Ventilação não invasiva no paciente asmático agudizado em unidade de terapia intensiva / Noninvasive ventilation in pacient asthmatics activated in intensive therapy unit

Jaqueline Miranda de Oliveira, Fabiana Nascimento Benedik, Luciana Constantino Silvestre, Mauro de Souza Pantoja

Abstract


Introdução: A Ventilação Não Invasiva (VNI) é uma técnica que pode melhorar a troca gasosa e reduzir o trabalho respiratório, sendo cada vez mais utilizada no manuseio das insuficiências respiratórias agudas e crônicas. Objetivo: Fomentar os benefícios e resultados alcançados em tratamentos por meio do uso da VNI no paciente asmático agudizado. Métodos: Foi realizado uma revisão de literatura, através de buscas em artigos, teses e monografias em sites, Scielo, Bireme, Lilacs e PubMed. O período da pesquisa foi de 190 dias (Dezembro 2018 a Abril 2019), e levaram-se em consideração acervos científicos no período de 1996 a 2019. Resultados: A VNI por meio de dois níveis de pressão positiva nas vias aéreas (BIPAP) tem sido utilizada no tratamento de paciente com asma agudizados em Unidades de Terapia Intensiva, resultando em benefícios relevantes como a otimização das trocas gasosas, e evitando a intubação orotraqueal e diminuindo o tempo de internação desses pacientes. Conclusão: È possível destacar, que o emprego da VNI melhora a ventilação pulmonar, diminui as taxas de intubação e a mortalidade intra- hospitalar evita um número maior de complicações e diminui a permanência no hospital, além de contribuir para a melhora da qualidade de vida e sobrevida pós-alta.


Keywords


Asma, Ventilação Não invasiva, BIPAP

References


Mancini MC, Barbosa A P, Brandão LCA, Sampaio RF, Britto R R, Megale L. Sazonalidade e asma infantil: impacto em indicadores funcionais e respiratórios. Rev. bras. fisioter. Vol. 8, No 3 2004. [Acesso em: 19 mar de 2019.

Gilman AG. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 10°ed. Mc Graw-Hill. Rio de Janeiro; Artmed 2005.

Rang HP, Dale M, Ritter JM, Flower K J. Farmacologia. 5° ed.Rio de Janeiro: Elsevier; 2007.

Moffat, Marilyn; Frownfelter, Donna. Fisioterapia no Sistema Cardiorrespiratório. 1.ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2008.

Associação Brasileira de Asmáticos (ABA). Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI). IV DIRETRIZES BRASILEIRAS PARA O MANEJO DA ASMA, 2006.

Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT)- Medicina Intensiva. PNEUMOLOGIA PAULISTA, 2015.

Pryor, Jennifer A; Webber, Barbara A. Fisioterapia para Problemas Respiratórios e Cardíacos. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2002.

Pletsch R, Vieira SRR. Efetividade de um Protocolo Existencial de Ventilação Mecânica Não Invasiva em um Centro de Tratamento Intensivo. Dissertação de Mestrado. 2011. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/37034. Acesso em março de 2015

Ultra RB. Fisioterapia Intensiva. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2009.

Cunha; Vilza CFM; Dayana PM. A Utilização do CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas) em Neonatos Pela Fisioterapia Como Manobra Respiratória e suas Complicações. 2007. Disponível em: http://portalbiocursos.com.br/ohs/data/docs/27/20__A_Ut._do_CPAP_PressYo_Positiva_ContYnua_nas_Vias_AYreas_em_Neon._Pela_Fisiot._Como_Manobra_Resp._e_Suas_ComplicaYes.pdf. Acesso em abril de 2015.

Sarmento JJV. Fisioterapia Respiratória no Paciente Crítico. 3 ed. São Paulo: Manole, 2010.

Myers ST, Sharp D. Emergency ventilation of the tracheostomy patient, Part I: Knowledge assessment of healthcare professionals. ORL Head Neck Nurs. 2004; 22(4):12-20.

Silva PS. Ventilação Mecânica Não Invasiva na Crise de Asma Aguda em Crianças: Níveis de Evidências. 2018. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/127190/000971182.pdf?sequence=1.

