Características sociodemográficas dos permissionários de produtos da sociobiodiversidade em mercados públicos no nordeste brasileiro / Sociodemographic characteristics of permissionaries of sociobiodiversity products in public markets in northeast brazil

Ethyênne Moraes Bastos, Alexandre Schiavetti, Júlio Marcelino Monteiro, Roseli Farias Melo de Barros

Abstract


As feiras livres e os mercados, estabelecidos em muitos centros urbanos, funcionam como mecanismos geradores de renda para os permissionários. Objetivou-se caracterizar sociodemograficamente os permissionários de produtos da sociobiodiversidade em área urbana no município de Teresina (PI), bem como averiguar os canais de comercialização e os atores envolvidos. Entrevistaram-se 48 permissionários, em cinco mercados públicos da cidade. Os dados foram analisados qualitativamente e quantitativamente por meio de análise descritiva. Os resultados evidenciam maior ocorrência de mulheres trabalhando na atividade (81,3%); predominância de adultos na fase economicamente ativa (51 anos); não escolarizados (32%) e renda mensal entre um a dois salários mínimos. São de origem piauiense (58,3%) e a maioria desenvolve suas atividades sete dias da semana. A comercialização de produtos da sociobiodiversidade não foi citada como renda principal, sendo proveniente de aposentadorias e/ou benefícios sociais do governo (87,2%). A venda dos produtos da sociobiodiversidade nos mercados estudados envolve uma rede que engloba uma cadeia de comercialização, onde os principais atores são: abastecedores, produtores, atravessadores, permissionários e consumidores. Os mercados pesquisados são canais de comercialização dos produtos da sociobiodiversidade no municipio, evidenciam a atividade e os aspectos sociodemográficos dos entrevistados, e complementam a renda das familias que utilizam desse meio.

 


Keywords


centros urbanos. comercialização. feirantes.

References


ALBUQUERQUE U. P. et al. Methods and techniques used to collect ethnobiological. In: ALBUQUERQUE, U. P.; CUNHA, L.V.F.C.; LUCENA, R. F. P. (Eds.). Methods and techniques in ethnobiology and ethnoecology, New York: Springer Science, p.15-37, 2014.

ALMEIDA, M. D.; PENA, P. G. L. Feira livre e risco de contaminação alimentar: estudo de abordagem etnográfica em Santo Amaro, Bahia. Revista Bahiana de Saúde Pública, v. 35, n. 1, p. 112, 2011.

ALMEIDA, R.B.; DINIZ, W.J.S. da.; SILVA, P.T.V.da.; ANDRADE, L.P.da.;DINIZ, W.P.S. da.; LEAL, J.B.G.; BRANDESPIM, D.F. Condições higiênico-sanitárias da comercialização de carnes em feiras livres de Paranatanema, PE. Alimentos e Nutrição, v. 22, n. 4, p. 585-592, 2011.

AMADU, J.; SANCHEZ, A. C. Economic importance of the medicinal plant trade in Sierra. Economic Botany, v. 67, n. 4, p. 299-312, 2013.

ANDEL, T.V.; WESTERS, P. Why Surinamese migrants in the Netherlands continue to use medicinal herbs from their home country. Journal of Ethnopharmacology, v.127, n.3, p.694-701, 2010.

APOLINÁRIO, F. Introdução à análise quantitativa de dados. In: LEAMING, T. Metodologia científica – filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Thomson Leaming, p. 145-168, 2006.

ARAUJO, T. S.; BRITO, C. R.; AGUIAR, M.C.R.D; CARVALHO, M. C. R. D. Perfil socioeconômico dos raizeiros que atuam na cidade de Natal (RN). Infarma, v.15, n. 1/3, p. 77-79, 2003.

ARAÚJO, A.C.; SILVA, J.P.; CUNHA, J.L.X.L.; ARAÚJO, J.L.O. Caracterização socioeconômico-cultural de raizeiros e procedimentos pós colheita de plantas medicinais comercializadas em Maceió, AL. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 11, n. 1, p. 81-91, 2010.

