Comportamento da pressão arterial de idoso hipertenso antes e após sessão de treinamento resistido: um estudo de caso / Blood pressure behavior of hypertensive elderly before and after resisted training session: a case study

Mairla Lisley Vieira Véras, José Damião Rodrigues, Erika Cristian de Souza Caetano, Vanielson Gonçalo da Silva, Rayelle Araújo Nascimento

Abstract


O envelhecimento populacional traz consigo uma mudança no perfil das doenças, com um crescimento da morbidade e mortalidade por doenças crônicas como diabetes melitos do tipo II, hipertensão arterial, dislipidemias, canceres e obesidade. Intervenções voltadas para a prevenção e controle não medicamentoso estão em torno de orientações para alimentação saudável, consumo controlado do sódio e do álcool, ingestão de potássio, combate ao tabagismo e orientações para atividade física a fim de combater o sedentarismo. O presente estudo traz as seguintes problematizações: quais respostas agudas ocorrem nos níveis de pressão arterial sistêmica em um homem octogenário após uma sessão de treinamento resistido? Como essas mudanças se comportam após oito semanas de treino? Como objetivo buscou-se identificar e analisar o efeito agudo do treinamento resistido sobre a pressão arterial de um idoso. O estudo consistiu em uma pesquisa de intervenção, com abordagem quantitativa de cunho descritivo. O sujeito participante foi um homem idoso (82 anos de idade) hipertenso. O treinamento resistido foi iniciado com uma série de oito repetições para cada exercício durante oito semanas. Os achados indicam uma redução significante da PAS, mas apenas 5 minutos após o término do exercício. Não foi encontrada alteração na Frequência cardíaca. A pressão arterial diastólica variou com níveis de significância consideráveis apenas 5 minutos antes e 5 minutos após o exercício. O exercício resistido tem efeito agudo hipotensor em idoso hipertenso, com maiores efeitos na Pressão Arterial Sistólica, sendo importante a prática frequente de exercícios físicos para sustentar os valores de PA recomendados.


Keywords


Hipertensão Arterial; Idoso; Treinamento Resistido.

References


ALLENDORF, D.B.; SCHOPF, P.P; GONÇALVES B.C.; CLOSS, V.E.; GOTTLIEB, M.G.V. Idosos praticantes de treinamento resistido apresentam melhor mobilidade do que idosos fisicamente ativos não praticantes. Revista Brasileira Ciência e Movimento, Rio Grande do Sul, v.24, n.1, p.134-144. 2016

BAGANHA, R.J.; DE PAULA, C.F.; L.M. VIEIRA; DIAS, R.; OLIVEIRA, L.H.S.; SILVA, A.S.; SILVA JÚNIOR, A.J. PAIVA NETO, A. Hipertensão arterial sistêmica e exercício físico: adaptações e mecanismos hipotensores associados. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Edição Suplementar 2, São Paulo, v.8, n.47, p.499-506. 2014.

CARVALHO, P.R.C.; MELO, T.T.S.; DOS SANTOS, P.G.M.D.; OLIVEIRA, G.T.A.; D’AMORIM, I.R. Efeito dos treinamentos aeróbio, resistido e concorrente na pressão arterial e morfologia de idosos normotensos e hipertensos. Revista Brasileira de Atividade Fisica e Saúde, Pelotas/RS, v.18, n.3, p.363-364. 2013.

GUYTON, A. C.; HALL, J.E. Tratado de fisiologia médica. 12° Ed. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2011.

KNEUBUEHLER, P.A.; MUELLER, D. Aplicação e análise dos efeitos de sessões de exercício físico aeróbico e de resistência aplicada na academia ao ar livre no controle da hipertensão arterial. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v.10. n.61, p.663-669, 2016.

MCARDLE, W.D.; KATCH, F.I.; KATCH, V.L.; Fisiologia do exercício. Nutrição, energia e desempenho humano. 8. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

MARINHO, M.G.S; CESSE, E.A.P; BEZERRA, A.F.B et al. Análise de custos de assistência à saúde aos portadores de diabetes melito e hipertensão arterial em uma unidade de saúde pública de referência em Recife – Brasil. Arq. Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Pernambuco. v. 55 n.6, p.406-411, 2011.

NOGUEIRA, I.C.; SANTOS, Z.M.S.A.; MONT´ALVERNE, D.G.B; MARTINS, A.B.T.; MAGALHÃES, C.B.A. Efeitos do exercício físico no controle da hipertensão arterial em idosos: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Geriatria Gerontologia, Rio de Janeiro, v.15 n.3, p.587-601, 2012

PEREIRA JUNIOR, M.; ANDRADE, R.D,; SILVEIRA. F.V,; BALDISSERA, U.M.; KORBES, A.S.; NAVARRO,F. Exercício físico resistido e síndrome metabólica: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v.7, n.42, p.529-539. 2013.

SILVEIRA JÚNIOR, PCS; MARTINS, RCA; DANTAS, EHM. Os efeitos da atividade física na prevenção da hipertensão. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Rio de Janeiro. v. 5, nº 2. p. 66-72, 1999.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA/ DEPARTAMENTO DE HIPERTENSÃO. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão– DBH VI. Revista Brasileira de Hipertensão, v.17 n.1, p.1-57, 2010.

VIEIRA, R.H.G. et al. Influência do treinamento resistido na qualidade de vida de idosas com hipertensão arterial sistêmica. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Rio Grande do Norte. v. 18, n. 1, p. 26-29, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-349

Refbacks

  • There are currently no refbacks.