Avaliação de eficiência de sistemas de lavagem contínua em esteiras de processamento de cortes de frango / Evaluation of efficiency of continuous wash systems in processing lines of chicken cuts

Juli Dayanna Unfried, Tieles Carina de Oliveira Delani, Hâmara Milaneze de Souza, Thamara Thaiane da Silva, Guilherme Roque Zidiotti, Rodolfo Ricken do Nascimento, Vanessa Aparecida Marcolino

Abstract


As análises microbiológicas têm por finalidade monitorar as condições de higiene dos abatedouros, revestindo-se de grande importância quando se pretende comprovar o efeito das mudanças das técnicas de trabalho ou do emprego de novos equipamentos. Através de análises comparativas de amostras de produtos processados em esteiras sanitárias de cortes congelados de frango – coxas e sobrecoxas com e sem sistema de lavagem contínua, verificou-se cargas microbianas mais elevadas nos produtos da esteira que possuía o sistema. Os dados obtidos também demonstraram que todas as amostras mantiveram conformidade com os padrões estabelecidos na legislação vigente. As análises microbiológicas das superfícies das esteiras demonstraram melhor desempenho na esteira sem o sistema sendo possível observar diferença estatística segundo o teste de Tukey (p<0,05) quando comparada a esteira com o sistema.


Keywords


Análises Microbiológicas; Esteiras de processamento; Frango.

References


BERGDOLL, M. S. Analytical methods for Staphylococcus aureus. International Journal of Food Microbiology, Amsterdam, v. 10, p.91-100, 1990.

BOURGEOIS, C. M.; MESCLE, J. F.; ZUCCA, J. Microbiologia alimentar, v. 1. 2. ed. Zaragoza: Acribia, 1993.

BRASIL, Circular Nº354/2004/DCI/DIPOA, Brasília, 25 de Junho de 2004. Prevenção da contaminação com Listeria monocytogenes em produtos de origem animal prontos para o consumo. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

BRASIL, Resolução RDC n° 12, de 02 de janeiro de 2001 – Define os critérios e padrões microbiológicos para alimentos. Ministério da Saúde.

BRASIL. Decisão 471/2001 U. E, de 08 de junho de 2001 - Define regras para os controles regulares à higiene geral efetuados pelos estabelecimentos. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 451 de 19 de setembro de 1997. Aprova o Regulamento Técnico princípios gerais para o estabelecimento de critérios e padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 22 set. 1997. Seção 1, p. 21005-21012.

BRASIL. Portaria 2914 – 12/12/2011 – ANVISA, de 14 de Dezembro de 2011 – Dispõe sobre os Procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para o consumo humano e seu padrão de potabilidade. Ministério da Saúde.

EISEL, W.G., LINTON, R.H., MURIANA, P.M.A survey of microbial levels for incoming raw beef, environmental sources, and ground beef in a red meat processing plant. Food Microbiol. 14, p 273–282. 1997

GERMANO, P.M.L.; GERMANO, M.I.S. Higiene e Vigilância sanitária de alimentos. 3. Ed. São Paulo: Manole, 2008.

JERICHO,K. W. F.; BRADLEY, J.A.; GANNON, V. P. J.; KOZUB, G. C. Visual demerit and microbiological evoluation of beef carcasses: methodology. Journal of Food Protection, v.56, n.2, p. 114-119, 1993.

KOUTSOUMANIS, K. P., & SOFOS, J. N. Microbial contamination of carcasses and cuts. In W. K. Jensens (Ed.), Encyclopedia of Meat Sciences (pp. 727–737). Amsterdam: Elsevier Academic Press, 2004.

LÍRIO, V.S. et al. Freqüência de 17 sorotipos de Salmonella isoladas em alimentos. Higiene Alimentar, v. 55, p. 36-42, 1998.

MARKKULA, A. et al. Raw and processed fish show identical Listeria monocytogenes genotypes with pulsed-field gel eletrophoresis. Journal of Food Protection, v. 68, n. 6, p. 1228-1231, 2005.

METAXOPOULOS, J., KRITIKOS, D., DROSINOS, E.H. Examination of microbiological parameters relevant to the implementation of GHP and HACCP system in Greek meat industry in the production of cooked sausages and cooked cured meat products. Food Cont. 14, 323–332. 2003.

NASCIMENTO, M.R.; STAMFORD, T.L.M. Incidência de Escherichia coli O157:H7. Revista de Higiene Alimentar, São Paulo, v.14. 2000.

NOGUEIRA, N. A. P. et al. Bactérias do gênero Salmonella em carcaças de frangos comercializadas em Fortaleza, CE. Higiene Alimentar, v.19, n.137, p.87-89, 2005.

NYCHAS, G.E.; SKANDAMIS P.N.; TASSOU, C.C.; KOUTSOUMANIS, K.P. Meat spoil age during distribution. Meat Science 78 , p 77–89, 2008.

ROÇA, R.; CARAMORI JÚNIOR, J.; GOMES, L.; JOAQUIM, C. Avaliação da contaminação microbiana durante o abate Kasher de bovinos. Higiene Alimentar; v.16, n.96, p.82-87, 2002.

RÜCKERT , D. A. S.; PINTO, P. S. A.; RODRIGUES, A. C. A.; BEVILACQUA, P. D.; PINTO, M. S. Métodos de pesquisa de Salmonella sp durante o abate de frangos. Higiene Alimentar, v.20, n.146, p. 49-54, 2006.

SAMELIS, J., METAXOPOULOS, J. Incidence and principal sources of Listeria spp. and Listeria monocytogenes contamination in processed meats and a meat processing plant. Food Microbiol. 16, 465–477. 1999.

SILVA, E. A. da S. JR. Manual de Controle Higiênico - sanitário em Alimentos. 5º Ed. São Paulo: Livraria Varela, 2002. 479p.

SILVA, J. A.; BERAQUET, N. J. Redução da Contaminação Inicial de Carne Bovina pela Sanitização com Ácidos Orgânicos. B.CEPPA, Curitiba, v. 15, n. 2, p. 127-142, jul./dez.1997.

SIQUEIRA, R.S. Manual de microbiologia de alimentos. Embrapa. Centro Nacional de Pesquisa de Tecnologia Agroindustrial de Alimentos (Rio de Janeiro, RJ). Brasília, Embrapa-SPI, Rio de Janeiro, Embrapa-CTAA, 159 p., 1995.

UHITIL, S. et al. Prevalence of Listeria monocytogenes and the other Listeria spp. in cakes in Croatia. Food Control, v. 15, n. 3, p. 213 216, 2004.

VALESCHI, O. A. Microbiologia de Alimentos. São Paulo, 2006.

VANZO, S.P. & Azevedo, R.V.P. Detecção de S. aureus em manipuladores de alimentos: perfil de resistência a antibióticos e quimioterápicos. Higiene Alimentar, v. 17, n. 104/105, p. 144-124, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-311

Refbacks

  • There are currently no refbacks.