Análise da qualidade da água de uma piscicultura tradicional da comunidade do guajará no município de Cametá - PA / Analysis of the water quality of a traditional pisciculture of the guajará community in the municipality of Cametá – PA

Françoa Costa de Souza, Jean Louchard Ferreira Soares

Abstract


A qualidade da água é extremamente importante para aquicultura, sendo a principal matéria prima do processo de produção. Este estudo buscou descrever e analisar a qualidade da água de uma piscicultura tradicional realizada na comunidade do Guajará, microrregião de Cametá – PA, com influência da variação do nível das águas do rio Tocantins. As coletas foram realizadas em dois períodos: menos chuvoso (setembro/2018) e mais chuvoso (março/2019), sendo amostrados 4 pontos que se repetiram a cada 6 horas, buscando descrever a variação da água do rio Tocantins. A maior temperatura da água dentro do viveiro ocorreu no período menos chuvoso, período da tarde (32,1° C) e a maior temperatura no período mais chuvoso (28,1º C), havendo uma grande variação diária de temperatura (±2º C). O tambaqui (Colossoma macropomum) parece estar bem adaptado a esta variação. O oxigênio dissolvido mudou diariamente dentro do viveiro durante o período menos chuvoso (6,8 a 2,1 mg/L-1) e período chuvoso (7,4 a 4,6 mg/L-1). Com maior variação de oxigênio dissolvido durante o período menos chuvoso o que pode prejudicar o cultivo de peixes. A transparência da água do viveiro mostrou boas condições no período menos chuvoso (34 cm), mas ocorreu aumento da transparência da água no período chuvoso (59 cm) o que poderia desfavorecer a produção de oxigênio dissolvido. A amplitude de variação do pH em ambos os períodos foi entre 6,1 a 7,63. A variação da condutividade elétrica foi de 28,7 µS/cm no período menos chuvoso e 39 µS/cm no chuvoso. No canal que abastece e drena as águas do viveiro os sólidos totais dissolvidos tiveram ampla mudança no período menos chuvoso (19,5 a 24,6 ppm) quanto no período chuvoso (20,4 a 26.0 ppm). Esta variação ocorre principalmente devido a retirada dos sedimentos de dentro do viveiro. Não houve a presença de nitrito e nitrato em nenhuma das amostras das águas provavelmente devido ao método de análise não identifica valores menores que 0,5 mg/L-1. O nitrogênio amoniacal apresentou níveis de 0,5 mg/L-1. Os níveis de fosfato variaram de 0,25 a 2 mg/L-1 no período menos chuvoso e de 1 a 2 mg/L-1 no período chuvoso. O ferro variou em níveis de 0,25 a 1 mg/L-1, sendo mais presente dentro do viveiro (1 mg/L-1). Nestes termos, torna-se imprescindível realização periódica de analises da qualidade da água, no sentido de prevenir e controlar possíveis problemas, como as baixas taxas de oxigênio dissolvido e possíveis mortes de peixes.


Keywords


Rio Tocantins, Tambaqui, Parâmetros Limnológicos.

References


ANA – Agência Nacional de Águas. Estado das Águas no Brasil 2002: em busca do equilíbrio. Brasília: ANA, 2002. 506p.

ANA – Agência Nacional de Águas. Plano estratégico do de recursos da bacia dos rios Tocantins e Araguaia: relatório síntese. Brasília: ANA, 2009. 256p.

ARAÚJO-LIMA, C. A. R. M.; GOMES, L. de C. Tambaqui (Colossoma macropomum). In: Baldisserotto, B.; Gomes, L. de C. Espécies nativas para piscicultura no Brasil. Santa Maria: UFSM,

, p.175-204.

BERVERIDGE, M. Cage aquaculture. Oxford: News Books. 1996, 346p.

