Influência da rotação de trabalho de uma trilhadora estacionária na qualidade do feijão Caupi / Influence of the work rotation of a stationary tracker on the quality of Caupi beans

Mayara Rodrigues Uchôa, Ricardo Leoni Gonçalves Bastos, Daniel Albiero, Francisco Ronaldo Belém Fernandes, Rômulo Cavalcante, Filipe Eugênio Rodrigues Silvestre, Deivielison Ximenes Siqueira Macedo, Viviane Castro dos Santos

Abstract


Estudos referentes aos danos fisiológicos em sementes durante a colheita mecanizada de feijão são feitos à medida em que a perda na qualidade destas é observada, seja esta ocasionada antes da colheita, na plataforma de corte, no transporte ou ocorrida na própria máquina por deficiência dos seus mecanismos internos durante a separação das sementes. O objetivo do trabalho é avaliar os danos fisiológicos em sementes de feijão caupi submetidos a diferentes rotações num processo de trilha. A pesquisa foi realizada no laboratório de investigação de acidentes com máquinas agrícolas. Foi utilizada uma trilhadora estacionária em que para o seu acionamento a mesma foi acoplada a um trator Massey Ferguson 265. O processo de trilha foi realizado em 3 rotações 503, 692,7 e 316 rpm respectivamente, com 5 repetições, para avaliação da qualidade fisiológica da semente foram realizados no laboratório de sementes da UFC os testes G Teste de Germinação e E Teste de Emergência. A partir dos dados coletados, observou-se que para a rotação de 503, 692,7 e 316 as mesmas apresentaram os seguintes valores médios de G e E respectivamente 43,8, 47,4 e 43,2 para o teste de germinação e 44,8, 45,6 e 43,6 para o teste de emergência. Com base na análise de variância e quando submetidos ao teste de turkey não houve diferença significativa entre as médias, contudo a segunda rotação apresentou maiores valores indicando mais alto nível de germinação das sementes e emergência das plântulas que pode, por esse critério, ser considerada mais eficiente quanto a manutenção da qualidade fisiológica das sementes.


Keywords


Colheita de grãos, perdas, trilhadora, mecanização agrícola.

References


ALMEIDA, L. D. Danificações mecânicas em sementes de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.). Piracicaba, 1972. 117p. Tese (Doutorado em Agronomia) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo.

ALMEIDA, L. D. A. de FALIVENE, S. M. P. Efeito da trilhagem e do armazenamento sobre a conservação de sementes de feijoeiro. Rev. Bras. Sementes, v.4, p.59-67, 1982.

ÁVILA, M.R.; BRACCINI, A.L.; SCAPIM, C.A.; MARTORELLI, D.T.; ALBRECHT, L.P. Testes de laboratório em sementes de canola e a correlação com a emergência das plântulas em campo. Revista Brasileira de sementes, Pelotas, v.27, n.1, 2005. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-31222005000100008&script=sci_abstract&tlng=pt>

Aceso em 04 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Secretária de Defesa Agropecuária. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 148 p. Disponível em:< https://www.abrates.org.br/files/regras_analise_de_sementes.pdf>. Acesso em 04 jan 2020.

BALASTREIRE, L. A. Máquinas agrícolas. Colheita. In: Máquinas agrícolas. São Paulo: Manole, 1987. Cap.8, p.269-307.

FREIRE FILHO, F. R. Origem, evolução e domesticação do caupi. In: ARAÚJO, J. P. P. de; WATT, E. E. (Org.). O caupi no Brasil. Brasília, DF: IITA: EMBRAPA, 1988. p.26-46. Disponível em:< https://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/51601> . Acesso em 05 jan. 2020.

FREIRE FILHO, F. R.; RIBEIRO, V. Q.; ROCHA, M.M.; SILVA, K.J.D.; NOGUEIRA, M.S.R.; RODRIGUES, E.V. Melhoramento Genético. In: FREIRE FILHO, F. R.; RIBEIRO, V. Q. Feijão-caupi no Brasil: produção, melhoramento genético, avanços e desafios. Teresina:EMBRAPA,011.Diponívelem:. Acesso em 07 jan. 2020.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Mercado Interno. Disponível em: < http://www.agricultura.gov.br/vegetal/mercado-interno> Acesso em 6 jan.2020.

MORAIS, Otoniel Magalhães. Época de colheita e método de trilha e suas relações com a produção e a qualidade de sementes de caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.). 2002. v, 89 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2002. Disponível em: Acesso em 2 jan 2020.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: FEALQ, 1.ed. 2005. 495p.

MIALHE, L. G. Máquinas Agrícolas para Plantio, Campinas, SP. Ed. Millennium Editora, 2012.

PEREIRA, M. F. Evolução da fronteira tecnológica múltipla e da produtividade total dos fatores do setor agropecuário brasileiro. Tese (Doutorado) – Centro Tecnológico. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 1999. Disponível em:< https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/81216>. Acesso em 10 jan. 2020.

SILVA, R. P. et al. Desempenho operacional do conjunto trator-recolhedora- trilhadora de feijão. Ciência Rural, v. 38, n. 05, p. 1286-1291, 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S010384782008000500013&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em 08 jan. 2020.

YAMASHITA, L. M. R. Mecanização agrícola. Manaus, 2010. (Apostila)

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos 2019/20 – Quarto Levantamento – Janeiro/2020. Disponível em:< file:///C:/Users/joaop/Downloads/GrosZjaneiroZresumo.pdf> Acesso em 3 jan 2020.

CARVALHO, N. M., NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 3.ed. Campinas: Fundação Cargill, 1988. 424p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-219

Refbacks

  • There are currently no refbacks.