Arquitetura vernácula como inspiração: Estudo de Caso da Igreja Espírito Santo do Cerrado em Uberlândia/MG, projetada pela arquiteta Lina Bo Bardi/ Vernácula architecture as inspiration: Case Study of the Espírito Santo do Cerrado Church in Uberlândia / MG, designed by architect Lina Bo Bardi

Carolina Fernandes Vaz, Maria Luiza Almeida Cunha de Castro

Abstract


A Igreja Espírito Santo do Cerrado em Uberlândia/MG projetada pela arquiteta Lina Bo Bardi é o único patrimônio estadual da cidade, sendo sua importância não somente ao fato da arquiteta que a projetou, mas da forma como foi projetada: com inspiração em técnicas vernaculares para a elaboração e execução do projeto em questão. Para entender a inspiração da arquiteta, define-se como arquitetura vernácula aquela arquitetura que expressa o saber fazer, uma arquitetura não projetada, que dialoga com o meio e os materiais disponíveis no local. Dessa forma, a pesquisa busca se aprofundar na definição de arquitetura vernácula e na influência da arquitetura popular em obras da arquiteta; essa influência é definida pela própria arquiteta como arquitetura pobre, trazendo às obras (algumas de forma mais literal e outras de forma mais subjetiva) a essência da cultura popular, sua relação de respeito com o meio e a população, assim como sua simplificação e funcionalidade. A Igreja Espírito Santo do Cerrado é uma obra inspirada na arquitetura popular e em seu forte caráter social, por meio da qual a arquiteta envolve a população em um processo participativo de concepção e construção, utiliza de materiais locais obtidos através de doação e propõe o uso não só religioso, mas também de moradia e lazer, enfatizando ainda mais o sentido comunitário do edifício. A metodologia utilizada foi qualitativa com revisão bibliográfica sobre a arquitetura vernacular, as obras da arquiteta e a Igreja em questão, assim como análise in situ, para o entendimento das inspirações vernaculares adotadas pela arquiteta na Igreja Espírito Santo do Cerrado.


Keywords


Arquitetura Vernácula como inspiração; Lina Bo Bardi; Igreja Espírito Santo do Cerrado.

References


ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15520: Desempenho Térmico de Edificações – Parte 3: Zoneamento bioclimático brasileiro e diretrizes construtivas para habitações unifamiliares de interesse social. Rio de Janeiro, 2005.

ALENCAR, Camilla Osurgi Cavalcanti; SILVA, Lucas Vinícius Oliveira; LIRA, Lara Sousa. Panorama da Arquitetura Vernácula Brasileira como fator de Valorização Cultural. Disponível em: https://even3.blob.core.windows.net/anais/86926.pdf

ALMEIDA, Ivete Batista da Silva; MENDONÇA, Chistofer Lima. O Processo de Tombamento da Paróquia Divino Espírito Santo do Cerrado, projetada por Lina Bo Bardi. Revista Relicário. Vol. 1, nº2, jul/dez 2014. ISSN 2352-8276

ANDRADE, Francisco de Carvalho Dias de et al. Uma poética da técnica: a produção da arquitetura vernacular no Brasil. 2016. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Doutorado Unicamp. Disponivel em http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/320977

BARDI, Lina Bo. Lina Bo Bardi. Marcelo Carvalho Ferraz (coordenação). São Paulo: Instituto Lina Bo e P. M. Bardi e Imprensa Oficial do Estado de São Paul, 2008, 333 p.

BARDI, Lina Bo & ALMEIDA, Edmar de. Igreja Espírito Santo do Cerrado – 1976/1982. Marcelo Ferraz (coordenação) Lisboa: Blau. 1999, 31 p

CARAMELO, Susana Cristina Marques. A Arquitetura Sustentável e os materiais de construção vernacular. 2016. 219 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Artes)- Faculdade de Arquitetura e Artes, Universidade Lusíada de Lisboa, Lisboa.

COMPOY, Carlos Quedas. A Cultura Popular no Trabalho de Lina Bo Bardi. In: III Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, 2014.

CORBELLA, Oscar; CÖRNER, Viviane Nayala. Manual de Arquitetura Bioclimática Tropical. Rio de Janeiro: Revan, 2011, 111 p.

FERRAZ, Marcelo Carvalho. Arquitetura Rural na Serra da Mantiqueira. Instituo Lina Bo e P. M.

GRINOVER, Marina Mange. Uma ideia de Arquitetura – Escritos de Lina Bo Bardi. 2010. 235 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo.

ICOMOS. Carta sobre o patrimônio construído vernáculo. 1999. On line. Disponível em: http://www.patrimoniocultural.gov.pt/media/uploads/cc/cartasobrepatrimoniovernaculo1999.pdf

INSTITUTO ESTADUAL DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DE MINAS GERAIS – IEPHA/MG. Dossiê de Tombamento. Belo Horizonte, 1997.

LAZZARIN, Ariel Luís. A Igreja Divino Espírito Santo do Cerrado e suas alternativas à arquitetura brasileira. 2015. 152f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Carlos.

LIMA JÚNIOR, Genival. Arquitetura Vernacular Praieira. Recife: Animarte Consultoria, 2007.

PEREIRA, Maíra Teixeira. As Casas de Lina Bo Bardi e os sentidos de habitat. 2014. 264 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília.

PETRUCCI, Eduardo. Características do Clima de Uberlândia-MG: análise da temperatura, precipitação e umidade relativa. 2018. 245f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia do Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia - UFU, Uberlândia.

RIBEIRO, Aline da Silva Escório. Elementos da Cultura Popular na Obra de Lina Bo Bardi: SESC Pompéia e Igreja do Espírito Santo do Cerrado. 164 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

ROSSETTI, Eduardo Pierrotti. Tensão Moderno/Popular em Lina Bo Bardi: Nexos de Arquitetura. Docomomo_5 – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - USP. Disponível em:

SANTOS, Soraia Costa dos; COSTA, Silvia Kimo. Arquitetura Vernacular ou Popular Brasileira: conceitos, aspectos construtivos e identidade cultural local. Cadernos de Arquitetura e Urbanismo, Belo Horizonte, v. 24, n.35, p.240, junho de 2018. ISSN 2316-7752.

SEMINÁRIO REVER, 2015, Porto. Livro de Atas [...]. Porto: Ricardo Mateus, Jorge Fernandes, Luiz Bragança, Manuela Almeida, Sandra Silva, Paulo Mendonça, Helena Gervásio, 2015. 72 p. Tema: Contributos da arquitetura vernácula portuguesa para a sustentabilidade do ambiente construído. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/277195988_Livro_de_atas_do_Seminario_reVer_

TANUNURI, Fabiana Luz. O Processo Criativo de Lina Bo Bardi. 2008. 151 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo.

TEIXEIRA, Rubenilson Brazão. Arquitetura Vernacular. Busca de uma definição. Arquitextos, São Paulo, v. 17, fevereiro de 2017. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/17.201/6431. Acesso em: 14 out. 2019.

WEIMER, Günter. Arquitetura Popular Brasileira. São Paulo: Martins Fontes, 2005, 333 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-328

Refbacks

  • There are currently no refbacks.