Crianças com altas habilidades/superdotação (AH / S) no contexto de sala de aula comum: revisão integrativa / Children with high skills / penalty (AH / S) in the context of a common room: interactive review

Girlaynne Michellyne Farias dos Santos, Diogenes José Gusmão Coutinho

Abstract


A educação inclusiva há muitos anos vem sendo debatida no Brasil. Muitos instrumentos jurídicos foram criados buscando a integração desses alunos no ambiente escolar, cada vez mais ampla e mais clara. As crianças com necessidades específicas têm uma grande representatividade nas escolas da rede básica de ensino, primeiro, porque muitas famílias perderam parte de sua estabilidade financeira com as variações econômicas que o país vem atravessando há alguns anos, impedindo àquelas que buscavam assistência na rede privada. Segundo, porque diante de uma demanda tão expressiva, novas legislações de inclusão foram elaboradas, abrindo mais oportunidades para crianças com necessidades específicas. Dentre elas, crianças com Altas Habilidades e Superdotação (AH/S), alunos estigmatizados como “gênios”. Esse artigo tem como objetivo analisar o perfil dos educadores da rede pública de ensino (participantes dos estudos selecionados) sobre seus conhecimentos e ações direcionados à alunos com altas habilidades e superdotação no contexto de sala de aula. Trata-se de uma revisão integrativa baseada numa síntese dos resultados de trabalhos já publicados abordando a temática. Foi possível observar que, embora as iniciativas de inclusão de alunos AH/S no contexto de sala de aula nas escolas públicas estejam cada vez mais evidentes, outros fatores precisam ser analisados com a mesma intensidade para que esse aluno se sinta de fato, pertencente ao ambiente escolar, assim como os demais colegas.


Keywords


Educação, Inclusão Escolar, Conhecimentos, Altas Habilidades, Percepção, Educadores.

References


BAHIENSE, Taisa R. S.; ROSSETTI, Claudia B. Altas Habilidades/Superdotação no Contexto Escolar: Percepções de Professores e Prática Docente. Rev. Bras. Ed. Esp., v. 20, n. 2, p. 195-208, 2014.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto Augusto. Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROS, Bruna Louzeiro de Aguiar; FREIRE, Sandra Ferraz de Castillo Dourado. Desafios na escolarização da criança com altas habilidades/superdotação: um estudo de caso. Rev. Educação Especial v. 28, n. 53, p. 709-20, 2015.

CAMARGO, Renata Gomes; FREITAS, Soraia Napoleão. Altas Habilidades/ Superdotação e dificuldades de Aprendizagem: um Estudo Relacional. Roteiro v. 38, n. 3, p. 195-210, 2013.

CORREIA, Daniela Fernanda da Hora. Alunos com altas habilidades/superdotação e a percepção docente: um estudo fenomenológico. (Dissertação), Universidade do Estado da Bahia. Salvador, 2016.

FERREIRA, José Adnilton Oliveira. Inclusão escolar? O aluno com altas habilidades/superdotação em escola ribeirinha na Amazônia. (Dissertação), Unesp /Araraquara, São Paulo, 2018.

FREITAS, Suzana Cristina de. Altas habilidades e superdotação: mitos e dilemas no Atendimento Educacional Especializado – caso específico do Estado do Paraná. Revista Pontes, v. 1, n. 1, p. 70-87, 2018.

GAGNÉ, Françoys. A Differentiated Model of Gifitedness and Talent. Université du Québec a Montreal Department of psychology, 2000.

GARDNER, Howard. Estruturas da mente. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

GARDNER, Howard. Inteligências múltiplas: a teoria na prática. Trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artmed, 1995.

LAMB, C. W.; HAIR J. F.; MCDANIEL, C. Marketing. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

MANI, Eliane Morais de Jesus. Altas habilidades ou superdotação: Políticas públicas e atendimento Educacional em uma diretoria de ensino Paulista. (Dissertação), Universidade Federal de São Carlos. 2015.

MEDEIROS, Alexandra Imaculada de Oliveira et al. Superdotação/altas habilidades percebidas por pais e professores do ensino fundamental, nível I. Rev online Política e Gestão Educacional, v. 21, n. 2, p. 1179-94, 2017.

PEDRO, Ketilin Mayra; OGEDA, Clarissa Maria Marques; CHACON, Miguel Cláudio Moriel. Verdadeiro ou falso? Uma análise dos mitos que permeiam a temática das altas habilidades/ superdotação. Rev Educação e Emancipação, v. 10, n.3, p. 111-29, 2017.

PÉREZ, Susana Graciela; FREITAS, Soraia Napoleão. Políticas públicas para as Altas Habilidades/Superdotação: incluir ainda é preciso. Rev Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 627-40, 2014.

SABBAG, Gregorio Paoli Conrado; ARANTES-BRERO, Denise Rocha Belfort. Mitos e crenças sobre altas habilidades ou superdotação entre professores de uma escola da DRE Pirituba/Jaraguá. InFor, Inov. Form., Rev. NEaD-Unesp, v.3, n.2, p. 168-200, 2017.

SIMONETTI, D. C. Altas habilidades: revendo concepções e conceitos. 2007. Disponivel em: http://www.altashabilidades.com.br/altashabilidades/index.htm

STURE, Camila de Almeida; MATURANA, Ana Paula Pacheco Moraes. O Atendimento aos alunos com altas habilidades/superdotação: as escolas paulistanas e o Instituto Labtalento. Pesquisa e Prática em Educação Inclusiva, v. 1, n.1, p. 27-40, 2018.

VALENTIM, Bernadete de Fatima Bastos; VESTENA, Carla Luciane Blum; NEUMANN, Patrícia. Análise do juízo moral em estudantes com altas habilidades/superdotação: uma contribuição educacional”. In.: PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro (Orgs). Processos afetivos e cognitivos de superdotados e talentosos. Curitiba: Editora Prismas, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-191

Refbacks

  • There are currently no refbacks.