Gestão da inovação tecnológica, Indústria 4.0 e Cloud Computing: Implantação do trabalho remoto em uma distribuidora de energia elétrica / Technological Innovation Management, Industry 4.0 and Cloud Computing: Implementation of remote work in an electricity distributor

Pedro Paulo Selasco Vieira, Ercilia de Stefano, Alberto Eduardo Besser Freitag, Wagner Figueiredo Sacco

Abstract


A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) iniciou uma crise sanitária mundial que irá entrar para história. Os principais órgãos sanitários mundiais sugeriram o isolamento social como estratégia fundamental de contenção do vírus, impactando a vida de todos, principalmente a forma de trabalhar, dando grande destaque ao regime de trabalho remoto, popularmente conhecido como home office. Através da mudança urgente do regime de trabalho tradicional, os colaboradores e gestores perceberam-se desafiados a buscar métricas e medidas adequadas de distribuição de trabalhos, metas e prazos de entrega, que disputam espaço com o tempo de convívio familiar, trabalhos domésticos e atividades escolares. Além de discutir e analisar o impacto de estratégias voltadas para indústria 4.0 e cloud computing, o objetivo do presente trabalho é analisar a transição do trabalho em escritório/presencial para o home Office. Como procedimentos metodológicos, adotou-se uma revisão da literatura e um estudo de caso, através da aplicação de entrevistas e questionários. Os resultados obtidos apontaram o deslumbramento dos colaboradores sobre a nova forma de trabalho, o aumento da produtividade e efetividade e uma diminuição expressiva no contágio da COVID-19.


Keywords


COVID-19, Industria 4.0, Programação em nuvem, Teletrabalho, Gestão da inovação .

References


ABRADE. Disponível em: https://www.abradee.org.br. Acesso em 27 de agosto de 2021.

ANEEL. Disponível em: https://www.aneel.gov.br. Acesso em 27 de agosto de 2021.

ACETO, G.; PERSICO, V.; PESCAPÉ, A.. Industry 4.0 and health: Internet of things, big data, and cloud computing for healthcare 4.0. Journal of Industrial Information Integration, v. 18, p. 100129, 2020.

ALTMAN, L. K. Is this a pandemic? define ‘pandemic’. New York Times. 8 Junho 2009. Disponível em: http://www.nytimes.com/2009/06/09/ health/09docs.html. Acessado em 24 agosto 2009.

AQUINO, Estela ML et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 2423-2446, 2020.

Armbrust, M., Fox, A., Griffith, R., Joseph, A. D., Katz, R. H., Konwinski, A., Lee, G., Patterson, D. A., Rabkin, A., Stoica, I., and Zaharia, M. Above the clouds: A berkeley view of cloud computing. Technical report, EECS Department, University of California, Berkeley. v. 28, n. 13, p. 2009, 2009.

BAHRIN, M.; OTHMAN, F.; AZLI, N.; TALIB, M. Industry 4.0: A review on

industrial automation and robotic. Journal Teknologi, [s.l.], v. 78, n.6-13, p.137–143, 2016.

BARUCH, Y. The status of research on teleworking and agenda for future research. International Journal of Management Reviews, 6(2), 113-129, 2001.

BITKOM; VDMA; ZVI. Implementation strategy industrie 4.0: report on the results of the industrie 4.0 platform. Frankfurt, Alemanha, 2016.

BOETTCHER, M. Revolução Industrial - Um pouco de história da Indústria

0 até a Indústria 4.0. Linkedin. 26 nov. 2015. Disponível em:< https://pt.linkedin.com/pulse/revolu%C3%A7%C3%A3o-industrial-um-pouco-de- hist%C3%B3ria-da-10-at%C3%A9-boettcher >. Acesso em: 10 maio 2108. BRIK, M. S.; BRIK, A. Trabalho portátil: Produtividade, economia e qualidade de vida no home office das empresas. Curitiba. 2013.

BURNETT, STEVEN; PAINE, Stephen. Criptografia e segurança: o guia oficial RSA. Gulf Professional Publishing, 2002.

CAVALCANTE, Zedequias Vieira; SILVA, Mauro Luis Siqueira da. A importância da revolução industrial no mundo da tecnologia. 2011.

CANONGIA, Claudia et al. Foresight, inteligência competitiva e gestão do conhecimento: instrumentos para a gestão da inovação. Gestão & Produção, v. 11, p. 231-238, 2004.

CHENG, C.; GUELFIRAT, T.; MESSINGER, C.; SCHMITT, J.; SCHNELTE, M.;

WEBER, P. Semantic degrees for industrie 4.0 engineering: deciding on the degree of semantic formalization to select appropriate technologies. In: EUROPEAN SOFTWARE ENGINEERING CONFERENCE AND THE ACM SIGSOFT SYMPOSIUM ON THE FOUNDATIONS OF SOFTWARE ENGINEERING, 10., 2015, Bergamo. Proceedings... Nova York: ACM New York, 2015. p.1010–1013.

