Transsexuality and education: analysis of knowledge production in education periodic of capes (2012-2016) / Transexualidade e educação: análise da produção do conhecimento em periódicos de educação da capes (2012-2016)

Madson de Santana Santos, Alfrancio Ferreira Dias, Ivanderson Pereira da Silva, Pedro Paulo Souza Rios, Anselmo Lima de Oliveira

Abstract


The aim of this text is to systematize the literature that raise questions related to Transsexuality and Education, in the great area of the Human studies, subarea Education, in journals set up in the Sucupira platform, classified with the Qualis/CAPES A1 and A2 during the period of 2012-2016. In the field of the Human studies, the systematized revision and the meta-analysis promote a greater credibility in the development of knowledge, from applicability of inclusion/exclusion objective criteria, producing a scientific knowledge with higher level of scientific evidence. It was identified that 66,66 % of the analyzed literature presents significant statistical effects (Sig), indicating that the discussions on transsexuality in education field proposes destabilization to the gender standards ruled in the heteronormativity, making new strategies, attitudes, subversive pedagogic proceedings and negotiation possible in education field.


Keywords


Education. Systematized Review. Transsexuality.

Full Text:

PDF

References


ALONSO, Graciela; ZURBRIGGEN, Ruth. Transformando corporalidades: desbordes a la normalidad pedagógica. Educar em Revista, Curitiba, Edição Especial n. 1, p. 53¬69. 2014.

ALTMAN, Helena; AYOUB, Eliana; AMARAL, Silvia Cristina Franco. Gênero na prática docente em educação física: “meninas não gostam de suar, meninos são habilidosos ao jogar”? Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 491¬-501, 2011.

CALEJON, Laura Marisa Carnielo. Desempenho escolar e vulnerabilidade social. Revista EXITUS, v. 1, n. 1, p. 149-164, Jul./Dez., 2011.

COOPER, Harris. Research synthesis and meta-analysis: a step-by-step approach, 3ª ed. Thousand Oaks: Sage, 2010, 234p.

CORRADINI, Suely Nercessian; MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Formação docente: o profissional da sociedade contemporânea. Revista EXITUS, v 1, n. 1, p. 53-62, Jul./Dez., 2011.

CRUZ, M. H. S. A Crítica Feminista à Ciência e Contribuição à Pesquisa nas Ciências Humanas. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, p. 15-28, 2014.

DIAS, A. F; MENEZES, C. A. A. Que inovação pedagógica a pedagogia queer propõe ao currículo escolar? Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 37-48, out. 2017.

DIAS, A. F. et al. schooling and subversions of gender. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 83-92, maio 2017.

DIAS, A. F.; AMORIM, S,. Body, gender and sexuality in teacher training: a meta-analysis. Educ. rev., Curitiba, n. 56, p. 193-206, Jun. 2015.

DIAS, A. F. Como as escolas educam corpos nas práticas pedagógicas?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 7, n. 14, p. 103-112, abr. 2014.

DORNELLES, Priscila Gomes. Do corpo que distingue meninos e meninas na educação física escolar. Cadernos Cedes, Campinas, v. 32, n. 87, p. 187¬-197, 2012.

DORNELLES, Priscila Gomes; POCAHY, Fernando Altair. “Prendam suas bezerras que o meu garrote está solto!” Interseccionando gênero, sexualidade e lugar nos modos de subjetivação regionais. Educar em Revista, Curitiba, Edição Especial n. 1, p. 117¬133, 2014.

EHRENBERG, Mônica Caldas. A linguagem da cultura corporal sob o olhar de professores da educação infantil. Pro-Posições, v. 25, n. 1 (73), p.181¬-198, 2014.

EUGÊNIO, Benedito Gonçalves. Processos de constituição profissional de professores homens nas séries iniciais. Práxis Educacional, v. 4, n. 5, p. 129-149, out. 2010.

FIGUEIRO FILHO, Dalson Brito. et al. O que é, para que serve e como se faz uma meta-análise? Revista Teoria & Pesquisa, v. 23, n. 2, p. 205-228, 2014.

FINO, C. N. Inovação Pedagógica e Ortodoxia Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 13-22, 14 abr. 2016.

FRANCO, Niel; CICLINI Graça Aparecida. Professoras trans brasileiras em seu processo de escolarização. Estudos Feministas, Florianópolis, 23(2): 325-346, maio-agosto, 2015.

GENÚ, M. A abordagem da ação crítica e a epistemologia da práxis pedagógica. Educação & Formação, v. 3, n. 9, p. 55-70, 3 set. 2018.

GOMES-DA-SILVA, P. N. Pedagogia da corporeidade: o decifrar e o subjetivar na educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, p. 15-30, 2014.

JAEKEL, K. S.; NICOLAZZO, Z. Teaching trans*: Strategies and tensions of teaching gender in student affairs preparation programs. Journal for the Study of Postsecondary and Tertiary Education, 2, 165-179, 2017. DOI: 10.28945/3859.

