Ministério da Saúde, 2007. 304 p. – (Série Promoção da Saúde; n. 6)

ARAÚJO, J.S.; XAVIER, M.P. O conceito de saúde e os modelos de assistência: considerações e perspectivas em mudança. Revista Saúde em Foco. v. 1, n. 1, art 10, p.137-149. Teresina, jan-jul, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Instrutivo PSE / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

_______. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Glossário temático: gestão do trabalho e da educação na saúde. Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde. Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde. Série A. Normas e Manuais Técnicos – 2.ed.. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

_______. Política Nacional de Promoção da Saúde, PNPS: revisão da Portaria MS/GM nº 687, de 30 de março de 2006, Brasília: Ministério da Saúde, 2015. Disponível em:

. Acesso em: 14 abr. 2019.

CARVALHO, F. F. B. de. A saúde vai à escola: a promoção da saúde em práticas pedagógicas. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, n. 4, p. 1207-1227. 2015.

DEVERA, D.; YASUI, S. A potência na formação de psicólogos para a atenção psicossocial: coerência paradigmática. Convención Internacional de Salud, Cuba Salud, Anais... Havana, 2018 Disponível em:convencionsalud2017.sld.cu. Acesso em: 20 abr. 2019.

FALKENBERG, M.B.; MENDES, T.P.L.; MORAES, E.P.; SOUZA, E.M. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, v.19, n.3, ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 2014. pp.847-852.

FEIO, A.; OLIVEIRA, C.C. Confluências e divergências conceituais em educação em saúde. Saúde & Sociedade, v.24, n.2, p.703-715, São Paulo, 2015

FOUCAULT, M. Os anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

GARBOIS, J. A.; SODRÉ, F.; DALBELLO-ARAUJO, M. Da noção de determinação social à de determinantes sociais da saúde. Saúde Debate, Rio de Janeiro, V. 41, N. 112, P. 63-76. 2017.

MERHY, E.E. Perspectivas atuais do SUS e o agir tecnológico do trabalhador como um ato ético-político. Serviço Social & Saúde, v.3, n.3, p. 1−94, Campinas, 2004.

NEVES, C.A.B; JOSEPHSON, S.C. A crítica como Clínica. In: Texturas da Psicologia – Subjetividade e Política no Contemporâneo. 1ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002, p.99-108

NOBRE, R.S.; MOURA, J.R.A.; BRITO, G.R.; GUIMARÃES, M.R.; SILVA, A.R.V. Vivenciando a extensão universitária através de ações de educação em saúde no contexto escolar. Revista APS, v.20, n. 2, abr/jun, Juiz de Fora, 2017. pp. 288 – 292.

OMS, Organização Mundial da Saúde. Constituição da Organização Mundial da Saúde. Documentos básicos, suplemento da 45ª edição, outubro de 2006. Disponível em espanhol:http://www.who.int/governance/eb/who_constitution_sp.pdf. Acesso em: 02 de abril de 2019.

____. Declaração de Alma-Ata: primeira conferência internacional sobre cuidados primários de saúde. Genebra, 1978.

____. Diminuindo diferenças: a prática das políticas sobre determinantes sociais da saúde: documento de discussão. Rio de Janeiro, Brasil, 19-21 de outubro de 2011.

PEDROSA, J. I. S. Educação Popular e Promoção da Saúde: bases para o desenvolvimento da escola que produz saúde. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Escolas promotoras de saúde: experiências do Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde, 2006.

PETRY, A.R., FIRMINO, V.; KROTH, M. A interdisciplinaridade no serviço de reabilitação física na perspectiva de bolsistas de extensão em enfermagem. Revista de Enfermagem da UFPI; v.3, n. 3 Teresina, 2014. pp.120-126.

SILVA, F. R.; ASSIS, S. G. Prevenção da violência escolar: uma revisão da literatura. Educ. Pesquisa, v. 44, São Paulo, 2018.

SILVA, F. R.; ASSIS, S. G. Prevenção da violência escolar: uma revisão da literatura. Educ. Pesquisa, v. 44, São Paulo, 2018.

SILVA, F. O.; RIBEIRO, M. L. Pesquisa-ação colaborativa na docência universitária: da reflexão à transformação de práticas educativas. Educação Online, [S.l.], v. 14, n. 30, p. 53-73, mar. 2019. ISSN 1809-3760.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-362

Refbacks

  • There are currently no refbacks.