CLEMOW, F. THE RECENT PANDEMIC OF INFLUENZA: ITS PLACE OF ORIGIN AND MODE OF SPREAD. The Lancet, v. 143, n. 3673, p. 139-143, 1894.

Computação em nuvem: Conceitos, Técnologias, Aplicações e Desafios – Acessado em 09/04/2010 http://www.ufpi.br/ercemapi/arquivos/file/minicurso/mc7.pdf

Computação em Nuvens: O futuro, segundo o Google – Acessado em 30/01/2010 http://www.undergoogle.com/blog/2008/google/computacao-as- nuvens-o-futurosegundo-o-google.html

DI MARTINO, V.; Wirth, L. Telework: A new way of working and living. International Labour Review, 129(5), 529-554, 1990.

DUARTE, J. B. O trabalho no domicílio do empregado: Controle da jornada e responsabilidade pelo custeio dos equipamentos envolvidos. Revista ST, 195, Doutrina, 2006.

ELETROBRAS. Memória da eletricidade. Centro de memória da eletricidade no Brasil. Disponível em: https://memoriadaeletricidade.com.br/Default.asp?pagina=destaques/linha/187 9-1896&menu=375&iEmpresa=Menu#375. Acesso em 27 agosto de 2021

ELLISON, N. B. Social impacts: New perspectives on telework. Social Science Computer Review, 17(3), 338-356, 1999.

EUROPEAN PARLIAMENT. Industry 4.0. União Europeia, 2016.

FALK, M.; KLIEN, M.; SCHWARZ, G. Large manufacturing firms plan to increase their investments in 2015. results of the wifo spring 2015 investment survey. WIFO Monatsberichte (monthly reports), [s.l.], v.88, n.7, p. 581–591, 2015.

FERGUSON, P; HUSTON, G. What is a VPN?. 1998.

FILARDI, F.; CASTRO, R. M. P. Análise dos resultados da implantação do teletrabalho na administração pública: Estudo dos casos do SERPRO e da Receita Federal. Anais do Encontro da Associação Nacional de PósGraduação e Pesquisa em Administração, São Paulo, SP, Brasil, 41. 2017.

GAO, F.; TAO, L.; HUANG, Y.; SHU, Z. Management and Data Sharing of COVID-19 Pandemic Information. Biopreservation and Biobanking 18(6), pp. 570-580, 2020.

GÓES, G. S.; MARTINS, F. S.; NASCIMENTO, J. A. S. O trabalho remoto e a

pandemia: o que a PNAD Covid-19 nos mostrou. Carta Conjunt.(Inst. Pesqui. Econ. Apl.), p. 1-16, 2021.

GOLDEN, D.; VEIGA, J. F.; DINO, R. N. The impact of professional isolation on teleworker job performance and turnover intentions: Does time spent teleworking, interacting face-to-face, or having access to communication- enhancing technology matter? Journal of Applied Psychology, 93(6), 1412- 1421, (2008).

HARVEY, G. On the original, contagion, and frequency of consumptions. Harvey G. Morbus Anglicus. London: Nathaniel Brook, v. 1666, p. 2-14.

HERMANN, M.; PENTEK, T.; OTTO, B. Design principles for industrie 4.0 scenarios: a literature review. In: ANNUAL HAWAII INTERNATIONAL CONFERENCE ON SYSTEM SCIENCES, 49., 2016, Estados Unidos.

Proceedings... Washington, DC: IEEE Computer Society, 2016. p. 3928–3937.

HURWITZ, J. S.; KIRSCH, D. Cloud computing for dummies. John Wiley & Sons, 2020.

HUWS, U.; KORTE, W. B.; ROBINSON, S. Telework: Towards the elusive office. Chichester, UK: Wiley, (1990).

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.

Resultados pesquisa PNAD Covid-19 – indicadores mensais: novembro de 2020, mercado de trabalho. Rio de Janeiro: IBGE, 2020.

INFOMONEY. XP anuncia home office até dezembro e estuda trabalho remoto permanente. [S.l.]. [2020]. Disponível em: https://www.infomoney.com.br/mercados/xp-anuncia-home-office-ate- dezembro-e-estuda-trabalho-remoto-permanente/. Acesso em: 01 de jun. 2020.

KONRADT, U.; Schmook, R.; Mälecke, M. Impacts of telework on individuals, organizations and families – A critical review. In C. L. Cooper &

I. T. Robertson (Eds.), Organizational psychology and development: A reader for students and practitioner (pp. 339-375). Chichester, UK: Wiley, (2000).

KUGELMASS, J. Teletrabalho: Novas oportunidades para o trabalho flexível: Seleção de funcionários, benefícios e desafios, novas tecnologias de comunicação. São Paulo: Atlas. 1996.

LASI, H. et al. