Avaliação das características, estado nutricional e capacidade funcional de pacientes oncológicos atendidos ambulatorialmente em um hospital do Recife - PE / Evaluation of characteristics, nutritional status and functional capacity of cancer patients treated on an outpatient basis in a hospital in Recife - PE

José Hélio Luna da Silva, Manuella Italiano Peixoto, Dayane de Melo Barros, Jaciane Maria Soares dos Santos, Maria Edilza Mendonça dos Santos, Stephany Ferreira Souza da Silva, Maria Izabel Siqueira de Andrade, Keila Fernandes Dourado

Abstract


Capacidade funcional envolve a habilidade que o indivíduo apresenta em realizar suas atividades de rotina. A escala de desempenho Eastern Cooperative Oncologic Group (ECOG) é um instrumento capaz de avaliar como a doença afeta a capacidade funcional dos enfermos. Sendo assim, o objetivo do estudo foi avaliar as características, estado nutricional e capacidade funcional de pacientes oncológicos atendidos ambulatorialmente em um hospital do Recife - PE. Participaram da pesquisa os indivíduos com diagnóstico de câncer de ambos os sexos, com idade superior a 18 anos. Os dados coletados foram referentes a variáveis sociodemográficas, avaliação clínica, antropometria, estilo de vida e avaliação da capacidade funcional. Os dados apresentavam significância estatística quando p < 0,05. O estudo foi realizado com 65 indivíduos com média de idade de 58,53±12,66 anos. Dos indivíduos estudados (53,8%) eram adultos. O tipo de câncer de maior predominância foi o de mama (52,3%), e o tratamento neoplásico mais empregado foi a quimioterapia (84,6%). No que concerne ao estado nutricional, houve uma maior relevância no número de indivíduos com excesso de peso (55,4%), levando em consideração o parâmetro IMC, enquanto que, houve um maior predomínio de pacientes com desnutrição utilizando o critério da CMB (83,1%). Com relação a capacidade funcional dos indivíduos estudados, utilizando o parâmetro ECOG, (61,5%) não apresentaram alteração. No estudo, não foram encontradas associações entre ECOG, parâmetros antropométricos e estilo de vida. Em suma, a maioria dos avaliados não apresentou alteração da capacidade funcional, porém, ao se avaliar indicadores de massa muscular, observa-se uma redução, o que pode inferir o surgimento de possível obesidade sarcopênica nesses pacientes.  

Keywords


Câncer. Desnutrição. Estilo de vida. Parâmetros. Sarcopenia.

References


ABEP (Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa). Critério Brasil 2015 e atualização da distribuição de classes para 2016. Critério de Classificação Econômica Brasil, ABEP, São Paulo, 2016.

AUGUSTIN, L. S. A. et al. Low glycemic index diet, exercise and vitamin D to reduce breast cancer recurrence (DEDiCa): design of a clinical trial. BMC Cancer, Toronto, v. 17, n. 69, p. 1-69, 2017.

BASTOS, J. L. D.; DUQUIA, R. P. Tipos de dados e formas de apresentação da pesquisa clínico-epidemiológica. Scientia Medica, Porto Alegre, v. 16, n. 3, p. 133-138, 2006.

BENEDETTI, R. et al. Breast Cancer Vaccines: New Insights. Revista Frontiers in Endocrinology, v. 8, p. 8-270, 2017.

CASTRO, V. et al. Variabilidade na aferição de medidas antropométricas: comparação de dois métodos estatísticos para avaliar a calibração de entrevistadores. Revista Brasileira de Epidemiologia, Ribeirão Preto, v. 11, n. 2, p. 278-286, 2008.

CORONHA, A. L.; CAMILO, M. E.; RAVASCO, P. A importância da composição corporal no doente oncológico qual a evidência? Acta Médica Portuguesa, Lisboa, n. 24, n. 4, p. 769-778, 2011.

DE MORAES, E. N.; MARINO, M. C A; SANTOS, R. R. Principais síndromes geriátricas. Revista Média de Minas Gerais, v. 20, n. 1, p. 54-6, 2010.

DUARTE, A.C.G. Avaliação Nutricional: Aspectos Clínicos e Laboratoriais. São Paulo, Atheneu, p. 607, 2007.

FERREIRA, M. L. L. et al. Qualidade de vida relacionada à saúde de idosos em tratamento quimioterápico. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 18, n. 1, p. 165-177, 2015.

FRISANCHO, A.R. Anthropometric standards for the assessment of growth and nutritional status. University of Michigan, p. 189, 1990.

FRISANCHO, A.R. New norms of upper limb fat and muscle areas for assessment of nutritional status. American Journal of Clinical Nutrition, Bethesda, v. 34, n. 11, p.2540-2545, 1981.

HECKMANN, W.; SILVEIRA, C. M. Dependência do álcool: aspectos clínicos e diagnósticos. IN ANDRADE, A. G.; ANTHONY, J. C.; SILVEIRA, C. M. Álcool e suas consequências: uma abordagem multiconceitual. Barueri, Minha Editora, 2009.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Síntese de Indicadores Sociais - 2004. Rio de Janeiro: IBGE, 2004.

INCA (Instituto Nacional de Câncer). A mulher e o câncer de mama no Brasil. Rio de Janeiro, 2018.

IPAQ (International Physical Activity Questionnaire). Guidelines for data processing and analysis of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ)–short and long forms. Retrieved September, v. 17, p. 2008, 2005.

KADUKA, L. U. et al. Malnutrition and cachexia among cancer out-patients in Nairobi, Kenya. Journal of Nutritional Science, v. 6, n. 63, p. 1-10, 2017.

LAMEU, E. B. et al. Adductor pollicis muscle: a new anthropometric parameter. Revista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo, São Paulo, v. 59, n. 2, p. 57-62, 2004.

MARINHO, E. C. et al. Impact of chemotherapy on perceptions related to food intake in women with breast cancer: A prospective study. Plos One, San Francisco, v. 12, n. 11, p. 1-14, 2017.

MCQUADE, J. L. et al. The association of BMI and outcomes in metastatic melanoma: A retrospective, multicohort analysis of patients treated with targeted therapy, immunotherapy, or chemotherapy. The Lancet Oncoly, Houston, v.19, n. 3, p. 310-322, 2018.

PEDROSO, W.; ARAÚJO, M. B.; STEVANATO, E. Atividade física na prevenção e na reabilitação do câncer. Motriz. Journal of Physical Education. UNESP, p.155-160, 2005.

POLO, L. H. V.; MORAES, M.W. Performance de Zubrod e Índice de Karnofsky na avaliação da qualidade de vida de crianças oncológicas. Einstein, v. 7, n. 3, p. 314-321, 2009.

POZIOMYCK, A. K. et al. Confiabilidade da Avaliação Nutricional em Pacientes com Tumores Gastrointestinais. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, v. 43, n. 3, p. 189-197, 2016.

SILVA, N. D. A.; PEDRAZA, D. F.; MENEZES, T. N. D. Desempenho funcional e sua associação com variáveis antropométricas e de composição corporal em idosos. Ciência & Saúde Coletiva, v.20, p.3723-3732, 2015.

VRIES, Y. C. et al. Differences in dietary intake during chemotherapy in breast cancer patients compared to women without câncer. Support Care Cancer, Wageningen, v. 25, n. 8, p. 2581-2591, 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO Consultation. WHO Technical Report Series, 894. Geneva. 2000.

ZUCHINALI, P. et al. Prega cutânea tricipital como preditor prognóstico na insuficiência cardíaca ambulatorial. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 101, n. 5, p. 434-441, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-245

Refbacks

  • There are currently no refbacks.