Análise Microbiológica da Água para Consumo Humano em uma Comunidade do Município de Santana do Riacho – MG. / Microbiological Analysis of Water for Human Consumption in a Community Municipality of Santana do Riacho – MG.

Rosiely Pereira Bettoni de Oliveira, Alessandra Alves Siqueira, Anna Luiza Vasconcellos Fernandes Nunes, Kelly Cristine Ribeiro Monção, Lara de Luca Domith Gonçalves, Sabrina Rodrigues Chaves, Eric Liberato Gregório, Daniela Almeida do Amaral

Abstract


A água é de suma importância para os seres vivos mas também pode ser um significativo meio de veiculação de doenças. Considerando o exposto, este estudo objetivou analisar a qualidade microbiológica da água de uma comunidade do município de Santana do Riacho, MG. Foram coletadas 12 amostras de água de diferentes pontos, sendo 10 amostras de residências distintas, 1 amostra do reservatório que abastece 3 destas residências e 1 amostra da cachoeira presente no local, principal fonte de obtenção de água para o reservatório e moradias. As análises de coliformes totais, Escherichia coli e bactérias heterotróficas foram realizadas no laboratório de microbiologia do Centro Universitário UNA, Belo Horizonte, MG. Os resultados demonstraram a presença de Coliformes Totais e Escherichia coli. em 25% das amostras e bactérias heterotróficas acima do limite preconizado pela legislação vigente em 75% das amostras. A presença dos microrganismos identificados revela comprometimento na qualidade da água reforçando a necessidade de outras análises para determinar se ela está imprópria para consumo.

 

Palavras-chave: Água doce. Análise microbiológica. Vigilância sanitária.


Keywords


Água doce. Análise microbiológica. Vigilância sanitária.

References


ALVES, E. C. et al. Avaliação da qualidade da água da bacia do rio Pirapó – Maringá, Maringá, Estado do Paraná, por meio de parâmetros físicos, químicos e microbiológicos. Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal. Acta Scientiarum. Technology, vol. 30, núm. 1, 2008, pp. 39-48. Universidade Estadual de Maringá, Paraná, Brasil. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

ALVES, N. C.; ODORIZZI, A. C.; GOULART, F. C. Análise microbiológica de águas minerais e de água potável de abastecimento, Marília, SP. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 36, n. 6, p. 749-751, Dec. 2002. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

ALVES, S. G. S.; ATAIDE, C. D. G.; SILVA, J. X. Análise microbiológica de coliformes totais e termotolerantes em água de bebedouros de um parque público de Brasília, Distrito Federal. Rev. Cient. Sena Aires. 2018; 7(1): 12-7. Disponível em: Acesso em Mai. 2019.

AMARAL, L. A. et al. Água de consumo humano como fator de risco à saúde em propriedades rurais. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 510-514, Ago. 2003. Disponível em . acesso em Abr. 2019.

AMORIM, M. C. C.; PORTO, E. R. Considerações sobre controle e vigilância da qualidade de água de cisternas e seus tratamentos. Embrapa Semiárido. Artigo em anais de congresso, Petrolina/ PE, 2004. Disponível em . acesso em Abr. 2019.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC N° 216, de 15 de setembro de 2004, que Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Disponível em: . Acesso em Jun. 2019.

BETTEGA, J. M. P. R. et al. Métodos analíticos no controle microbiológico da água para consumo humano. Ciênc. agrotec., Lavras, v. 30, n. 5, p. 950-954, Oct. 2006. Disponível em . acesso em Mai. 2019.

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Manual prático de análise de água. 1. ed. Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2004. Disponível em Acesso em Abr. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância Sanitária. Portaria nº 518 de 25 de março de 2004. Diário Oficial da União 2004; 26 mar.

BRASIL. Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Disponível em: . acesso em Mai. 2019.

COELHO, M. I. S. et al. Avaliação da qualidade microbiológica de águas minerais consumidas na região metropolitana de Recife, Estado de Pernambuco. Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal. Acta Scientiarum. Health Sciences, vol. 32, núm. 1, 2010, pp.1-8. Universidade Estadual de Maringá, Paraná, Brasil. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

FRAZÃO, P.; PERES, M. A; CURY, J. A. Qualidade da água para consumo humano e concentração de fluoreto. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 45, n. 5, p. 964-973, Oct. 2011. Disponível em. Epub July 22, 2011. acesso em Abr. 2019.

FREITAS, M. B.; BRILHANTE, O. M.; ALMEIDA, L. M. Importância da análise de água para a saúde pública em duas regiões do Estado do Rio de Janeiro: enfoque para coliformes fecais, nitrato e alumínio. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 17, n. 3, p. 651-660, June 2001. Disponível em . acesso em Abr. 2019.

FREITAS, M. B.; FREITAS, C. M. A vigilância da qualidade da água para consumo humano: desafios e perspectivas para o Sistema Único de Saúde. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 993-1004, Dec. 2005. Available from . acesso em Abr. 2019.

