Crianças com altas habilidades/superdotação (AH / S) no contexto de sala de aula do ensino regular / Children with high skills / penalty (AH / S) in the classroom context of regular education

Girlaynne Michellyne Farias dos Santos, Diogenes José Gusmão Coutinho

Abstract


A sociedade tem buscado corresponder todas as demandas que vão surgindo naturalmente com a evolução humana. Dentro dessas demandas, questões que envolvem atuação política e, principalmente efetividade prática em suas normatizações. A inclusão escolar não é um tema novo, crianças com necessidades específicas tem ocupado cada vez mais, salas de aula de ensino regular, dentre elas, estudantes com Altas Habilidades e Superdotação (AH/S). Estudantes identificados com altas habilidades/superdotação, apresentam características que se diferenciam dos demais colegas, requerendo tanto dos educadores quanto do ambiente escolar onde estão inseridos, uma assistência direcionada. Entretanto, alguns fatores podem comprometer essa assistência. A pesquisa teve como objetivo, conhecer a percepção de educadores de sala de aula regular sobre alunos com Altas Habilidades/ Superdotação (AH/SD) em escolas da rede pública de ensino. O estudo é do tipo qualitativo, apresentando natureza descritiva explicativa, pautado na pesquisa da literatura disponível, observação e interpretação dos dados colhidos através de entrevistas. É importante que exista de uma forma mais substancial, a criação e aplicabilidade de políticas públicas eficazes, por todas as esferas governamentais, qualificando todos os agentes envolvidos no processo de inclusão escolar da rede de ensino regular. A legislação vigente no país oferece todo suporte legal para o atendimento aos alunos AH/S, em salas de aula do ensino regular, entretanto, no ambiente escolar, outras demandas para o atendimento adequado podem interferir no processo de ensino e aprendizagem e desenvolvimento desse educando.

Keywords


Educação, Inclusão Escolar, Educandos, Educadores, Necessidades específicas.

References


BAHIENSE, Taisa R. S.; ROSSETTI, Claudia B. Altas Habilidades/Superdotação no Contexto Escolar: Percepções de Professores e Prática Docente. Rev. Bras. Ed. Esp., v. 20, n. 2, p. 195-208, 2014.

BRASIL. Decreto 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências, 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm>. 15 nov. 2018

BRASIL. Ministério da Educação. Saberes e práticas da inclusão: desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais especiais de alunos com altas habilidades/superdotação. 2. ed. SEESP/MEC. Brasília: MEC, Secretaria de Educação Especial, 2006. 143 p. (Série: Saberes e práticas da inclusão).

BRASIL. Resolução nº 2, de 11 de Fevereiro de 2001. CNE/CEB. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2001. portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf . Brasil. 24 fev. 2018.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 4/2009. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Básica Resolução nº 4, de 2 de outubro de 2009. Diário Oficial da União, Brasília, 5 de outubro de 2009, Seção 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf . 15 nov. 2018.

BRASIL. Censo Escolar 2018 revela crescimento de 18% nas matrículas em tempo integral no ensino médio. Censo Escolar, 31 de Janeiro de 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/censo-escolar-2018-revela-crescimento-de-18-nas-matriculas-em-tempo-integral-no-ensino-medio/21206 19 fev. 2018.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP). Censo Escolar da Educação Básica 2014. Brasília: INEP/Ministério da Educação, 2014. http://portal.inep.gov.br/censo-escolar. 19 fev. 2018.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Censo Escolar 2016. Disponível em: http://www.inep.gov.br/basica/censo/ escolar/educacaoespecialresultados.htm. 20 de fev. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Alunos com altas habilidades ganharão cadastro nacional. Dez., 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/222-537011943/58001-alunos-com-altas-habilidades-ganharao-cadastro-nacional. 12 maio 2018.

CAMARGO, Renata Gomes; FREITAS, Soraia Napoleão. Altas Habilidades/ Superdotação e dificuldades de Aprendizagem: um Estudo Relacional. Roteiro v. 38, n. 3, p. 195-210, 2013.

