Análise dos Riscos e da Vulnerabilidade Socioambiental Urbana, face ao Desenvolvimento Desordenado e a Pressão aos Recursos Hídricos em Belém –PA / Analysis of Urban Socio-Environmental Risks and Vulnerability, in the face of Disordered Development and Pressure on Water Resources in Belém-PA

Ana Carla Leite Carvalho, Gilberto de Miranda Rocha

Abstract


Estudos têm demonstrado como o processo de urbanização desordenado pode ser danoso para uma cidade trazendo muitas vezes prejuízos incalculáveis ao meio ambiente e a sociedade com um tudo. A pressão sob os recursos hídricos é capaz de alterar até o ciclo hidrológico (Garcia e Sanches, 2009), gerando prejuízos à renovação natural das águas e à disponibilidade à mesma sociedade geradora dos impactos. Belém vem crescendo de forma exponencial trazendo diversos problemas a população e ao meio ambiente. Carvalho (2015) compreende os riscos ambientais como resultado da “associação entre os riscos naturais e os riscos decorrentes de processos naturais agravados pela atividade humana e pela ocupação do território”. Sendo riscos e vulnerabilidade provocados por fenômenos naturais e/ou por atividades humanas, historicamente, são consideradas impactos, que revelados em diferentes áreas ou localidades, configurem como locais sem planejamento prévio, afetando principalmente as populações de baixa renda. Pode-se observar que Belém apesar de estar em uma região predominantemente abundante de água doce, devido a todo o processo de urbanização que tem passado, pode vir a sofrer com o comprometimento de seus recursos hídricos, necessitando de medidas urgentes que venham conscientizar a população e direcionar as ações de gestão para solução de situações conflitivas de disponibilidade qualitativa das águas comprometidas em suas bacias urbanas, minimizando assim possíveis situações de riscos e vulnerabilidade ambiental para população do entorno destas áreas (Macedo, 2003). Desta forma, torna-se necessário a definição urgente de estratégias que promovam uma melhor integração entre as politicas ambientais e urbanas e minimizem possíveis entraves institucionais, políticos e conceituais, estabelecendo ainda amplo debate quanto a forma de direcionamento de tais politicas e fomentando a participação da sociedade para que junto ao poder publico possam ter uma relação mais harmoniosa com os recursos hídricos que os cercam.


Keywords


vulnerabilidade, socioambiental urbana e recursos hídricos.

References


ANA – Agência Nacional de Águas. Base Hidrográfica Ottocodificada1:250.000. Disponível em . Acesso em 20/dez/2018.

BRAGA, Ronado da Cruz; BARBOSA, André Luiz das Chagas; ALMEIDA, Laynara Santos. Urbanização e áreas de alagamentos em Belém: Estudo da bacia da Estrada Nova. Anais do VII Congresso Brasileiro de Geógrafos. ISBN 978-85-98539-04-1. Vitória- ES. 2014. 13p

CARNEIRO, Paulo Roberto Ferreira; CARDOSO, Adauto Lucio; Zampronio, Gustavo Bezerra; Martingil, Melissa de Carvalho. A Gestão Integrada de Recursos Hídricos e do Uso do Solo emBacias urbano-metropolitanas: o controle de inundações nabacia dos rios Iguaçu/Sarapuí, na Baixada Fluminense. Revista Ambiente & Sociedade, Campinas, v. 1, n.1, p. 231-222, 2010.

CARVALHO, Márcia E. S. Riscos e vulnerabilidades socioambientais na bacia costeira do rio Vaza Barris/Sergipe/Brasil: Contribuições para o planejamento e gestão ambiental. VIII Congresso sobre Planeamento e Gestão das Zonas Costeiras dos Países de Expressão Portuguesa. Aveiro. 2015. Disponível em: http://www.aprh.pt/ZonasCosteiras2015/pdf/2B1_Artigo_056.pdf. Acesso em: 21/01/2019.

CPRM – Serviço Geólogico do Brasil.Imagem de satélite LandSAT TM 5 Folha AS-22. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2006.

