Elaboração e Avaliação Sensorial de Sorvete de Cajá-Manga / Preparation and Sensorial Evaluation of Cajá-manga Ice Cream

Robson Rogério Pessoa Coelho, Ana Paula Costa Câmara, Lúcia de Fátima Araújo, Joana D´arc Paz de Matos, Tiago José da Silva Coelho

Abstract


RESUMO

Dentro do agronegócio, uma área na qual o Brasil se destaca é a produção de frutas. Dados de 2019, colocam o país como o terceiro maior produtor de frutas do mundo. Há uma grande diversidade na produção de frutas do Brasil e entre essas frutas, o cajá-manga (Spondias dulcis Parkinson), nativa da Polinésia, conhecido popularmente pelos nomes cajarana, taperebá-do-sertão e cajá-anão, vem sendo explorada de forma extrativista e em plantios espontâneos na região Nordeste do Brasil. Os frutos apresentam boas características para a industrialização, devido ao sabor e aroma típicos e podem ser utilizados tanto in natura quanto na forma processada. Neste contexto, decidiu-se utilizar a polpa do cajá-manga como ingrediente para o desenvolvimento do sorvete com diferentes porcentagens de polpa. Foram elaboradas duas formulações de sorvete com diferentes quantidades de polpa (30% e 35%). Para a avaliação sensorial foram recrutados aleatoriamente 30 provadores não treinados, de ambos os sexos, com idade entre 14 e 21 anos. As formulações com 30% (F1) e 35% (F2) de polpa de cajá-manga foram avaliadas quanto a intenção de compra, cor, textura e sabor, utilizando escala hedônica. Avaliou-se a intenção de compra, utilizando-se escala de cinco pontos. O sorvete de cajá-manga na formulação 2, obteve a melhor avaliação como também 50% dos provadores compraria certamente o produto.


Keywords


Matéria-prima. Novos produtos. Avaliação. Aceitação.

References


ABIS. Mercado: O Setor de sorvetes. Disponível em: http://abis.com.br/mercado/. Acesso em Abr., 2020.

ABRAFRUTAS. Estatística de produção de frutas em 2019. Disponível em: https://abrafrutas.org/2020/01/28/8825/. Acesso em Abr., 2020.

Brasil. Ministério da Agricultura e do Abastecimento. (2000). Leis, Decretos, etc. Instrução Normativa No 1, de 7 de janeiro de 2000. Regulamento técnico geral para fixação dos padrões de identidade e qualidade para polpa de frutas. Diário Oficial [da] União, No 6, Brasília, DF. Seção 1, p. 54-58.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. (2005). Resolução RDC nº 266, de 22 de setembro de 2005. Aprova o Regulamento Técnico para Gelados Comestíveis e Preparados para Gelados Comestíveis. Diário Oficial da União. Seção 1.

Czaikoski, A.; Czaikoski, K.; Bezerra, J.R.M.V.; Rigo, M.; Teixeira,A.M. (2016). Elaboração de sorvete com adição de polpa de manga (Tommy Atkins). Ambiência - Revista do Setor de Ciências Agrárias e Ambientais. Guarapuava (PR) v.12 n.4 p. 785 – 794.

Dutcosky, S. D. (2007). Análise sensorial de alimentos. 2. ed. Curitiba: Champagnat, 123p.

Franco, M. Cajá-manga (Spondias dulcis Parkinson). Disponível em: http://www.meucantinhoverde.com/2011/08/caja-manga-spondias-dulcis.html. Acesso em:30/03/2018.

Lorenzi, H.; Sartori, S.; Bacher, L. B.; Lacerda, M. (2006). Frutas Brasileiras e Exóticas Cultivadas (de consumo in natura). Instituto de Estudos da Flora.

Mecenas, A. S.; Matta, V. M. da;Silva, F. T.;Pontes, S. M.;Gomes, F. dos S (2010). Caracterização Físico-química de Cajá-Manga (Spondias dulcis ) em Dois Estádios de Maturação. Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 22., Potencialidades, desafios e inovações, Salvador, 2010. Disponível em: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/875585>. Acesso em mar, 2018.

Morzelle, M.C.; Lamounier, M.L.; Souza, E.C.; Salgado, J.M.; Vilas-Boas, E.V. de B. (2012).

Caracterização físico-química e sensorial de sorvetes à base de frutos do cerrado. Rev. Inst. Latic. Cândido Tostes, Jul/Ago, nº 387, 67: 70-78.

Minim, V. P. R. ( 2010). Análise sensorial – Estudo com consumidores. 2. ed. Viçosa: UFV.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-246

Refbacks

  • There are currently no refbacks.