ALVES, R. R. N.; SILVA, A. A. G.; SOUTO, W. M. S.; BARBOZA, R. R. D. Utilização e comercio de plantas medicinais em Campina Grande, PB, Brasil. Revista Eletrônica de Farmácia, v.4, n.2, p.175-198, 2007.

ALVES, R.R.N.da.; SILVA, C.C.da.; ALVES, H.N.da. Aspectos socioeconômicos do comércio de plantas e animais medicinais em área metropolitanas do Norte e Nordeste do Brasil. Revista de Biologia e Ciência da Terra, v.8, n.1, p.181-188, 2008.

ALVES, E.C.; ANDRADE, F.O. Etnobotânica e a tradição cultural de ervas medicinais no mercado Albano Franco, Aracaju-SE. Educon, v.8, n.1, p. 1-6, 2014.

BARROS, F.B. Sociabilidade, cultura e biodiversidade na Feira de Abaetetuba no Pará. Ciências Sociais Unisinos, v.45, n.2, p.152-161, 2009.

BERNARD, H.R. Research methods in anthropology: qualitative and quantitative approaches. Altamira Press, Lanham, 1ª ed., 1989, 520 p.

BISPO, G.L.; MARCO, C.A.; FERREIRA, F.S. da.; CHAVES, J.T.L.; FARIAS, R.B. de. Estudo Etnobotânico de plantas medicinais no comércio da cidade de Juazeiro do Norte, CE. Journal of Biology & Pharmacy and Agricultural Management, v.15, n.4, p.450-465, 2019.

BOCHNER, R.; FISZON, J. T.; ASSIS, M. A.; AVELAR, K. E. S. Problemas associados ao uso de plantas medicinais comercializadas no Mercadão de Madureira, município do Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.14, n.3, p.537-547, 2012.

BUSSMANN, R.W.; SHARON, D.; VANDEBROEK, I.; JONES, A.; REVENE, Z. Health for sale: the medicinal plant markets in Trujillo and Chiclayo, Northern Peru. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, v.3, n.37, p. 1-9, 2007.

CASTILLO-VERA, H.; COCHACHIN, E.; ALBÁN, J. Plantas comercializadas por herbolarios en el mercado del distrito de Cajabamba (Cajamarca, Perú). Boletín Latinoamericano y del Caribe de Plantas Medicinales y Aromáticas, v.16, n.3, p. 303-318, 2017.

CEPRO – Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí. Diagnóstico socioeconômico do município de Teresina. 2013. Disponível em: http://www.cepro.pi.gov.br/diagsoceco.php. Acesso em: 15 Set. 2019.

COELHO, M.F.de.; FREITAS, R.M.O.de.; OLIVEIRA, F.N.de.; NOGUEIRA, N.W.; LEAL, C.C.P. Caracterização do comércio de plantas medicinais por raizeiros em Mossoró, Rio Grande do Norte. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v.12, n.2, p. 290-297, 2017.

DANTAS, I.C.; GUIMARÃES, F.R. Perfil dos raizeiros que comercializam plantas medicinais no município de Campina Grande, PB. Revista de Biologia e Ciência da Terra, v.6, n.1, p. 39-44, 2006.

DOURADO, E. R.; DOCA, K. N. P.; ARAUJO, T. C. C. Comercialização de plantas medicinais por “raizeiros” na cidade de Anápolis - GO. Revista Eletrônica de Farmácia, v.2, n.2, p.67-69, 2005.

FREITAS, A. V. L., COELHO, M. F. B., AZEVEDO, R. A. B., MAIA, S. S. S. Os raizeiros e a comercialização de plantas medicinais em São Miguel, Rio Grande do Norte, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, v.10, n.2, p.147-156, 2012.

