A incidência de barreiras não tarifárias chinesas e europeias sobre as exportações brasileiras de produtos agrícolas / The impact of chinese and european non-tariff barriers on brazilian exports of agricultural products

Stela Luiza de Mattos Ansanelli, Gabriela Schroder de Barros

Abstract


O objetivo desse trabalho é investigar a incidência de barreiras não tarifárias, sobretudo técnicas e sanitárias e fitossanitárias, colocadas pela China e pela União Europeia (UE) sobre as exportações agrícolas brasileiras entre 2001 e 2015, por meio dos coeficientes de frequência e de cobertura. Foram testadas as hipóteses se a China tem sido mais intensiva no uso de barreiras não tarifárias sobre esses produtos do que a UE e se soja e carnes são os produtos que mais sofreram tais incidências. Os resultados mostraram que a UE foi mais intensiva no estabelecimento de medidas não tarifárias do que a China e que, como indicavam estudos anteriores, soja e carnes se destacaram para ambos os mercados. No entanto, a carne obteve nível de proteção máximo pela UE sob medidas do SPS e a soja brasileira tem sido surpreendida por barreiras técnicas chinesas, colocando novos desafios em termos de conformidade com padrões internacionais de comércio.


Keywords


barreiras não tarifárias; produtos agrícolas; Brasil China.

References


BASU, S. R.; KUWAHARA, H.; DUMESNIL, F. Evolution of non-tariff measures: emerging cases from selected developing countries. New York - Geneva : UNCTAD, 2012. Disponível em < http://unctad.org/en/pages/PublicationWebflyer.aspx?publicationid=428>. Acesso em: 13 set. 2016.

CARDOSO, B. F.; GALANTE, V. A.; SCHNEIDER, M. B. Barreiras comerciais no comércio internacional: o caso da soja no Brasil. In: XI Encontro de Economia Paranaense (ECOPAR), 2014, Apucarana. Anais....Apucarana: UNESPAR, 2014.

DISDIER, A. C.; FONTAGNÉ, L.; MIMOUNI, M. The Impact of Regulations on Agricultural Trade: Evidence from SPS and TBT Agreements. France: CEPII, Working Paper 04, 2007. Disponível em < http://www.cepii.fr/pdf_pub/wp/2007/wp2007-04.pdf>. Acesso em: 10 mai. 2015.

FASSARELLA, L. M.; SOUZA, M. J. P.; BURNQUIST, H. L. Impact of sanitary and technical measures on brazilian exports of poultry meat. Agricultural & Applied Economics Association’s 2011 AAEA & NAREA Joint Annual Meeting, Pittsburgh, Pennsylvania. Anais... Pittsburg, Pennsylvania, july 24-26, 2011, 19 p. Disponível em . Acesso em: 05 out. 2016.

FLORINDO, T. J.; MEDEIROS, G. I. B.; MAUAD, J. R. C. Análise das barreiras não tarifárias à exportação de carne bovina. Revista de Política Agrícola, Brasília: v. 24, n. 2, p. 52-63, 2015. Disponível em < https://seer.sede.embrapa.br/index.php/RPA/article/view/1010/952>. Acesso em: 07 jun. 2016.

FRIES, C. D.; CORONEL, D. A. A competitividade das exportações gaúchas de soja em grãos. Pesquisa & Debate, São Paulo, v. 25, n. 1 (45), p. 163-189, jan-jun, 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2016.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA – INMETRO. Barreiras técnicas às exportações: o que são e como superá-las. 3ª Ed. 2009, 48 p. . Acesso em: 27 nov. 2016.

LAIRD, S. Quantifying commercial policies. Geneva: Staff Working Paper, World Trade Organization. 1996. 43p.

MASSUQUETTI, A.; CAMPETTI, P. H. M.; KOCH, J. L.; TAMIOSSO, R. L. As relações comerciais agrícolas entre Brasil e China no período de 2000-2011: perspectivas para o agronegócio brasileiro. Revista Nexos Econômicos, Salvador: v. 7, n. 2, p. 131-147, dez. 2013. Disponível em < https://portalseer.ufba.br/index.php/revnexeco/article/view/8610/9564>. Acesso em: 15 ago. 2016.

MOREIRA, M. M.; KUN LI, A. S. Revelando as barreiras do comércio entre a China e a América Latina & Caribe. Washington: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), 2016. 474 p. Disponível em < http://www.iadb.org/pt/noticias/comunicados-de-imprensa/2016-11-09/revelando-as-barreiras-do-comercio-entre-china-e-alc,11641.html>. Acesso em: 02 nov. 2016.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO INDÚSTRIA E COMÉRCIO - MDIC. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2016.

MORTATTI, C. M.; MIRANDA, S. H. G.; BACCHI, M. R. P. Determinantes do comércio Brasil-China de commodities e produtos industriais: uma aplicação do modelo VECM. Economia Aplicada, Ribeirão Preto: v.15, n.2, p. 311-335, 2011.

NUKUI, D. Y.; MIRANDA, S. H. G.; O potencial do mercado asiático para as exportações do complexo agroindustrial brasileiro. In: 42º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural, 2004, Cuiabá. Anais... Cuiabá: 2004. Disponível em < http://www.sober.org.br/palestra/12/03O181.pdf>. Acesso em: 15 out. 2016.

SBARAI, N.; MIRANDA, S. H. G. Tarifas equivalentes de medidas não tarifárias sobre as exportações brasileiras de carne bovina para a União Europeia (2000-2010). Revista de Economia e Sociologia Rural. Brasília, v. 52, n. 2, p 267-283, abril-junho de 2014. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032014000200004>. Acesso em: 08 out. 2016.

UN COMTRADE: United Nations Commodity Trade Statistics Database. Disponível em:

Acesso em: 20 out. 2016.

UNCTAD. Non Tariff Measures to Trade: economic and policy issues for developing countries. Developing countries in international trade studies. New York and Geneva: United Nations, 2013.124 p. Disponível em: http://unctad.org/en/PublicationsLibrary/ditctab20121_en.pdf>. Acesso em: 16 nov. 2016.

VIEGAS, I. F. P. Impactos das barreiras comerciais dos Estados Unidos e da União Europeia sobre a pauta de exportações agrícolas brasileiras. 2003. 81 p. Dissertação (Mestrado). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), USP, Piracicaba, SP, 2003.

VIEGAS, I. F. P.; JANK, M. S.; MIRANDA, S. H. G. Barreiras Não Tarifárias dos Estados Unidos e União Europeia sobre as Exportações Agrícolas Brasileiras. Informações Econômicas, São Paulo, v.37, n.3, p. 27-38, mar/2007.

WORLD TRADE ORGANIZATION- WTO. Final Act of the Uruguay Round of multilateral trade negotiations. Geneva, 1994. Disponível em: < https://www.wto.org/english/docs_e/legal_e/legal_e.htm#finalact> Acesso em: 15 out. de 2016.

WORLD TRADE ORGANIZATION- WTO. Disponível em . Acesso em novembro de 2016 a.

WORLD TRADE ORGANIZATION- WTO. Environmental Database for 2013. Committee on trade and Environment, Geneva, 2016 b. Disponível em < https://www.wto.org/english/tratop_e/envir_e/envdb_e.htm>. Acesso em 10 out. 2016.

THE OBSERVATORY OF ECONOMIC COMPLEXITY - OEC < https://atlas.media.mit.edu/pt/profile/country/bra/ > . Acesso em 15 set. 2018




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-340

Refbacks

  • There are currently no refbacks.