Estudo da taxa de ocupação em uma Unidade de Cuidados Intermediário Neonatal Convencional / Occupancy Rate Study in a Conventional Neonatal Intermediate Care Unit

Ana Paula Aparecida dos Santos Varela, Edson Yuzur Yasojima, Ivete Furtado Ribeiro Caldas, Samantha Viera de Castro, Alciléia Tartaglia

Abstract


O Hospital Materno Infantil de Marabá – HMI é considerada uma maternidade de médio porte na região sudeste do Estado do Pará, atuando em assistência e ensino, tem suas ações voltadas à saúde materno-neonatal da comunidade local e regional, sendo referência assistencial para 17 municípios.    A instituição comporta uma Unidade de Cuidados Neonatais Convencional (UCINco) com 06 leitos e em média a unidade neonatal realiza 25 internações por mês com taxa de permanência não evidenciada nesse estudo. Buscou-se avaliar através desse estudo o grau de ocupação dos leitos operacionais na UCINco, através do indicador mensal de ocupação de leitos coletado no período de 21 meses, compreendido entre janeiro 2018 a setembro de 2019.  Foi evidenciado uma taxa de ocupação no ano de 2018 de 80% e em 2019 em 09 meses avaliados já ultrapassa 99%, onde uma taxa diária que costuma ultrapassar os 100% indica que o hospital está sempre dependendo de leitos extras, devendo então expandir o número de leitos disponíveis no hospital. Foi evidenciado taxa de ocupação mais linear no ano de 2019 e possível identificar uma sazonalidade em três meses que anualmente ultrapassam 100% de ocupação.  A avaliação desses dados poderá facilitar a análise da realidade institucional, contribuindo para a gestão hospitalar e proporcionando o monitoramento de metas para esses períodos de superlotação alem de fornecer embasamento estatístico para projeto de implantação de novos leitos.


Keywords


Taxa de ocupação, Indicador, Unidade de terapia intensiva neonatal.

References


SBP. 15,9 mil leitos de internação pediátrica foram fechados no Brasil, nos últimos nove anos. 2019. Disponível em https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/159-mil-leitos-de-internacao-pediatrica-foram-fechados-no-brasil-nos-ultimos-nove-anos/

GONÇALVES, Renata Melgaço; PONTES, Elaine Pereira. Estudo de taxa de ocupação de leitos de UTI do Estado de Minas Gerais. V Congresso de Gestão Pública. Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Brasília, DF – 4, 5 e 6 de junho de 2012

CQH. 3º Caderno de Indicadores CQH. Programa CQH Compromisso com a Qualidade Hospitalar. São Paulo. 2009. Disponível em acesso em 04/10/2019.

LORENZINI, Elisiane; COSTA, Tatiane Costa; SILVA, Eveline Franco. Prevenção e controle de infecção em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Rev Gaúcha Enferm. 34(4):107-113, 2013.

DANTAS, Vanessa Pereira da Silva; BRANDÃO, Talita Córdoba; BOGER, Marlene Escher. Rotina fonoaudiológica na unidade de terapia intensiva neonatal de um

hospital materno infantil. Rev Med Saude, Brasilia, 6(1):29?39, 2017.

MS. Portaria nº 1.459, de 24 de junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. Distrito Federal, 2011. Disponível em < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1459_24_06_2011.html> Acesso em 10/10/2019.

BRANDÃO, Glayce Soares. Indicadores Hospitalares 2016, 2017, 2018. Disponível em Acesso em 10/10/2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-144