GIRALDO, S.E.M.Q.; LIZARAZÚ, M.C. B.; ROBAYO, A. M.; LOBO, A.Z.P.; MOLANO, L.G. Descripción del uso tradicional de plantas medicinales en mercados populares de Bogotá, D.C. Nova, v.13, n.23, p.73-80, 2015.

GOMES, N.M.F.; CORDEIRO, B.M.P.C.da.; SOLIDONIO, E.G. Levantamento Etnobotânico das plantas medicinais indicadas pelos raizeiros do mercado da Madalena, Recife-PE, Ciências Biológicas e da Saúde, v.2, n.3, p.21-34, 2015.

GOMES, N.S.; LIMA, J.P.S. Uso e comercialização de plantas medicinais em Humaitá, Amazonas. Revista Brasileira de Agroecologia, v.12, n.1, p. 19-31, 2017.

GORBERG, S.; FRIDMAN A., S. Mercados do Rio: 1834-1962. Rio de Janeiro: S. Gorberg, 2003,152p

IBGE. Instituto Brasileiro Geográfico de Estatísticas. Cidades. Brasília: IBGE, 2010. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 15 Set. 2019.

LIMA, P. G. C.; COELHO-FERREIRA, M.; OLIVEIRA, R. Plantas medicinais em feiras e mercados públicos do Distrito Florestal Sustentável da BR-163, estado do Pará, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 25, n. 2, p. 422-434, 2011.

LIMA, P. G. C.; COELHO-FERREIRA, M.; SANTOS, R. S. A floresta na feira: plantas medicinais do município de Itaituba, Pará, Brasil. Fragmentos de Cultura, v. 24, n. 2, p. 285-301, 2014.

LINHARES, J.F.P.; HORTEGAL, E.V.; RODRIGUES, M.I.A. de; SILVA, P.S.S.da. Etnobotânica das principais plantas medicinais comercializadas em feiras e mercados de São Luís, estado do Maranhão, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, v.5, n.3, p.39-46, 2014.

MACIA, M.J.; GARCIA, E.; VIDAURRE, P.J. An ethnobotanical survey of medicinal plants commercialized in the markets of La Paz and El Alto, Bolivia. Journal of Ethnopharmacology, v.97, p. 337-350, 2005.

MARTINS, E.S.S.da.; COSTA, J.C.da. Importância relativa das plantas medicinais comercializadas nas feiras dos municípios de Paulo Afonso – Bahia, Delmiro Gouveia – Alagoas e Petrolândia – Pernambuco, Brasil. Opará: Etnicidades, Movimentos Sociais e Educação, v.4, n.5, p.63-80, 2016.

MATTOS, A.A.; MORAIS, R. B. de, SAMPAIO, J. B., LACERDA, G. A.; RAMOS, D. M. B.; CARREIRO, D. L. Levantamento de plantas medicinais comercializadas por raizeiros do mercado municipal central de Montes Claros – MG, Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde, v.2, n.1, p.11-17, 2015.

MEDEIROS, P.M.D.; SOLDATI, G.T.; ALENCAR, N.L.; VANDEBROEK, I.; PIERONI, A.; HANAZAKI, N.; ALBUQUERQUE, U.P. The use of medicinal plants by migrant people: adaptation, maintenance, and replacement. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine, p.1-11, 2012.

MEDEIROS, F. S. de; SA, G. B. de.; DANTAS, M. K. L.; ALMEIDA, M. G. V. M. de. Plantas medicinais comercializadas na feira livre do município de Patos, Paraíba, Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v.14, n.1, p.150-155, 2019.

MIURA, A. K., LOWE, T. R.; SCHINESTSCK, C. F. Comércio de plantas medicinais, condimentares e aromáticas por ervateiros da área central de Pelotas - RS: estudo etnobotânico preliminar. Revista Brasileira de Agroecologia, v.2, n.1, p.1025-1028, 2007.

MONTEIRO, J.M.; ARAUJO, E.L.; AMORIM, E.L.C.; ALBQUERQUE, U.P. Local markets and medicinal plant commerce: a review with emphasis on Brazil. Economic Botany, v. 64, n.4, p. 352-356, 2010.