CORREIA, Daniela Fernanda da Hora. Alunos com altas habilidades/superdotação e a percepção docente: um estudo fenomenológico. (Dissertação), Universidade do Estado da Bahia. Salvador, 2016

ESTADÃO, Brasil não consegue detectar e desenvolver jovens “superdotados”. Jornal Estadão, edição 2230, abril, 2018. São Paulo. Disponível em: https://www.jornalopcao.com.br/ultimas-noticias/brasil-nao-consegue-detectar-e-desenvolver-jovens-superdotados-122078/ 13 maio, 2018.

FERREIRA, José Adnilton Oliveira. Inclusão escolar? O aluno com altas habilidades/superdotação em escola ribeirinha na Amazônia. (Dissertação), Unesp /Araraquara, São Paulo, 2018.

FREITAS, Suzana Cristina de. Altas habilidades e superdotação: mitos e dilemas no Atendimento Educacional Especializado – caso específico do Estado do Paraná. Rev Pontes, v. 1, n. 1, p. 70-87, 2018.

GAMA, Maria Clara Sodré Salgado. As teorias de Gardner e de Sternberg na Educação de Superdotados. Rev Educ. Esp., v.27, n.50, p.665-73, 2014

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2010.

JESUS, Denise Meyrelles de; VIEIRA, Alexandro Braga. Políticas e práticas inclusivas no ensino fundamental: das implicações nacionais às locais. Educar em Revista, v. 41, n. 2, p. 95-108, 2011.

MATOS, Brenda Cavalcante; MACIEL, Carina Elisabeth. Políticas Educacionais do Brasil e Estados Unidos para o Atendimento de Alunos com Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD). Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 22, n.2, p. 175-88, 2016.

MEDEIROS, Alexandra Imaculada de Oliveira et al. Superdotação/altas habilidades percebidas por pais e professores do ensino fundamental, nível I. Rev online Política e Gestão Educacional, v. 21, n. 2, p. 1179-94, 2017.

PÉREZ, Susana Graciela; FREITAS, Soraia Napoleão. Políticas públicas para as Altas Habilidades/Superdotação: incluir ainda é preciso. Rev Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 627-40, 2014.

PÉREZ, Susana Graciela. A tipologia das altas habilidades ou superdotação. São Paulo, 2016.

PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro. Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) e criatividade na escola: o Olhar de Vygotsky e de Steiner. (Tese). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.

PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro. O desenvolvimento socioemocional de alunos com altas habilidades/superdotação (AH/SD) no contexto escolar: contribuições a partir de Vygotsky. (Dissertação) Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2013.

SÁ, Paula Renata Bezerra Xavier. A Inclusão de Alunos com Altas Habilidades/Superdotação na Educação Básica: Um Desafio à Prática Pedagógica. Id on Line Rev. Mult. Psic. v. 11, n. 38, p. 480-492, 2017.

SABBAG, Gregorio Paoli Conrado; ARANTES-BRERO, Denise Rocha Belfort. Mitos e crenças sobre altas habilidades ou superdotação entre professores de uma escola da DRE Pirituba/ Jaraguá. InFor, Inov. Form., Rev. NEaD-Unesp, Vol:3 num 2 (2017): 168-200.

SANTOS, Ricardo Barbosa dos. Intervenções pedagógicas no atendimento à criança precoce (3 A 6 anos e 11 meses de idade). VIII Encontro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial, Londrina de 05 a 07 novembro de 2013, p.2825-32.

SILVA, Jussara Vieira da. Crenças e conhecimentos sobre alunos com altas habilidades: que pensam os professores? Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2011.

STURE, Camila de Almeida; MATURANA, Ana Paula Pacheco Moraes. O Atendimento aos alunos com altas habilidades/superdotação: as escolas paulistanas e o Instituto Labtalento. Pesquisa e Prática em Educação Inclusiva, v. 1, n. 1, p. 27-40, 2018.

VALENTIM, Bernadete de Fátima Bastos; VESTENA, Carla Luciane Blum; NEUMANN. Patrícia. Educadores e estudantes: um olhar para a afetividade nas Altas Habilidades/Superdotação. Rev Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 713-724, 2014.

VIRGOLIM, Angela Mágda Rodrigues. A contribuição dos instrumentos de investigação de Joseph Renzulli para a identificação de estudantes com Altas Habilidades/Superdotação. Rev Educação Especial, v. 27, n.50, p.581-610, 2014




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-185

Refbacks

  • There are currently no refbacks.