GARCIAS, C. M.; SANCHES, A. M. (2009). Vulnerabilidades sócioambientais e as disponibilidades hídricas urbanas: levantamento teórico-conceitual e análise aplicada ã região metropolitana de Curitiba - PR. Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo, 10 2[2009]. Disponível em: . Acesso em: 13/01/2019.

IBGE. Censo Demográfico. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 21/01/2019.

JUNIOR, Antonio Carlos Ribeiro. Natureza da Modificação e Modificação da Natureza: Antropogênese da Bacia Hidrográficada Estrada Nova, Belém (PA). Geo UERJ. Rio de Janeiro - Ano 16, nº. 25, v. 1, 1º semestre de 2014, pp.39-61.

JUNIOR, Valdevino José dos Santos; SANTOS, Carolina Oliveira. A evolução da urbanização e os processos de produção de inundações urbanas. Estação Cientifica (UNIFAP). Macapá, v.3, n.1, p. 19-30, jan-jun. 2013

LOPES, Edmilson A; MENDONÇA, Francisco. Urbanização e Recursos Hídricos: Conflitos socioambientais e desafios à gestão urbana na Franja Leste da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) – Brasil. VI Seminário Latino Americano de Geografia Física. Universidade de Coimbra. 2010

LUZ, Luziane Mesquita da, RODRIGUS, José Edilson Cardoso; PONTE, Franciney Carvalho da. Impactos antropogênicos em bacias urbanas da área central da cidade de Belém – PA.

MARICATO, E. (2002). Dimensões da tragédia urbana. Com Ciência, São Paulo, mar. 2002 (Seção Cidades). Disponível em: . Acesso em: 14/01/2019.

MENDONÇA, Francisco de Assis; LEITÃO, Sanderson Alberto Medeiros. Riscos e vulnerabilidade socioambiental urbana: uma perspectiva a partir dos recursos hídricos. GeoTextos, vol. 4, n. 1 e 2, 145-163. 2008

MINAYO, Maria Cecília de Souza, DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade.28.Ed.- Petroplis, RJ: Vozes, 2009.

PELLIZZARO, P. C.; HARDT, L. P. A.;BOLLMANN, H. A.; HARDT, C.. Urbanização em áreas de mananciais hídricos: estudo de caso em Piraquara, Paraná. Cadernos Metrópole 19.pp. 221-243, 1º sem. 2008.

SILVA, Andressa Macedo. Gestão de conflitos pelo uso da água em bacias hidrográficas urbanas. 2003. 151f. Dissertação (Mestrado. em Engenharia Civil) – Centro Tecnológico. Universidade Federal do Pará, Belém.

SILVA, Renato Ferreira; SANTOS, Vanderson Aguiar; GALDINO, Sanndy Maria Gonçalves. Analise dos Impactos Ambientais da Urbanização sobre os Recursos Hídricos na Sub- Bacia do Córrego Vargem Grande em Montes Claros –MG.

SOUZA, Marcelo Lopes. ABC do Desenvolvimento Urbano. 2º Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.192p.

VINAGRE, Marco Valério de Albuquerque; BELLO, Leonardo Augusto Lobato; CARDOSO, Andreia do Socorro Condurú de Sousa; FOLHA NETO, Paulo Guilherme Porto de Oliveira; RABELO, Vitos Gantuss. Modelo de Gestão de Drenagem Urbana Aplicado à Bacia do Uma em Belém-PA. Revista Vale do Rio Verde, Tres Corações, v.15,n.1,p253-267, jan/jul. 2017.

VITALE, 2015. Silvia Pereira de Sousa Mendes. Caminhos para uma gestão integrada: Aproximação e conflito entre planos hídricos e plano urbano em Guaratinguetá, SP. XI Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 11, n. 6, 2015, pp. 337-348USGS – U.S. Geological Service. Imagem de satélite Landsat8 OLI. Disponível em . Acesso em 16/jan/2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-108

Refbacks

  • There are currently no refbacks.