OLIVEIRA, E. R.; MENINI NETO, L. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais utilizadas pelos moradores do povoado de Manejo, Lima Duarte-MG. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 14, p. 311-320, 2012.

OLIVEIRA, M.A.J.de.; SANT’ANA, A.O.de.; GUEDES, M.L.S.; CARDEL, L.M.P.S. Caracterização dos erveiros(as) e das plantas sagradas vendidas nas feiras livres de Salvador. Candombá, v.10, n.1, p.46-57, 2014.

OLIVEIRA, F.C.S.de; BARROS, R.F.M.de. Aspectos sociodemográficos dos comerciantes de plantas medicinais da feira de Oeiras, Piauí. Educação Ambiental em Ação, v.63, p. 1-12, 2018.

PINTO, A.A.C.da.; MADURO, C.B. Produtos e subprodutos da medicina popular comercializados na cidade de Boa Vista, Roraima. Acta Amazonica, v. 33, n. 2, p. 281-290, 2003.

PIRENNE, H. Economic and Social History of Medieval Europe. New York: A Harvest Book, 1956, 252p.

PLESSIS-STOMAN, D.du.; DOWNING, T.G.; VAN DE VENTE, M.; GOVENDER, S. Traditional herbal medicines: potential degradation of sterols and sterolins by microbial contaminants. South African Journal of Science, v.105, p.147-150, 2009.

ROCHA, F.A.G.; ARAÚJO, M.F.F.; COSTA, N.D.L.; SILVA, R.P.; QUEIROGA, P.V.D.M.; MARCIANO, L.A.; PONTES, E.D.M.; SOUZA, J.A.B. Características Socioeconômicas dos comerciantes de plantas medicinais de urrais Novos/RN. Holos, v.4, n.29, p.87-100, 2013.

ROCHA, F. A. G.; ARAÚJO, L. S. G. de.; DANTAS, T.G. L.; SILVA, E. R. da.; SILVA, P. A.; GUNDIM, M. K. M. de. Comércio informal de plantas medicinais: características da comercialização, crenças no uso e perfil socioeconômico dos feirantes de Lagoa Nova, RN. In: CONNEPI – Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação, 7., 2012, Palmas. Anais Ciência Tecnologia e inovação: ações sustentáveis para o desenvolvimento regional. Palmas: Editora do IFTO. ISBN 978-85-62830-10-5 Disponível em:http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/view/1995. Acesso em: 17 Set. 2018.

SATO, L. Processos cotidianos de organização do trabalho na feira livre. Psicologia e Sociedade, v.19, n.1, p. 95-102, 2007.

SANTOS, M.O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. São Paulo: EDUSP, 2 ed. 2004, 433 p.

SANTOS, J.J.F.; COELHO-FERREIRA, M.; LIMA, P.G.C. Etnobotânica de plantas medicinais em mercados públicos da Região Metropolitana de Belém do Pará, Brasil. Biota Amazonia, v.8, n.1, p.1-9, 2018.

SANTOS, M.V.; VIEIRA, I.R.; SAILVA, M.F.S.; ANDRADE, I.M.de. Comercialização de plantas medicinais nos mercados públicos do município de Parnaíba, Piauí, Brasil. Espacios, v.40, n.22, p.1-13, 2019.

SILALAHI, M.; NISYAWATI, E.B.W.; SUPRIATNA, J.; MANGUNWARDOYO, W. The local knowledge of medicinal plants trader and diversity of medicinal plants in the Kabanjahe traditional market, North Sumatra, Indonesia. Journal of Ethnopharmacology, v. 175, p. 432-443, 2015.

SUREKHA, D. et al. A review on role of quality control and quality assurance system in regulation of herbal drugs. International Journal of Review in Life Sciences, v. 3, p. 97-105, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-210

Refbacks

  • There are currently no refbacks.