Avaliação do desempenho da argamassa com incorporação de residuos de materiais cerâmicos/ Performance evaluation of mortar with incorporation of ceramic material waste

Crisnam Kariny da Silva Veloso, Barbara Hellena Pereira Pertile, Laécio Guedes do Nascimento, Tamara Ketury Ferreira Soares, Phillype Dowglas Lopes, Aleff Oliveira Coelho Moura, Rebeka Manuela Lobo Sousa, Sávio Torres Melo

Abstract


A indústria da construção civil produz uma alta quantidade de resíduos sólidos, mais conhecidos como entulhos. Caso não receba o destino adequado, eles podem trazer uma série de problemas ao meio ambiente. Neste artigo, apresenta-se uma avaliação experimental dos comportamentos das argamassas de revestimento com incorporação de diferentes proporções de resíduos de cerâmica vermelha reciclada (RCV), provenientes da quebra tanto na indústria quanto na construção civil. O estudo visa custos de produção mais baixos e a redução da quantidade desse material descartado inadequadamente. Realizou-se a caracterização do resíduo em comparação à areia natural quanto à granulometria, massa unitária e específica e a absorção de água. Mantendo a relação água/cimento e substituindo o agregado miúdo por 3%, 5% e 7% em massa de RCV, foi estudado o desempenho no que diz respeito ao índice de consistência e resistência à compressão e aderência. Os resultados mostram que a presença deste resíduo na argamassa aumenta o índice de consistência até a porcentagem de 5% de substituição de resíduo em relação à argamassa de referência. A resistência à compressão apresentou aumento gradativo e com a proporção de 5% a resistência à aderência da argamassa foi superior tanto em relação à convencional quanto às demais porcentagens. As propriedades das argamassas são otimizadas com a substituição de 5% do agregado miúdo por RCV.


Keywords


Reciclagem. Resíduos sólidos. Argamassa. RCV. Cerâmica vermelha.

References


AMORIM, L. V.; LIRA, H. L.; FERREIRA, H. C. Use of residential construction waste and residues from ceramic industry in alternative mortars. Journal of Environmental Engi-neering, 916, ASCE. Outubro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13276: Argamassa

para assentamento e revestimento de paredes e tetos - Preparo da mistura e determinação do índice de consistência. Referências. Rio de Janeiro, 2002.

NBR 13279:2005 – Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos – Determinação da resistência à tração na flexão e à compressão. Rio de Janeiro, 2005.

NBR 13528 (2010) - Revestimento de paredes de argamassa inorgânicas - Determinação da resistência de aderência à tração. Rio de Janeiro, 2003.

NBR 15116 - Agregados reciclados de resíduos sólidos da construção civil

– Utilização em pavimentação e preparo de concreto sem função estrutural – Requisitos.

Rio de Janeiro, 2004.

NBR 5738: Concreto - Procedimento para moldagem e cura de corpos- de-prova. Rio de Janeiro, 2003.

NBR 7251 - Agregado em estado solto - Determinação da Massa Unitaria.

Rio de Janeiro, 1982.

NBR NM 248: Agregados - Determinação da composição granulométrica. Referências. Rio de Janeiro, 2003.

NBR NM 30 - Agregado miúdo - Determinação da absorção de água. Rio de Janeiro, 2000.

NBR NM 52: Agregado miúdo - Determinação da massa específica e massa específica aparente. Referências. Rio de Janeiro, 2009.

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE (CONAMA). Resolução nº 307,

de 5 de Julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Brasília, DF, 2002. Disponível em:

. Acesso em: 18 maio. 2018.

CABRAL, A. E. B. et al. Desempenho de concretos com agregados reciclados de cerâmica vermelha. Cerâmica [online]. 2009, vol.55, n.336, pp.448-460.

LEITE, P. R. Logística Reversa: Meio ambiente e Competitividade. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E HABITAÇÃO. Limpeza

Pública: Licitação do sistema de limpeza pública de Teresina é debatida em audiência. 2016. Disponível em:< http://www.portalpmt.teresina.pi.gov.br/noticia/Licitacao-do-sistema- de-limpeza-publica-de-Teresina-e-debatida-em-audiencia/10266>. Acesso em: 22 maio. 2018. PINTO, T. P. Metodologia para a gestão diferenciada de resíduos sólidos da construção urbana. 1999. Tese (Doutorado em Engenharia) – Escola Politécnica,

Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

BRASILEIRO, L. L.; MATOS, J. M. E. Revisão bibliográfica: reutilização de resíduos da construção e demolição na indústria da construção civil. Teresina, PI. UFPI. 2015.

EVANGELISTA, P. P. A. Alternativa sustentável para destinação de resíduos classe A: diretrizes para reciclagem em canteiros de obras. 152 p. Dissertação (Mestrado) – Escola Politécnica, Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2010.

LIMA, F. S. Aproveitamento de resíduos de construção na fabricação de argamassa.

Diss. Mestrado. UFPB, J. Pessoa, PB. 2005.

MENDES, B. S.; BORJA, E. V. Estudo experimental das propriedades físicas de argamassas com adição de resíduos de cerâmicas vermelhas recicladas. Rio Grande do Norte. Trabalho técnico- CEFET-RN, 2007.

VIEIRA, A. A. P. Estudo do aproveitamento de resíduos de cerâmica vermelha como substituição pozolânica em argamassas e concretos. João Pessoa, PB. UFPB. Dissertação de mestrado. 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-057

Refbacks

  • There are currently no refbacks.