O conhecimento sobre o calendário vacinal infantil até 15 meses de idade entre seus acompanhantes e os profissionais de saúde / Knowledge of caregivers and health professionals concerning the vacinal calendar of children up to 15 months of age

Mariana Quinta de Souza Santos, Letícia Emos de Araújo, Caio César Fernandes de Sousa, Gabriela Figueiredo de Aráujo, Gabriela Mariana dos Santos Rezende, Marcelo Cecílio Daher

Abstract


É de suma importância que os pais e responsáveis de crianças estejam informados sobre patologias prevenidas pela vacinação infantil. Além disso, os profissionais de saúde devem dominar tal conhecimento e estarem aptos ao esclarecimento de dúvidas. Este trabalho tem como objetivo identificar o nível de conhecimento dos pais ou responsáveis e dos profissionais de saúde acerca da vacinação de crianças de até 15 meses de idade. O estudo, com delineamento transversal, descritivo, foi realizado a partir de uma pesquisa de campo em dois locais: a clínica privada (Vacine) e Unidade Básica do Jundiaí (Osego) do município de Anápolis. O público alvo são os profissionais de saúde que aplicam as vacinas e mães ou responsáveis de crianças de até 15 meses que vacinam seus filhos nesses locais. Para obtenção dos dados foram utilizados dois questionários. Do total de 200 questionários destinados à pais e responsáveis, 65.5% não souberam informar as doenças prevenidas. Todavia, todos profissionais tinham conhecimento sobre as vacinas aplicadas e as respectivas doenças relacionadas. Ademais, embora o conhecimento populacional acerca das vacinas seja insatisfatório, 100% da população acredita na importância da vacinação. Nota-se que a população julga o tema como relevante, mas é desinformada. Assim, faz-se necessário um incremento na orientação populacional e participação ativa dos profissionais da saúde neste processo, a fim de beneficiar a educação em saúde e manter uma adesão satisfatória às campanhas vacinais.


Keywords


Vacinação. Crianças. Educação em saúde. Calendário Vacinal.

References


ANDRADE, DRS; LORENZINI, E; SILVA, EF. Conhecimento de mães sobre o calendário de vacinação e fatores que levam ao atraso vacinal infantil. Cogitare Enfermagem, v. 19, n. 1, p.96-102, 2014.

BARROS, MGM et al . Perda de oportunidade de vacinação: aspectos relacionados à atuação da atenção primária em Recife, Pernambuco, 2012. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 24, n. 4, p. 701-710, 2015.

BRASIL. Artigo 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei 8069/90 de 13 de julho de 1990. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/topicos/10618559/artigo-14-da-lei-n-8069-de-13-de-julho-de-1990. Acesso em: 29 de setembro de 2018.

BRASIL. Programa nacional de imunizações: 40 anos, Brasilia, 2013. Disponível em: www.bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/livro_30_anos_pni.pdf. Acesso em: 04 de Abril de 2018.

CARVALHO, IVR et al. Conhecimento das Mães a Respeito das Vacinas Administradas no Primeiro Ano de Vida. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 19, nº 3, p. 205-210, 2016.

CONASS- Conselho nacional de secretários de saúde. A queda da imunização no Brasil. Disponível em: http://www.conass.org.br/queda-da-imunizacao-no-brasil/. Acesso em: 29 de setembro de 2018.

COUTO, MT; BARBIERI, CLA. Cuidar e (não) vacinar no contexto de famílias de alta renda e escolaridade em São Paulo. Ciênc. saúde coletiva, v. 20, nº 1, p. 105-114, 2015.

DANCHIN, M; NOLAN, T. A positive approach to parents with concerns about vaccination for the family physician. Australian family physician, v.43, n.10, p.690-694, 2014.

DE ALMEIDA, MR et al. Imunização na infância: uma revisão da literatura. Revista Thêma et Scientia, v. 5, n. 1, p. 112-124, 2016.

DOMINGUES, CMAS et al. Programa Nacional de Imunização: a política de introdução de novas vacinas. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, v. 6, p.3250-74, 2015.

DUARTE, EC et al. Epidemiologia das desigualdades em saúde no Brasil: um estudo exploratório. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde, 2002.

ELISÁRIO, RN et al. Avaliação das salas de vacinas nas unidades de estratégia de saúde da família. Enfermagem revista, v.20, n.3, 2017.

FERREIRA, VLR et al . Avaliação de coberturas vacinais de crianças em uma cidade de médio porte (Brasil) utilizando registro informatizado de imunização. Caderno Saúde Pública, v. 34, n. 9, 2018.

GATTI, MAN; OLIVEIRA, LR. Crianças faltosas à vacinação, condições de vida da família e concepção sobre vacina: um inquérito domiciliar. Salusvita, v. 24, nº 3, p. 427–436, 2005.

HENRIKSON, NB et al. "Physician communication training and parental vaccine hesitancy: a randomized trial".Pediatricsv.136, n.1, p.70-79, 2015.

MARINELLI, NP et al. Conhecimento dos profissionais de enfermagem em sala de vacina: análise da produção científica. Revista Univap, v. 21, nº38, p. 26-35, 2015.

MIRANDA, AS et al. Avaliação da cobertura vacinal do esquema básico para o primeiro ano de vida. Revista de Saúde Pública, v. 29, p. 208-214, 1995.

OLIVEIRA, VC et al. Supervisão de enfermagem em sala de vacina: a percepção do enfermeiro. Texto contexto - enferm., Florianópolis , v. 22, n. 4, p. 1015-1021, 2013 .

OLIVEIRA, VG et al. Vacinação: o fazer da enfermagem e o saber das mães e/ou cuidadores. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, v. 11, p. 133-141, 2010.

OPEL, DJ et al. "The architecture of provider-parent vaccine discussions at health supervision visits." Pediatrics, v. 132 n. 6, 2013.

PEREIRA, AM; IVO, OP. Causas do atraso do calendário vacinal em menores de dois anos. Revista enfermagem contemporânea, v. 2 p. 210-218, 2016.

RAMOS, CF et al. Compliance with the child immunization calendar in family healthcare units. Revista Pan-Amaz Saude, v. 1, n. 2, p. 55-60, 2010.

REICHERT, TA et al. "The Japanese experience with vaccinating schoolchildren against influenza." New England Journal of Medicine,v. 344, n. 1,p. 889-896, 2001.

SBIM- Sociedade Brasileira de Imunizações. Vacinas disponíveis. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis. Acesso em: 29 de outubro de 2018.

SALCI, MA et al. Educação em saúde e suas perspectivas teóricas: algumas reflexões. Texto contexto - enferm., Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 224-230, 2013.

SANTOS, LB et al. "Percepção das mães quanto à importância da imunização infantil." Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, v.12, n.3, p.621-626, 2011.

SANTOS, CAPS et al. Conhecimento, atitude e prática dos vacinadores sobre vacinação infantil em Teresina-PI, 2015. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 26, n. 1, p. 133-140, 2017.

TADDIO, A et al. "Reducing pain during vaccine injections: clinical practice guideline." Canadian Medical Association Journal, v.187, n. 13, p. 975-982, 2015.

UNICEF- Fundos das nações unidas para crianças. Brasil atinge a meta da maior campanha de vacinação já realizada em todo mundo. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/pt/media_14230.html. Acesso em: 29 de setembro de 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-119

Refbacks

  • There are currently no refbacks.