A importância do lúdico no processo ensino prendizagem / The importance of lúdico in the learning teaching process

Karla Andréa de Lima Silva do Nascimento, Diogenes Jose Gusmão Coutinho

Abstract


Este estudo objetivou coletar dados que demonstrassem a importância do lúdico para as crianças durante seu período escolar. O trabalho estruturou- se a partir de uma abordagem qualitativa, com uma investigação subsidiada por uma pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo realizada com professores e gestores de duas escolas do município de Barreiros. Através de leituras e releituras bibliográficas é que se reconstituiu os encaminhamentos da proposta de trabalho que permitem afirmar que a existência de jogos e brincadeiras infantis, se bem aplicados, certamente ajudarão no desenvolvimento e no processo ensino-aprendizagem. Visitando Santos, Antunes, Friedmann e Almeida, que enfatizam o jogo como uma forma de provocar uma aprendizagem mais prazerosa e significativa, estimulando a construção de um novo conhecimento contribuindo, assim, para o desenvolvimento da criança. É através das atividades lúdicas que a criança se prepara para a vida, assimilando a cultura do meio em que vive, a ela se integrando, adaptando-se ás condições que o mundo lhe oferece e aprendendo a competir, a cooperar com seus semelhantes, e a conviver com um ser social.


Keywords


Lúdico-Processo Ensino- Aprendizagem-Desenvolvimento

References


ALMEIDA, Anne. Ludicidade como instrumento pedagógico. Bahia, 2009

AUSUBEL, D. A cognitive structure view of word and concept meaning. In R.C. Anderson e D. Ausubel.Readings in the Psychology of Cognition. New York, 1965.

BERTOLDO, Janice Vida; RUSCHEL, Maria Andrea de Moura. Jogo, Brinquedo e Brincadeira. Rio grande do Sul, 2016

BRASIL, Ministério da educação ensino fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília, 2007.

CAMPOS, Maria Célia Rabello Malta. A importância do jogo no processo de aprendizagem. São Paulo, 2001.

CHALITA, Gabriel. Educação: a solução está no afeto. São Paulo, 2004.

DECI, E. L. & Ryan, R. M. Intrinsic motivation and self-determination in human behavior. New York, 1985.

KISHIMOTO, T.M. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo,1994.

MALUF, Ângela Cristina Munhoz. A importância das brincadeiras na evolução dos processos de desenvolvimento humano. Cariri, 2003.

NEVES, Lisandra Olinda Roberto. O lúdico nas interfaces das relações educativas. Rondonia, 2007.

NUNES, Ana Raphaella Shemany. O lúdico na aquisição da segunda língua. Curitiba, 2008.

PIAGET, Jean. A formação do símbolo na criança, imitação, jogos e sonhos imagem e representação. Rio de Janeiro, 1978

SANTA CATARINA, Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Desporto. Proposta Curricular de Santa Catarina: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio: Disciplinas Curriculares, Florianópolis,1998.

SANTOS, Antônio Carlos dos. Jogos e atividades lúdicas na alfabetização. Rio de Janeiro: Editora Sprint,1998.

TEZANI, Thaís Cristina Rodrigues. O jogo e os processos de aprendizagem e desenvolvimento: aspectos cognitivos e afetivos. Marilia, 2004.

VASCONCELOS, Celso. Planejamento de ensino-aprendizagem e projetos educativo. São Paulo:Libertad.1995.

VELASCO, Cacilda Gonçalves. Brincar: o despertar psicomotor. Rio de Janeiro: Sprint Editora, 1996.

VYGOTSKY. L. S. A formação social da mente. São Paulo, 1987.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-364

Refbacks

  • There are currently no refbacks.