GASPAROTTO, F. A. Avaliação Ecotoxicológica e Microbiológica da Água de Nascentes Urbanas no Município de Piracicaba-SP. 2011. Dissertação (Mestrado em Biologia na Agricultura e no Ambiente) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura, University of São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em . acesso em Abr. 2019.

MARQUEZI, M. C.; GALLO, C. R.; DIAS, C. T. S. Comparação entre métodos para a análise de coliformes totais e E. coli em amostras de água. Rev. Inst. Adolfo Lutz (Impr.), São Paulo, v. 69, n. 3, 2010. Disponível em . acesso em Abr. 2019.

MOREIRA, D. A.; CONDÉ, N. M. Qualidade das águas de minas no perímetro urbano do município de Ubá - MG. Multi-Science Journal, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 84-89, mar. 2015. ISSN 2359-6902. Disponível em: . acesso em Abr. 2019.

MOUCHEREK, A. N.; CARVALHO, E. C. C. Qualidade da água em serviços de alimentação de um bairro da zona rural de São Luís, Maranhão, Brasil. Rev. Bras. Pesq. Saúde, Vitória, v.18, n. 3, p. 130-136, jul-set, 2017. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

NETO, M. L. F.; FERREIRA, A. P. Perspectivas da sustentabilidade ambiental diante da contaminação química da água: desafios normativos. Revista de Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente, v. 2, n. 4, Seção 1, Ago. 2007. Disponível em . acesso Abr. 2019.

NÓBREGA, M. A. S. et al. Impactos Ambientais Perceptíveis em Ecossistemas Urbanos e os Índices de Qualidade da Água. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, Mato Grosso do Sul, v. 18, n. 4, p. 195-203, 2014. Disponível em: . acesso em Abr. 2019.

NORETE, D. N.; CORREIA, Q. B.; JOSÉ, J. F. B. S. Qualidade da água utilizada em quiosques de praia. Rev. Ambient. Água, Taubaté, v. 13, n. 2, 2018. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

NOVICKI, C.; CAMPOS, R. F. F. Análise da Potabilidade das Águas de Fontes Naturais, Junto ao Município de Fraiburgo - SC. Revista Monografias Ambientais - REMOA v. 15, n.1, jan-abr. 2016, p.323-336. Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas - UFSM, Santa Maria. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

PORTO, M. A. L. et al . Coliformes em água de abastecimento de lojas fast-food da Região Metropolitana de Recife (PE, Brasil). Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 5, p. 2653-2658, May 2011. Disponivel em . acesso em Abr. 2019.

REIS, L. R.; BEVILACQUA, P. D.; CARMO, R. F. Água envasada: qualidade microbiológica e percepção dos consumidores no município de Viçosa (MG). Cad. saúde colet., Rio de Janeiro , v. 22, n. 3, p. 224-232, Sept. 2014. Disponível em: . acesso em Abr. 2019.

ROCHA, E. S. Análise microbiológica da água de cozinhas e/ou cantinas das instituições de ensino do município de Teixeira de Freitas (BA). Rev. Baiana Saúde Pública Miolo. V. 34, n 3, jul./set. 2010. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

SILVA, A. B. et al. Análise microbiológica da água utilizada para consumo nas escolas de Esperança, Paraíba. Divulgação Científica e Tecnológica do IFPB, Nº 37. Revista Principia, João Pessoa, 2017. Disponível em: . acesso em Abr. 2019.

SILVA, C. V.; HELLER, L.; CARNEIRO, M. Cisternas para armazenamento de água de chuva e efeito na diarreia infantil: um estudo na área rural do semiárido de Minas Gerais. Eng. Sanit. Ambient., Rio de Janeiro, v. 17, n. 4, p. 393-400, dez. 2012. Disponível em . Acesso em Mai. 2019.

SIQUEIRA, L. P. et al. Avaliação microbiológica da água de consumo empregada em unidades de alimentação. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 15(1): 63-66, 2010. Disponível em: . acesso em Mai. 2019.

SOTO, F. R. M et al. Monitoramento da qualidade da água de poços rasos de escolas públicas da zona rural do Município de Ibiúna/SP: parâmetros microbiológicos, físico-químicos e fatores de risco ambiental. Rev. Inst. Adolfo Lutz (Impr.), São Paulo, v. 65, n. 2, 2006 . Disponível em . acesso em Abr. 2019.

VASCONCELLOS, F.C. S.; IGANCI, J.R.V; RIBEIRO, G.A. Qualidade Microbiológica da Água do rio São Lourenço, São Lourenço do Sul, Rio Grande do Sul. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.73, n.2, p.177-181, abr./jun., 2006. Disponível em: .

Acesso em Mai. 2019.

YAMAGUCHI, M. U. et al. Qualidade microbiológica da água para consumo humano em instituição de ensino de Maringá-PR. O mundo da saúde, São Paulo, v.37(3), p.312-320, 2013. Disponível em: . Acesso em Mai. 2019.

ZULPO, D. L. et al. Avaliação microbiológica da água consumida nos bebedouros da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, Paraná, Brasil. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 27, n. 1, p. 107-110, jan./mar. 2006. Disponível em . acesso em Abr. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-140

Refbacks

  • There are currently no refbacks.