BOYD, C.E.; TUCKER, C.; MCNEVIN, A.; BOSTICK, K.; CLAY, J. Indicators of resource use efficiency and environmental performance in fish and crustacean aquaculture. Reviews in Fisheries Science, London, v.15, p.327-360. 2007.

BRASIL. LEI Nº 9.433, DE 8 DE JANEIRO DE 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989.

CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente. 2005. Resolução nº 357. . Acesso em: 06 maio 2019.

DAIA, D.; FIORESE, C.; VIEIRA, H. B. Iniciando a criação de peixes: na prática. EMATER, DF, v.1, 17p. 2015.

FAO – Food and Agriculture Organization. The State of World Fisheries and Aquaculture 2010. Rome: FAO. 2010. 197p.

FERRARIS, R.P.; COLOSO, R.; SUGIURA, S.; FLIMLIN, G. Phosphorus in efluentes from raibow trout (Onocorhynchus mykiss) aquaculture. World Aquaculture, Baton Rouge, v.37, p.16-18. 2006.

GUARINO, A.W.S.; BRANCO, C.W.C.; DINIZ, G.P.; ROCHA, R. Limnological characteristics of na old tropical reservoir (Ribeirão da Lages Reservoir, RJ, Brazil). Acta Limnologica Brasiliensia, Botucatu, v.17, p.129-141. 2005.

GUO, L.; LI, Z. Effects of nitrogen and phosphorus from fish cage-culture on the communities of a shallow lake in middle Yangtze river basin of China. Aquaculture, Amsterdam, v.226, p.201-212, 2003.

GUO, L.; LI, Z.; XIE, P; NI, L. Assessment effects of cage culture on nitrogen and phosphorus dynamics in relation to fallowing in a shallow lake in China. Aquaculture International, New York, v.17, p.229-241. 2009.

IMBIRIBA, E. P.; LOURENÇO JÚNIOR, J. B.; CARVALHO, L. O. D. M. Recomendações técnicas: parâmetros ambientais e qualidade da água na piscicultura. EMBRAPA, Pará. Nº 8. 2000. Disponível em: . Acesso em: 03 fevereiro 2019.

LEIRA, M. H.; CUNHA, L. T.; BRAZ, M. S.; MELO, C. C. V.; BOTELHO, H. A.; REGHIM, L. S. Qualidade da água e seu uso em pisciculturas. PUBVET, v.11, p.11-17. 2017.

LOPES, J. C. O. Técnico em Agropecuária: piscicultura. Jackelline Cristina Ost Lopes. Floriano: EDUFRI, 2012. 80p.

MLLASEN, M.; CARMO, C. F.; TUCCI, A.; BARROS, H. P.; ROJAS, N. E. T.; FONSECA, F. S.; YAMASHITA, E. Y. Qualidade da água em sistema de piscicultura em tanques-rede no reservatório de ilha Solteira, SP. Bol. Ins. Pesca, v.38, p.15-30, 2012.

MPA - Ministério da Pesca e Aquicultura. Produção pesqueira e aquícola: estatística 2008 e 2009. Brasília: Ministério da Pesca e Aquicultura. 30p. Disponível em:< https://docplayer.com.br/13675021-Boletim-estatistico-da-pesca-e-aquicultura-brasil-2008-2009.html> Acesso em: 18 junho 2019.

SANTOS, C. C. A. Parâmetros da qualidade de água na piscicultura de água doce. 2018. 27p. Monografia (Graduação) - Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá.

SANTOS, P. C. Qualidade da água como parâmetro de avaliação do impacto ambiental da piscicultura. 2010. 61p. Monografia (Graduação). Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis.

TEIXEIRA, R. N. G.; CORRÊS, R. O.; FARIA, M. T.; MEYER, G. Piscicultura em tanques-rede. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2009. 120p.

TUNDISI, J.G.; MATSUMURA-TUNDISI, T. Limnologia. São Paulo: Oficina de Textos. 2008. 631p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-280

Refbacks

  • There are currently no refbacks.