Gestão da clínica: histórico, conceito e prática / Clinic Management: history, concept and practice

Julia Correia da Costa Barros, Gabriel Goncalves Resende, Rafaela Mendes Gonçalves, Tallytha Barros Ala Roriz, Débora Dornelas Belchior Costa Andrade

Abstract


O SUS foi implementado na década de 90 com a promulgação a Lei 8.080, a qual define os princípios do SUS: Universalidade; Equidade; Integralidade. Atualmente, a integralidade tem ganhado destaque, uma vez que todas as transformações sofridas pelo programa de saúde são voltadas a oferta desse princípio para a população. O modelo de saúde em redes foi a principal mudança e, para gerir esse novo modelo, criou-se a Gestão da Clínica. Essa gestão tem como princípios norteadores as diretrizes clínicas; gestão da condição de saúde; gestão de caso; auditoria clínica; e lista de espera. Foi realizada um revisão integrativa da literatura que evidenciou que existem publicações incipientes sobre a temática proposta.

 

 


Keywords


“Gestão da Clínica”; “Assitência Integral à saúde”; “Governança Clínica”; e “Atenção Gerenciada”.

References


(1) BRASIL. Lei 8.080 de 19 de setembro de 1990.Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Cap. III, Art 7º. Diário Oficial da União, DF. Disponível em: . Acesso em 10 mar. 2020.

(2) FEITOSA, Tiago Oliveira de. O POTENCIAL ARTICULADOR DA REGULAÇÃO DO ACESSO À ASSISTÊNCIA À SAÚDE. n. 124 - Fundação Oswaldo Cruz. Recife, 2014.

(3) GOMES, Romeu. LIMA, Valéria Vernaschi. A Gestão da Clínica em questão. Scientia Medica, jun. 2017. Disponível em:

https://www.researchgate.net/profile/Valeria_Lima3/publication/317710878_A_Gestao_da_Clinica_em_questao/links/595112920f7e9be7b2e84d38/A-Gestao-da-Clinica-em-questao.pdf. Acesso em 10 Março 2020.

(4) HARTZ, Zulmira M. de Araújo; CONTANDRIOPOULOS, André-Pierre. Integralidade da atenção e integração de serviços de saúde: desafios para avaliar a implantação de um "sistema sem muros". Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 20, supl. 2, p. S331-S336, 2004 . Disponível em: . Acesso em 10 mar. 2020.

(5) LANDIM, Edivânia Lúcia Araújo Santos. REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO CONTEXTO DA REGIONALIZAÇÃO: ANÁLISE DA INTEGRAÇÃO SISTÊMICA SOB O OLHAR DAS(OS) USUÁRIAS(OS) DO SUS NO ESTADO DA BAHIA. n. 229 – Universidade Federal da Bahia, Escola de Administração. Salvador, 2018.

(6) LARA, Ellys Marina de Oliveira. ANÁLISE DA PRÁTICA DOCENTE EM UMA INICIATIVA EDUCACIONAL QUE INTEGRA TEORIA E PRÁTICA EM CENÁRIOS DO SUS. n. 74 - Universidade Federal de São Carlos, centro de ciências biológicas e da saúde, programa de pós-graduação em gestão da clínica. São Paulo, 2014.

(7) MATTOS, Ruben Araujo de. Princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e a humanização das práticas de saúde. Interface (Botucatu), Botucatu , v. 13, supl. 1, p. 771-780, 2009. Disponível em: . Acesso em 10 mar. 2020.

(8) MENDES, Eugênio Vilaça. As redes de atenção à saúde. 2ª edição. Brasília. Organização Pan-Americana da Saúde, 2011.

(9) MENDES, Karina Dal Sasso, SILVEIRA, Renata Cristina de C. P., GALVÃO, Cristina Maria. Revisão Integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008. 17(4):758-64

(10) PADILHA, Roberto de Queiroz et al. Princípios para a gestão da clínica: conectando gestão, atenção à saúde e educação na saúde. Ciência & Saúde Coletiva [online]. v. 23, n. 12, 2018. Acesso em 10 Março 2020 , pp. 4249-4257. Disponível em: .

(11) PAIM, Jairnilson Silva; SILVA, Lígia Maria Vieira da. Universalidade, integralidade, equidade e SUS. BIS, Bol. Inst. Saúde (Impr.), São Paulo, v. 12, n. 2, ago. 2010 . Disponível em:. Acesso em 10 mar. 2020.

(12) SOUZA, Renilson Rehem de. Ministério da Saúde. O sistema público de saúde brasileiro. Seminário Internacional Tendências e Desafios dos Sistemas de Saúde nas Américas. São Paulo, Brasil. Agosto de 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-008

Refbacks

  • There are currently no refbacks.