II- 464 Avaliação comparativa do crescimento e produção lipídica da espécie de microalga (desmodesmus subspicatus) utilizando metabolismos autotrófico e heterotrófico em efluente doméstico / II - 464 Comparative evaluation of growth and lipid production of the microalga species (desmodesmus subspicatus) using autotrophic and heterotrophic metabolisms in domestic waste

Marcella Vianna Cabral Paiva, Maria de Lourdes Florêncio do Santos, Sílvia Mariana da Silva Barbosa, Miriam Cleide Cavalcante de Amorim, Thaimarade de Araújo Souza, Larissa Ribeiro Martins

Abstract


As microalgas são uma alternativa de baixo custo e elevada eficiência para remoção de nutrientes em excesso e outros contaminantes em unidades de tratamento terciário. O trabalho teve o intuito de avaliar produção lipídica da espécie Desmosdesmus subspicatus e a eficácia da remoção de nutrientes e matéria orgânica de efluente da Estação de Tratamento de Esgoto –ETE Centro, Petrolina-PE, coletados após decantadores secundários (DS). Os cultivos foram mantidos em laboratório com temperatura controlada (25°C) e foram avaliados o metabolismo autotrófico, com iluminação por 24 horas através de lâmpadas fluorescentes e heterotrófico, mantidas sem iluminação. As análises físico-químicas do efluente pós-DS, bem como do líquido após cultivo e que foram centrifugados e separados da biomassa foram realizadas no Laboratório de Engenharia Ambiental (LEA), localizada em Juazeiro, Bahia. A espécie Desmodesmus subspicatus, se adaptou ao efluente pós-DS e apresentou crescimento significativo, uma densidade celular máxima (DCMax) de 2,33 x 107 cel/mL no décimo dia de cultivo com inóculo inicial de 20% e efluente com filtração. Também apresentou uma alta eficiência de remoção de nitrogênio amoniacal, principalmente nos cultivos de metabolismo autotróficos, com remoção entre 94% a 99%.  O cultivo heterotrófico da espécie de microalga também apresentou uma eficiência satisfatória de remoção de nutrientes e matéria orgânica do efluente pós-DS, contudo, em decorrência da menor densidade de microalgas, apresentou eficiências mais baixas quando comparadas ao do cultivo autotrófico. O teste estatístico de Kruskall-Wallis e Dunn mostrou que houve diferença quando comparados os resultados de densidade celular dos dois metabolismos aplicados, contudo não houve diferença estatísticas na comparação da filtração do efluente. Os resultados de percentual lipídico também demonstraram um maior acúmulo nos cultivos com metabolismo autotrófico.

 


Keywords


Microalgas, tratamento terciário e remoção de nutrientes

References


ARBIB, Z.; RUIZ, J.; ÁLVAREZ-DÍAZ, P.; GARRIDO-PÉREZ, C.; BARRAGAN, J.; PERALES, J.A. Long term outdoor operation of tubular airlift pilot photobioreactor and a high rate algal pond as tertiary treatment of urban wastewater. Ecological Engineering. v.52, p.143-153, 2013.

BUMBAK, Fabian et al. Best practices in heterotrophic high-cell-density microalgal processes: achievements, potential and possible limitations. Applied Microbiology and Biotechnology, [s.l.], v. 91, n. 1, p.31-46, 2011.

CAI, T.; STEPHEN, X. PARK. Y. Comparison of Synechocystis sp. PCC6803 and Nannochloropsis salina for lipid production using artificial seawater and nutrients from anaerobic digestion efluente Bioresource Technology. v. 144, p 255-260, 2013...

GOUVEIA, L. Microalgae as a Feedstock for Biofuels Microalgae as a Feedstock for Biofuels (pp. 1-69): Springer. 2011

MENDOZA, JL et al. Transferência de oxigênio e evolução na cultura de microalgas em pistas abertas. Bioresource Technology , v. 137, p. 188-195, 2013.

PEREZ-GARCIA, O. et al. Heterotrophic cultures of microalgae: Metabolism and potential products. Water Research, [s.l.], v. 45, n. 1, p.11-36, jan. 2011b.

PROVASOLI, L., MCLAUGHLIN, J. J. & DROOP, M. R. CERNIGLIA, C.E. & GIBSON, D. T. (1977). Metabol- (1957). The development of artificial media for ism of naphthalene by Cunninghamella elegans. marine algae. Archiv fur Mikrobiologie 25, 392- Applied and Environmental Microbiology 34, 363- 428




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-163

Refbacks

  • There are currently no refbacks.