Ensino de química contextualizado: analisando as diferentes perspectivas dos artigos publicados na revista Química Nova na Escola de 2009- 2019 / Contextualized chemistry teaching: analyzing the different perspectives of articles published in the journal Química Nova na Escola 2009-2019

Daniele Trajano Raupp, Danielle Prazeres Reppold

Abstract


Um ensino de química contextualizado pode ser utilizado não somente como uma estratégia para facilitar a aprendizagem, como também motivar o interesse pela área e fomentar a procura dos jovens por carreiras científicas. A compreensão da contextualização como relação superficial com o cotidiano, uma mera informação adicional ou curiosidade, precisa ser superada pois dessa forma, os estudantes podem estar compreendendo que a memorização de nomes e fórmulas são o único objetivo de estudo da química e que os demais aspectos são irrelevantes. O termo contextualização é um termo polissêmico e relativamente novo, e por haver inúmeras possibilidades e perspectivas de se falar de forma legítima de contextualização, torna-se importante conhecer essas diferentes abordagens para aplicá-las em sala de aula. Dessa forma esse trabalho objetiva analisar as publicações da Revista Química Nova na Escola no período de 2009-2019 identificando de que forma a contextualização vem sendo abordada, assim como as temáticas utilizadas. Utilizando como metodologia a análise de conteúdo de Bardin, os resultados apontam 109 artigos utilizando diferentes perspectivas e temáticas. Como síntese geral constatamos o esforço dos professores ao utilizar a contextualização, superando a simples exemplificação de fatos do cotidiano, contribuindo para um ensino cada vez mais significativo para ao estabelecer uma ponte entre o conhecimento conceitual e a vida real dos estudantes.


Keywords


Contextualização, abordagem temática, ensino de química.

References


ALMEIDA, V. V. et al. Análise Qualitativa de Proteínas em Alimentos Por Meio de Reação de Complexação do Íon Cúprico. Química Nova na Escola, v. 35, n.1, 2013, p. 34-40.

AMORIM, Nayane M. et al. Química e Armas Não Letais: Gás Lacrimogêneo em Foco. Química Nova na Escola, v. 37, n. 2, p. 88-92, 2015.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 2. tiragem. Lisboa/Portugal: Edições, v. 70, 2006.

BERNARDELLI, M.S. Encantar para ensinar – um procedimento alternativo para o ensino de química. In: Convenção Brasil-Latino-América de Ensino. Congresso Brasileiro e Encontro Paranaense de Psicoterapias Corporais. Foz do Iguaçu. Anais. Centro Reichiano. 2004

CARDOSO, P.S.; COLINVAUX, D. Explorando a motivação para estudar química. Química Nova, v.23, n.3, p. 401-404, 2000.

DELIZOICOV, D., ANGOTTI, J. A., & PERNAMBUCO, M. M. C. A. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. Cortez, 2002.

FITA, E. C. O professor e a motivação dos alunos. In: TAPIA, J. A.; FITA, E. C. A motivação em sala de aula: o que é, como se faz. 4. ed. São Paulo: Loyola, 1999. p. 65-135.

FRAGAL, Vanessa H. et al. Uma proposta alternativa para o ensino de eletroquímica sobre a reatividade de metais. Química Nova na Escola, v. 33, n. 4, p.216-222, 2011.

KASSEBOEHMER, Ana Cláudia; FERREIRA, Luiz Henrique. Elaboração de hipóteses em atividades investigativas em aulas teóricas de Química por estudantes de ensino médio. Química nova na escola, v. 35, n. 3, p. 158-165, 2013.

MAFFI, Caroline et al. A CONTEXTUALIZAÇÃO NA APRENDIZAGEM: PERCEPÇÕES DE DOCENTES DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. Revista Conhecimento Online, v. 2, p. 75-92, 2019.

MATEUS, Alfredo LML; MACHADO, Andréa H.; AGUIAR, Patrícia A. Tabela de Tempo de Decomposição de Materiais: Contexto para a Abordagem de Química Ambiental no Ensino Profissional de Nível Médio. Química nova na escola, v. 41, n. 3, p. 259-265, 2019.

NEVES, Amanda Porto; GUIMARÃES, Pedro Ivo Canesso; MERÇON, Fábio. Interpretação de rótulos de alimentos no ensino de química. Química nova na escola, v. 31, n. 1, p. 34-39, 2009.

OLIVEIRA, CAF de; JBM FILHO, de R.; ANDRADE, LR de. Identificação de ácido salicílico em produtos dermatológicos utilizando-se materiais convencionais. Química Nova na Escola, v. 33, n. 2, p. 125-128, 2011.

RAUPP, D. T. Alfabetização tridimensional, contextualizada e histórica no campo conceitual da estereoquímica. Tese (Doutorado em Educação em Ciências). Programa de Pós- Graduação em Educação em Ciências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2015.

REIS, Ana Queli; NEHRING, Cátia Maria. A contextualização no ensino de matemática: concepções e práticas Contextualizationin the teaching of mathematics: conceptions and practices. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, v. 19, n. 2, 2017.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Brazilian Journal of Physical Therapy, v. 11, n. 1, p. 83-89, 2007.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MORTIMER, Eduardo Fleury. Concepções de professores sobre contextualização social do ensino de química e ciências. Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química, v. 22, 1999.

SANTOS, W. L. P. Contextualização no ensino de ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, v. 1, n. especial, p. 1-12, nov. 2007.

SOUZA, Gilmar Pereira de et al. Imagens, analogias, modelos e charge: distintas abordagens no ensino de química envolvendo o tema polímeros. Química Nova na Escola, v. 36 n.3, p. 200-210 2014.

VÁZQUEZ GONZÁLEZ, C. Reflexiones y ejemplos de situaciones didácticas para una adecuada contextualización de los contenidos científicos en el Proceso de enseñanza. Revista Eureka sobre Enseñanza y Divulgación de las Ciencias, v.1, n.3, p. 214-223, 2004.

WARTHA, Edson José; SILVA, EL da; BEJARANO, Nelson Rui Ribas. Cotidiano e contextualização no ensino de química. Química nova na escola, v. 35, n. 2, p. 84-91, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-050

Refbacks

  • There are currently no refbacks.