Estudo comparativo de orçamentos utilizando os métodos paramétrico e analítico no município de Sinop/MT / Comparative study of budgets using parametric and analytical methods in Sinop City (Brazil)

Jean Carlos Silva Cardoso, Gustavo Henrique Nunes, Francieli Schoenhals Delavy, João Paulo Boff Almeida, Arnaldo Taveira Chioveto

Abstract


É notória a posição e relevância da indústria da construção civil no Brasil. O setor possui, por exemplo, a capacidade de alterar a economia do país,uma vez que apresenta grande importância para o mercado. Dessa maneira, a construção civil deve dispor de metodologias eficientes em todas as tarefas que ela abrange, desde a etapa de projetos até a fase de orçamento e planejamento. É comum ocorrer, porém, certo descuido e até negligência com relação à maneira com que os custos que envolvem as obras são obtidos. Nesse contexto,o presente trabalho realizou um estudo comparativo de duas metodologias de orçamentoempregadas no setor: a analítica, tendo em vista todos os custos de insumos pesquisados no mercado local; e a paramétrica,tendo como base de referência de todos os custos a tabela SINAPI. Para o desenvolvimento da pesquisa analisou-se a orçamentação para construção deuma edificação enquadrada nos padrões construtivos do programa governamental Minha Casa Minha Vida na cidade de Sinop/MT. Os resultados mostraram discrepância de 9% no custo global da edificação, quando comparados os preços do mercado local e os disponibilizados pelo SINAPI. Observou-se, ademais, que os maiores motivadores para essa diferença são os custos com mão de obra.

 

 


Keywords


Construção civil;Orçamentação; SINAPI; MCMV

References


ABENC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHEIROS CIVIIS. ART de Orçamento. 2014. Disponível em: . Acesso em: 02 março 2018.

ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12721. Avaliação de custos unitários de construção para incorporação imobiliária e outras disposições para condomínios edilícios – Procedimento. Rio de Janeiro, 2006.

CBIC – CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. Pesquisa anual da indústria da construção em 2012. 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 abril 2018.

CEF – Caixa Econômica Federal. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – SINAPI. Disponível em:

CEF – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – SINAPI. Disponível em: . Acesso em: 02 março 2018.

CHIOVETO, A. T. Mensuração da ocupação da área urbana por meio de ferramenta do sistema de informação geográfica (SIG): um estudo em Sinop-MT. Sinop, 2014.

CARDOSO, R. S. Orçamento de obras e foco: Um novo olhar sobre a engenharia de custos. 2°ed. São Paulo: Pini, 2011.

GONZALEZ, M. A. S. Noções de Orçamento e Planejamento De Obras. São Leopoldo, 2008.

IBGE – INSTUTUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Acesso à informação. 2018. Disponível em: . Acesso em: 07 abril 2018.

MATTOS, A. D.Como Preparar Orçamento de Obras: Dicas para o Orçamentista, Estudo de Caso, Exemplos. São Paulo: Pini, 2006.

OHIRA, L. A. S. Análise de Desempenho de Trocador de Calor Terra-Ar (EAHE) em Protótipos na Cidade de Sinop – MT no Bioma Amazônia. Dissertação (Mestrado em CiênciaAmbientais) – Universidade de Cuiabá. Cuiabá, 2015.

TISAKA, M. Orçamento na construção civil: consultoria, projeto eexecução. São Paulo: Pini, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.