Priorização de indicadores para avaliação de eficiência operacional de terminais de contêineres/ Prioritization of indicators for evaluating the operational efficiency of container terminals

Livia Maia Braga, Robson Selene

Abstract


O transporte costuma representar a maior parte do custo de uma operação logística, e modal marítimo é o mais utilizado no comércio internacional. O transporte de carga conteinerizada é predominante nesse contexto e os terminais de contêineres vêm enfrentando cada vez mais desafios para se manter eficientes e competitivos. Uma grande dificuldade enfrentada é a falta de indicadores operacionais padronizados que possibilitem uma avaliação da eficiência operacional mais realista e que auxilie em tomadas de decisões mais acertivas. A presente pesquisa tem o objetivo de determinar quais são os indicadores operacionais de terminais de contêineres mais relevantes a serem considerados em uma avaliação abrangente e representativa da sua eficiência operacional. Para isso foi realizada uma revisão cuidadosa da literatura a fim de entender melhor o contexto em que se insere e levantar quais são os indicadores operacionais de terminais de contêineres mais utilizados; em seguida foi determinado uma hierarquia geral da relevância dos indicadores mais utilizados; finalmente, por meio de uma análise scree plot da variância entre as relevâncias de cada um  dos indicadores, foram determinados quais são os indicadores prioritários. Foram selecionados 16 indicadores prioritários e determinada uma hierarquia com a relevância de cada um em relação aos demais. Também foi identificada a falta de padronização de equações para a obtenção do resultado desses indicadores como uma oportunidade de pesquisa futura, o que deve possibilitar um benchmarking entre terminais de contêineres mais realista e auxiliar para tomadas de decisão mais acertivas.


Keywords


Terminal de contêiner, indicador operacional, eficiência operacional.

References


BALLOU, R. Gerenciamento da cadeia de suprimentos / logística empresarial. 5. ed, Porto Alegre: Bookman, 2010.

BOWERSOX, D.; CLOSS, D. Logística empresarial: O processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2010.

CARDOSO JUNIOR, R. A. F. Hierarquização dos Indicadores de Desempenho da Qualidade Aplicada aos Terminais Portuários de Movimentação de Contêineres. Dissertação de Mestrado, Programa de Mestrado em Engenharia de Transportes no Instituto Militar de Engenharia. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

CHOPRA, S.; MEINDL, P. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: Estratégia, planejamento e operação. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

CHRISTIANSEN, M.; FAGERHOLT, K.; RONEN, D. Ship Routing and Scheduling: Status and Perspectives. Transportation Science, v.38, n.1, p.1-18, 2004.

CHRISTOPHER, M. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: criando redes que agregam valor. 2. Ed. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

DE LANGEN, P. W.; SHARYPOVA, K. Intermodal connectivity as a port performance indicator. Research in Transportation Business & Management, v.8, p.97-102, 2013.

GEBRAEEL, N. Z.; LAWLEY, M. A. Deadblock detection, prevention, and avoidance for automated tool sharing systems. IEEE Transactions on Robotics and Automation, v.17, n.3, p.342-356, 2011.

HAUSER, J.; KATZ, G. Metrics: You Are What You Measure! European Management Journal, v.16, n.5, p.517-528, 1998.

HSU, W. Improving the service operations of container terminals. The International Journal of Logistics Management, v.24, n.1, p.101-116, 2013.

JIANG, J.; LEE, L. H.; CHEW, E. P.; GAN, C. C. Port connectivity study: An analysis framework from container liner shipping network perspective. Transportation Research Part E, v. 73, p. 47-64, 2015.

KIM, K. Models and methods for operations in port container terminals. In: LANGEVIN, A.; RIOPEL, D. (Ed). Logistics Systems: Design and Optimization. New York: Springer, p. 213-246, 2005.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard. 8ªed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

MARTINS, P.; LAUGENI, F. Administração da Produção. 2ª. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.

MOURA, R. A.; BANZATTO, J. M. Embalagem, Unitização e Conteinerização. Série Manual de Logística: v.3. São Paulo: Iman, 2007.

NIEDRITIS, A.; NIEDRITE, L.; KOZMINA, N. Performance measurement framework with formal indicator definitions. Perspectives in Business Informatics Research, v.90, p.44-58, 2011.

NOBRE, M. A gestão logística do contêiner vazio. Dissertação de mestrado. Universidade Católica de Santos. Santos, 2006.

OCCHI, T.; ALMEIDA, C. C. O.; e ROMANINI, A. Reutilização de containers de armazenamento e transporte como espaços modulados na arquitetura. Anais da Mostra de Pesquisa de Pós-Graduação do IMED, n.8, Passo Fundo RS, 2015.

PRESTON, P.; KOZAN, E. A tabu search technique applied to scheduling container transfers. Journal Transportation Planning and Technology, 24(2), 135-153, 2001.

RASHIDI, H.; TSANG, E. Novel constraints satisfaction models for optimization problems in container terminals. Applied Mathematical Modelling, v.37, p.3601-3634, 2013.

REICHER, H.; VACHAL, K. Product Differentiation And Market Segmentation In Grains And Oilseeds: Implication For Industry In Transition. Identity Preserved Grain – Logistical Overview. Washington (EUA), 2003.

RODRIGUES, T. A. Identificação e Hierarquização de Dimensões de Indicadores de Desempenho Operacionais de Terminais de Contêineres no Brasil por meio da Analytic Hierarchy Process (AHP). Dissertação de Mestrado, Programa de Mestrado em Engenharia de Produção da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, Paraná, 2016.

SHAN, J.; YU, M.; LEE, C. An Empirical Investigation Of The Seaport’s Economic Impact: Evidence From Major Ports In China. Transportation Research Part E, v.69, p.41-53, 2014.

STEENKEN, D.; VOB, S.; STAHLBOCK, R. Container terminal operation and operations research – a classification and literature review. OR Spectrum, v. 26, p. 3-49, 2004.

TALLEY, M.; NG, M. Maritime transport chain choice by carriers, port and shippers. Int. J. Production Economics, v.142, p.311-316, 2013.

TAPIA, R. J.; ZÁRATE, C.; ESTEBAN, A.; VIEIRA, G. B. B.; SENNA, L. A. dos S. Proposición y Evaluación de Indicadores de Movimiento de Carga para el puerto de Mar Del Plata. Espacios, v.35, n.11, p.9-21, 2014.

TOVAR, B.; HERNÁNDEZ, R.; RODRÍGUEZ-DÉNIZ, H. Container Port Competitiveness And Connectivity: The Canary Islands Main Ports Case. Transport Policy, v.38, p.40-51, 2015.

VERHOEVEN, P. A review of port authority functions: Towards a renaissance? Maritime Policy and Management, v.37, n.3, p.247-270, 2010.

WORLD SHIPPING (2018) Ports. Disponível em: Acesso em 07/03/2018.

ZARZOSO, I. M.; HOFFMANN, J. Costes De Transporte Y Conectividad En El Comercio Internacional Entre La Unión Europea Y Latinoamérica. Comercio Internacional y Costes de Transporte. ICE, n.834, 2007.

ZHANG, C.; WAN, Y.; LIU, J.; LINN, R. J. Dynamic Crane Deployment In Container Storage Yard. Transportation Research Part B: Methodological, v.36, n.6, p.537-555, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-004

Refbacks

  • There are currently no refbacks.