Fatores relacionados ao consumo da carne de peixe pela população de Campo Grande, MS, Brasil / Factors related to the consumption of fish meat by the population of Campo Grande, MS, Brazil

Natália Feliciano Ouriveis, Brenda Farias da Costa Leite, Naomi Kerkhoff Gimenes, Marina de Nadai Bonin Gomes, Fábio José Carvalho Faria, Albert Schiaveto de Souza, Ricardo Carneiro Brumatti

Abstract


A carne de peixe é um alimento com excelente valor nutricional, sendo uma proteína de origem animal muito consumida pela população mundial, pois exerce um importante papel na alimentação e na saúde humana. Objetivou-se com o presente artigo identificar as preferências dos consumidores de carne de peixe em relação ao grau de importância dos atributos relacionados à venda e a produção do peixe no ato da compra. A análise foi realizada por meio de questionários aplicados a 150 consumidores em quatro supermercados da cidade de Campo Grande – MS. Os indivíduos que responderam ao questionário classificaram a espécie do peixe (5,59±0,16) como atributo mais importante do produto e em seguida o sistema de produção (5,03±0,19). Para o ponto de venda, os consumidores disseram que o preço (5,59±0,15) e a disponibilidade de cortes especiais (5,57±0,14) são os mais importantes. Observou-se que homens se atentam mais a embalagem (4,92±0,27) em que o peixe é comercializado e ao fator presença de espinha (3,35±0,26) do que as mulheres (4,12±0,25; 2,65±0,19). Além disso, de acordo com o grau de escolaridade dos entrevistados a importância da característica de odor do peixe diferiu significativamente, até fundamental completo (5,00±0,62), até ensino médio completo (5,96±0,26) e até ensino superior completo (6,25±0,15). Conclui-se que os consumidores entrevistados atribuíram maior importância as questões sensoriais, relacionadas ao produto, sua produção e comercialização.


Keywords


alimentos, consumidores, pescado

References


ARAÚJO, D. M.; LINS, J. L. F.; TAVARES, A. S.; SILVA, J.; SILVA, V. M.; BORDINHON, A. M. Aspectos de aquisição e consumo de peixes na feira livre de Porto Real do Colégio - Alagoas. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, 41(4): 961 – 973, 2015. Disponível em: . Acesso em 1 maio 2018.

BOMBARDELLI, R. A.; SYPERRECK, M. A.; SANCHES, E. A. Situação atual e perspectivas para o consumo, processamento e agregação de valor ao pescado. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, v.8, n.2, p.181-195, 2005. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018. doi: https://doi.org/10.25110/arqvet.v8i2.2005.57.

COSTA, T. V.; SILVA, R. R. S.; SOUZA, J. L.; BATALHA, O. S.; HOSHIBA, M. A. Aspectos do consumo e comércio de pescado em Parintins. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, v.39, n.1, p.63-75, 2013. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018.

COSTA, A. D.; ALMEIDA, I. C.; OLIVEIRA, J. S. Mercado e perfil do consumidor de peixe no estado do Pará. 2009. Revista de Economia e Sociologia Rural. Disponível em: . Acesso em: 23 de agosto de 2017.

DE SOUZA, M. L. R. Comparação de seis métodos de filetagem, em relação ao rendimento de filé e de subprodutos do processamento da Tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus). Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v.31, n.3, p.1076-1084, 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbz/v31n3/13058.pdf>. Acesso em 1 maio 2018.

LEAF, A. Harvard. School of Public Health. Omega-3 Fatty Acids: an essential contribution. The Nutrition Source. Outubro, 2012. Disponível em . Acesso em: 31 de maio de 2017.

LEANDRO, S. V.; OLIVEIRA, S. S.; ANDRADE, P. S. M.; OTANI, F. S. Perfil de consumo e do consumidor de peixe do município de Sinop, Mato Grosso. Agroecossistemas, v.10, n.1, p.73-98, 2018, ISSN online 2318-0188. Disponível em:. Acesso em: 01 de set de 2019.

LIKERT, R. A. Technique for the Measurement of Attitudes. Archives of Psychology. 140: 1-55, 1932. Disponível em: . Acesso em 1 maio 2018.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: Análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2011.

MACIEL, E. S.; DA SILVA, L. K. S.; GALVÃO, J. A.; OETTERER, M. Atributos de qualidade do pescado relacionados ao consumo na cidade de Corumbá, MS. Boletim do Instituto de Pesca, v.41, n.1, p.199-206, 2015. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018.

NEIVA, C. R. P. Valor agregado x qualidade de pescado. Revista Panorama da Aquicultura, p.46-47, 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018.

PINTO, R. M.; SILVA, V. G. V.; SHIMODA, E.; PEREIRA, V. F. Perfil do consumidor de pescado no Município de Campos dos Goytacazes – RJ. Revista Científica Perspectivas Online, v.1, n.3, 2011. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018. doi: http://dx.doi.org/10.25242/8876132011546.

RAMIRES, M.; ROTUNDO, M.M.; BEGOSSI, A. The use of fish in Ilhabela (São Paulo/Brazil): preferences, food taboos and medicinal indications. Revista Biota Neotropica, v.12, n.1, p.9. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 de maio de 2017.

SANTOS, J. S.; OLIVEIRA, M. B. P. P. Alimentos frescos minimamente processados embalados em atmosfera modificada. Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v.15, n.1, p.1-14, março. 2012. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018.

SARTORI, A. G. O.; AMANCIO, R. D. Pescado: importância nutricional e consumo no Brasil. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v.19, n.2, p.83-93, 2012. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2018.

SILVEIRA, L. S.; ABDALLAH, P. R.; HELLEBRANDT, L.; BARBOSA, M. N.; FEIJÓ, F; T. Análise socioeconômica do perfil dos consumidores de carne de pescado no município de Rio Grande. Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Anais... Vitória – ES, 2012.

SHIROTA, R.; SONODA, D.Y. Demanda por pescados no Brasil entre 2002 e 2003. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 agosto de 2017.

TRINDADE, E. Semiótica e publicidade de alimentos: uma revisão teórica e aplicada. Revista Pensamento & Realidade. Ano XII — v. 24, n. 2/2009. . Acesso em: 1 maio 2018.

VERBEKE, W.; VERMEIR, I.; BRUNSO, K. 2007. Consumer evaluation of fish quality as basis for fish market segmentation. Food Quality and Preference, v.18, n.4, p.651–661, 2007. Disponível em: < https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0950329306001364>. Acesso em: 1 maio 2018. doi: https://doi.org/10.1016/j.foodqual.2006.09.005




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-131

Refbacks

  • There are currently no refbacks.