Como opinam os professores acerca da prova do Enem? o caso da disciplina biologia / How do teachers opinion about the Enem proof? the case of discipline biology

Heloiza Cristina Costa Felipe Santiago, Francêsco de Araújo Lopes, Naisandra Bezerra da Silva Farias, Raelma Medeiros Dantas, Magda Maria Pinheiro De Melo, Isauro Beltrán Núñez

Abstract


O ENEM é uma avaliação nacional com objetivo de diagnóstico da educação básica no Brasil e via de acesso as universidades públicas a partir de 2009, dessa maneira influenciou no processo de ensino, refletindo em modificações nas ações discentes e principalmente na prática dos docentes de Biologia. A repercussão na Biologia, foi a gradual substituição de uma análise ambiental para uma abordagem interdisciplinar e socioambiental. O presente artigo procura analisar a opinião de professores de Biologia do Ensino Médio acerca das questões dessa disciplina nas provas do ENEM. Compreendendo o ENEM como um instrumento avaliativo dos estudantes que finalizam ou finalizaram o Ensino Médio, investigou-se a adequação do deste exame como instrumento avaliativo, a relação entre o conteúdo exigido no ENEM e o lecionado durante o ensino médio, o grau de dificuldade das questões de Biologia e as dificuldades dos alunos para resolução das questões de Biologia. A metodologia usada foi de caráter exploratório e descritivo, no que concerne as análises quantitativas e qualitativas dos dados, aplicou-se um questionário com questões formuladas previamente a um grupo de professores, possibilitando a coleta das respostas, em consonância irrestrita com o referencial teórico norteador. Nos resultados, se demonstra a inadequação do ENEM como instrumento avaliativo da aprendizagem dos estudantes do Ensino Médio, somente parte dos conteúdos previstos no exame, que apresenta dificuldade média, principais dificuldades dos estudantes apontadas pelos docentes foram a aplicação dos conhecimentos científicos às situações-problemas, interpretação de figuras, diagramas, tabelas, gráficos e compreender os enunciados das questões.


Keywords


Enem, Biologia, Ensino Médio.

References


CASTRO, A. D; CARVALHO, A. M. P. de. A atividade de ensino como ação formadora.in: Ensinar a ensinar: Didática para a escola fundamental e média. São Paulo, Edição: 2, 2002.

FREITAS, S. K. S. et. al. Dificuldade dos alunos de Ensino Médio na resolução das questões do Enem. Atas. Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação -VII CONEPI, Palmas, 2012. Disponível em: http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/view/2324/2285

GARCIA, J. J. G.; RODRIGUEZ, E. R. La medición de la capacidad de resolución de problemas en las ciencias experimentales. Revista Ciência & Educação, v. 18, n. 4, p. 755-767, 2012.

KLEIN, R. Alguns aspectos da teoria da resposta ao item relativos à estimação de proficiências. Revista Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas, v. 21, n. 78, p. 35-56. 2013.

KRASILCHIK, M. P. Prática de ensino de biologia. São Paulo: Edição Edusp, 2004.

LUCKESI, C. ENEM: Avaliação, seleção e orientação para o ensino médio. Disponível em: http://luckesi.blogspot.com.br/2014/09/enem-avaliacaoselecao-e-orientacao.html. Acesso em: 08 ago. 2019.

LUCKESI, C. Avaliação de larga escala e diversidades regionais e locais. Disponível em: http://luckesi.blogspot.com/2014/10/avaliacao-de-larga-escala-e.html. Acesso em: 08 ago. 2019.

MARCELINO JR., C. A. C. A interdisciplinaridade nas questões do ENEM 2009. In: Aprendendo com o ENEM: Reflexões para melhor pensar o ensino e a aprendizagem das Ciências Naturais e da Matemática. Núñez, Isauro Beltrán e Ramalho, Betânia Leite. Brasília Edição: 1, 2011.

MOURA. M. A atividade de ensino como ação formadora. In: CASTRO, A. & CARVALHO, A (orgs). Ensinar a ensinar: didática para a escola. São Paulo: Editora Pioneira, 2001.

NOCEDO, J. L. et al. Metodologia de la investigación educacional. La Habana: Editorial Pueblo y Educación, 2002.

NUÑEZ, I. B.; RAMALHO, L.; Pereira, J. E. As representações semióticas nas provas de química no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil): uma aproximação à linguagem científica no ensino das ciências naturais. Revista Iberoamericana De Educación. V. 5, n.1, p. 1-13, 2011.

OLIVEIRA, T. S. O ENEM: breves considerações sobre importância avaliativa e reforma educacional. Revista Educação Por Escrito, v. 7, n. 2, p. 278-288, 2016.

POZO, J. I.; GÓMEZ, M. A. A aprendizagem e o ensino de Ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Edição: 5. Porto Alegre: Artmed, 1998.

RAMALHO, B. L.; NÚÑEZ, I. B. O contexto da atividade profissional e as condições de trabalho: dimensões do profissionalismo docente. In: Ensino médio: estado atual, políticas e formação de professores. Puentes, Roberto Valdés, Longarezi, Andréa Maturano, Aquino, Orlando Fernández (Org.). Uberlândia: EDUFU, p. 312, 2019.

RAMALHO, B. L.; NUÑEZ, I. B.; GAUTHIER, C. Formar o Professor, profissionalizar o

ensino: perspectivas e desafios. Porto Alegre: Sulina, 2004.

ROQUE. N. F.; SILVA, J. L. P. B. A linguagem química e o ensino da química orgânica. Revista Química Nova, v. 31, n.4, p. 921-923, 2008.

SAPATINI, J. R. Categorização e análise das questões de biologia do ENEM (1998 - 2012). 2014. 45 f. Monografia de especialização - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Medianeir, 2014.

SILVA, C. S. D. Estudo qualitativo sobre as mudanças que o ENEM- Exame nacional do ensino médio provocou nos trabalhos pedagógicos e metodológicos dos professores do ensino médio. Revista Cocar. Belém, vol. 7, n.13, p.91-97, jan-jul 2013.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petropolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2002

UEHARA, F. M. G.; NÚÑEZ, I. B. A contextualização do conteúdo e o uso de situações-problema na prova de Ciências Naturais do ENEM 2009. In: RAMALHO, B. L.; NÚÑEZ, I. B. Aprendendo com o ENEM: Reflexões para melhor se pensar o ensino e a aprendizagem das Ciências Naturais e da Matemática, Brasília: Liber Libro Editora, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-072

Refbacks

  • There are currently no refbacks.