National Asthma Education and Prevention Program, 2007. Disponível em:http://www.nhlbi.nih.gov/files/docs/guidelines/asthsumm.pdf

Correia AFV, Viana RA. Efeitos da Fisioterapia Respiratória em Adultos com Asma: Uma Revisão Sistemática. 2011. Disponível em: http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/2541/4/T_18507.pdf

Sullivan SB, SCHMITZ TJ. Fisioterapia Avaliação e Tratamento 5 ed. São Paulo: Manole, 2010.

Holanda MA. Enfrentando Desafios na DPOC: Gerenciamento na UTI. 2013. Disponível em: http://sopterj.com.br/profissionais/_revista/2013/n_02/15.pdf

Reis MA, Galas SF, Park MF, Suelene OV. Ventilação mecânica não invasiva com pressão positiva. J Bras Pneumol. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1806-37132007000800004&script=sci_arttext&tlng=es

Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB)- Comitê de Ventilação Mecânica/ Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT)- Comissão de Terapia Intensiva da SBPT. DIRETRIZES BRASILEIRAS DE VENTILAÇÃO MECÂNICA, 2013. Disponível em:http://itarget.com.br/newclients/sbpt.org.br/2011/downloads/arquivos/Dir_VM_2013/Diretrizes_VM2013_SBPT_AMIB.pdf. Acesso em fevereiro de 2015.

Hospital Israelita Albert Einstein. DIRETRIZES ASSISTENCIAIS, 2012. Guia de Conduta: Ventilação Mecânica Não Invasiva. Disponível em: http://medsv1.einstein.br/diretrizes/terapia_intensiva/diretrizes-ventilacao-mecanica.pdf

Presto LDN, Presto B. Fisioterapia na UTI. 2 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

III Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica Ventilação mecânica não invasiva com pressão positiva Coordenador: Guilherme P. P. Schettino Relator: Marco Antonio Soares Reis Participação: Filomena Galas, Marcelo Park, Suelene Franca, Valdelis Okamoto J BrasPneumol. 2007; 33(Supl 2):S 92-S 105 Disponível: http://www.scielo.br/pdf/jbpneu/v33s2/a04v33s2.pdf

Ferreira S, Nogueira C, Conde S, Taveira N. Ventilação não invasiva. 2009. Disponível em:http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/scielo.php?pid=S0873-21592009000400006&script=sci_arttext&tlng=pt

Barbas CS, Ísola AM, Farias AM, Cavalcanti AB, Gama AM; Duarte AC. (RECOMENDAÇÕES BRASILEIRAS DE VENTILAÇÃO MECÂNICA, 2013) Revista Brasileira de Terapia Intensiva. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbti/v26n2/0103-507X-rbti-26-02-0089.pdf

Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica, Guilherme P. P. Schettino1, Marco Antonio Soares Reis2, Filomena Galas3, Marcelo Park4, Suelene Aires Franca5, Valdelis Novis Okamoto6, Carlos R. R. Carvalho7, Ventilação Mecânica Não Invasiva com Pressão Positiva, RBTI 2007:19: 2: 246-257 Revista Brasileira de Terapia Intensiva 245 Vol. 19 Nº 2, Abril-Junho, 2007, Disponível: ttp://www.amib.org.br/fileadmin/ConsensoVentilacaoMecanica.pdf

Soroksky A, Stav D, Shpireri. A Pilot Prospective, Randomized, Placebo-Controlled Trial of Bilevel Positive Airway Pressure in Acute Asthmatic Attack 2003.

Dalcin PTR, et al. Impacto de uma intervenção educacional de curta duração sobre a adesão ao tratamento e controle da asma. Jornal Brasileiro de Pneumologia, São Paulo, v. 37, n.1, p. 19-27 jan./fev. 2011.

Fitipaldi, RB. Fisioterapia Respiratória no Paciente Obstrutivo Crônico. 1 ed. São Paulo: Manole, 2009.

Rocha E, Carneiro ÉM. Benefícios e Complicações da Ventilação Mecânica Não Invasiva na Exacerbação Aguda da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbti/v20n2/12.pdf




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-348

Refbacks

  • There are currently no refbacks.