Coleta seletiva de papel, plástico, metal e vidro em Belo Horizonte / Selective collection of paper, plastic, metal and glass in Belo Horizonte

Fernanda Juliana Vieira Nobre, Giovana Vaz de Melo Cabral, Giovana Vaz de Melo Cabral, Laís Gabriel Dias, Laís Gabriel Dias, Lyvyo Augusto dos Santos Prates, Lyvyo Augusto dos Santos Prates, Victor Hugo Hordones Abdo, Victor Hugo Hordones Abdo, Clarissa Moreira Souza Coutinho, Clarissa Moreira Souza Coutinho, Isadora Santos Oliveira, Isadora Santos Oliveira, Bruno Christiano Silva Ferreira, Bruno Christiano Silva Ferreira

Abstract


Este artigo apresenta um estudo sobre a situação atual da coleta seletiva de papel, plástico, metal e vidro em Belo Horizonte, Minas Gerais, avaliando a implantação do Plano Municipal Integrado de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e o cumprimento das metas propostas pelo Plano Nacional de Saneamento Básico para os municípios. A análise mostra que o município tem se esforçado para produzir os documentos exigidos por lei, mas encontra dificuldades para cumprir as metas propostas até o momento, ocasionadas por fatores como o alto custo de implantação da coleta seletiva, o subdimensionamento dos galpões de triagem e beneficiamento, a baixa tecnologia que reduz a  produtividade na triagem dos materiais,  a ausência de mercado para recicláveis no município, a atuação de catadores avulsos em situação de vulnerabilidade social, o baixo investimento em ações continuadas de educação socioambiental.


Keywords


Coleta Seletiva. Reciclagem. Resíduos Sólidos. Belo Horizonte

References


BELO HORIZONTE. Plano Municipal de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos de Belo Horizonte. 2016.

BELO HORIZONTE. Plano Municipal de Saneamento de Belo Horizonte (2013-1019).

BELO HORIZONTE. Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos de Belo Horizonte (2013-2019).

BIDONE, Francisco Antônio (Org). Resíduos sólidos provenientes de coletas especiais: eliminação e valorização. Brasília. FINEP/PROSAB, 2001.

BRASIL. Lei 11.445 de 05 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para saneamento básico. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico; altera as Leis nos 6.766, de 19 de dezembro de 1979, 8.036, de 11 de maio de 1990, 8.666, de 21 de junho de 1993, 8.987, de 13 de fevereiro de 1995; revoga a Lei no 6.528, de 11 de maio de 1978; e dá outras providências.

BRASIL. Lei 12.305 de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei 9605 de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências.

COELHO, Ricardo Motta Pinto. RECICLAGEM e Desenvolvimento Sustentável no Brasil. 1. Ed. Belo Horizonte: Recóleo. 2009.

CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE – CONAMA. Resolução 275 de 25 de abril de 2001. Estabelece o código de cores para os diferentes tipos de resíduos, a ser adotado na identificação de coletores e transportadores, bem como nas campanhas informativas para a coleta seletiva.

FEAM. Avaliação da Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos urbanos nos 228 municípios de Minas Gerais visitados nos anos de 2014 a 2016. Belo Horizonte, 2008.

FERREIRA, Eva Melo. Inserção de catadores na elaboração de plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos: uma análise a partir do modelo de coalizões de defesa. Tese de Doutorado Apresentada ao Programa de Saneamento, Meio Ambiente e Recurso Hídricos da Universidade Federal de Minas Gerais, 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Panorama dos Municípios, 2020.

LOPES, Daniela Eugênia Silva; Ferreira, Luciene Aparecida;Vidal, Camila Figueiredo Vas-concelos Percegoni; Ferreira, Paulo Roberto. Sustentabilidade: A gestão de coleta seletiva em Belo Horizonte. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 2012

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – Mma. Política Nacional dos Resíduos Sólidos.2010.

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE – Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Coleta Seletiva, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-176

Refbacks

  • There are currently no refbacks.