Gestão de condomínios: diferenças do vertical versus horizontal / Condominium management: differences from vertical versus horizontal

Aluydio Bessa Amaral, Antônia Amanda Alves Pereira Moreira, Antonio Thomaz de Oliveira, Celina Maria de Souza Olivindo, Francisco Eudes Barros, Ana Flávia do Nascimento Azevedo

Abstract


Um condomínio é considerado uma pessoa jurídica sem fins lucrativos, com renda promovida pela cota condominial. Condomínios horizontais são ditos condomínios de casas, onde suas principais características são: terrenos espaçosos e presença de áreas de lazer maiores. Já os condomínios verticais são ditos condomínios de apartamentos, que se caracterizam por possuírem terrenos menores, com maior estacionamento e áreas de lazer menores. Assim, a pesquisa tem como objetivo geral contrastar o perfil e expectativas dos condôminos, sobre os respectivos condomínios estudados. Para a metodologia foi escolhido um estudo multicaso, com caracterização metodológica qualitativa e quantitativa, para isso, foi aplicado questionários no período de 20 de agosto de 2017 a 10 de outubro de 2017, com posterior análise dos resultados. Tal análise das características do perfil do proprietário de cada condomínio é importante para possíveis mudanças que visem à qualidade de vida dos clientes. Pois, pode-se dizer que saber o perfil dos proprietários e as diferenças de cada condomínio é crucial na busca da qualidade dos empreendimentos residenciais, pois o sindico que é o administrador do empreendimento deve saber como o planejamento pode vir a ser trabalhado. Por fim, o trabalho demonstrou que, a principal expectativa dos condôminos é a segurança e que existem poucas diferenças nos perfis estudados.


Keywords


Condomínios. Horizontais. Verticais. Perfis. Expectativas.

References


ALVES, Jose Eustaquio Diniz. As características dos domicílios brasileiros entre 1960 e 2000. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Ciências Estatísticas, 2004.

BRANCO, Aureo Freire Castello; ABASCAL, Eunice Helena Sguizzardi. Artigo: Condomínios horizontais no Bairro Sapiranga em Fortaleza-Novos padrões do morar contemporâneo. Disponível em< http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/13.155/4768>. Acesso em: 30/08/2017.

CASTELLO, Iára Regina. Bairros, loteamentos e condomínios: elementos para o projeto de novos territórios habitacionais. Editora da UFRGS, 2008.

COSTA, G. S.; MOURÃO, Y. R.; BARROS NETO, J. de P.. Análise da satisfação dos clientes como ferramenta de melhoramento do produto habitação – Um estudo de caso. In: IV Workshop Brasileiro de Gestão do Processo de Projeto na Construção de Edifícios, 2004. Rio de Janeiro – Brasil.

DE LIMA RAMIRES, J. C.; SOARES, B. Ribeiro. Os condomínios horizontais fechados em cidades médias brasileiras. Latinoamérica: Países abiertos, ciudades cerradas. Guadalajara: Universidad de Guadalajara/UNESCO, p. 373-396, 2002.

GOMES, Almiralva Ferraz. O perfil empreendedor de mulheres que conduzem seu próprio negócio: um estudo na cidade de Vitória da Conquista-Ba. Revista Alcance, v. 11, n. 2 (Mai- Ago), p. 207-226, 2009.

LOUZADA, C. C.; DUARTE, A. C. M.. Gestão por processo: estudo de caso em uma empresa de varejo de colchões. Rev. Científica Eletrônica UNISEB, Ribeirão Preto, v.1, n.1, p.36-53, 2013.

SACHSIDA, Adolfo; LOUREIRO, Paulo Roberto Amorim; MENDONÇA, Mário Jorge Cardoso de. Um estudo sobre retorno em escolaridade no Brasil. Revista Brasileira de Economia, v. 58, n. 2, p. 249-265, 2004.

VICO, F. Gestão por processos em organizações do segmento de serviços. Gestão de Organizações, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Foz do Iguaço, 2007.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-250

Refbacks

  • There are currently no refbacks.