LARA, A. M. Políticas de redução da desigualdade sociocultural. Educação & Formação, v. 1, n. 3 set/dez, p. 140-153, 1 set. 2016.

LONGARAY, Deise Azevedo; RIBEIRO, Paula Ribeiro Costa. Espaços educativos e produção das subjetividades gays, travestis e transexuais. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 20 n. 62, p. 723-747, jul./set. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782015206209

KOVACS, H.; TINOCA, L. Unfreeze the pedagogies: introduction of a new innovative measure in Portugal. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 73-86, 10 out. 2017.

MENEZES, C. A. A.; DIAS, A. F.; SANTOS, M. S. What pedagogical innovation does queer pedagogy propose to the school curriculum?. Práxis Educacional, v. 16, p. 241-258, 2020.

MOIZÉS, Julieta Seixas; BUENO, Sonia Maria Villela. Understanding sexuality and sex in schools according to primary education teachers. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 44, n.1, p. 200-¬207, 2010.

MORORÓ, L. A influência da formação continuada na prática docente. Educação & Formação, v. 2, n. 4 jan/abr, p. 36-51, 2 jan. 2017.

MORGADO, J. C. O professor como decisor curricular: de ortodoxo a cosmopolita. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 55-64, 10 abr. 2016.

MOREIRA, A. F.; SILVA JÚNIOR, P. M. DA. Currículo, Transgressão e Diálogo: quando Outras Possibilidades se Tornam Necessárias. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 45-54, 2016.

NICOLAZZO, Z. Compulsory heterogenderism: A collective case study. NASPA Journal About Women in Higher Education, 10(3), 245-261, 2017. DOI: 10.1080/19407882.2017.1351376.

PACHECO, J. A.; SOUSA, J. O (pós) crítico na Desconstrução Curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 65-74, 4 abr. 2016.

PEREIRA, Maria do Mar. Fazendo género no recreio. A negociação do género em espaço escolar, Lisboa, ICS – Instituto de Ciências Sociais, 2012.

PEDRO, N. Ambientes educativos inovadores: o estudo do fator espaço nas ‘salas de aula do futuro’ portuguesas. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 99-108, 10 out. 2017.

PINTO, Joana Plaza. Ler e escrever sobre corpos: metodologia feminista para letramento de jovens. Cadernos de Pesquisa, v. 41, n. 143, p. 538-¬558, 2011.

QUIRINO, Glauberto da Silva; ROCHA, João Batista Teixeira da. Da Sexualidade e educação sexual na percepção docente. Educar em Revista, Curitiba, n. 43, p. 205¬-224, 2012.

RABELO, Amanda. Debates sobre gênero na docência: o professor do sexo masculino nas séries iniciais do Rio de Janeiro – Brasil e Aveiro-¬Portugal. Educar em Revista, Curitiba, v. 34, n. 48, p. 207¬-234, 2013.

RUDD, T.; GOODSON, I. F. Refraction as a Tool for Understanding Action and Educational Orthodoxy and Transgression. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 99-110, 11 abr. 2016.

SEFFNER, Fernando. Um bocado de sexo, pouco giz, quase nada de apagador e muitas provas: cenas escolares envolvendo questões de gênero e sexualidade. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 561-¬572, 2011.

SEFFNER, Fernando; REIDEL, Marina. Professoras travestis e transexuais: saberes docentes e pedagogia do salto alto. Currículo sem Fronteiras, v. 15, n. 2, p. 445-464, maio/ago. 2015.

SILVA JUNIOR, Jonas Alves. Direitos à meia luz: regulamentação do uso do nome social de estudantes travestis e transexuais nas instituições escolares. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 45, p. 173-189, jan./abr., 2016.

SILVA, Rosimeri Aquino da; SOARES, Rosângela. Sexualidade e identidade no espaço escolar: notas de uma atividade em um curso de educação a distância. Educar em Revista, Curitiba, Edição Especial n. 1, p. 135¬-151, 2014.

TORRES, Marcos Antônio; PRADO, Marco. A. Professoras Transexuais e Travestis no Contexto Escolar: entre estabelecidos e outsiders. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 39, n. 1, p. 201-220, jan./mar. 2014.

TORRES, Leonor Lima. Cultura, gerencialismo e democracia na escola pública. Práxis Educacional, [S.l.], v. 6, n. 9, p. 13-35, out. 2010.

ULJENS, M. Non-Affirmative Curriculum Theory in a Cosmopolitan Era?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 18, p. 121-132, abr. 2016.

WENETZ, Iliena. Gênero, Corpo e Sexualidade: negociações nas brincadeiras do pátio escolar. Cadernos Cedes, Campinas, v. 32, n. 87, p. 199¬-209, 2012.

XAVIER FILHA, Constantina. A menina e o menino que brincavam de ser...: representa¬ções de gênero e sexualidade em pesquisa com crianças. Revista Brasileira de Educação, v. 17, n. 51, p. 627-¬646, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-139

Refbacks

  • There are currently no refbacks.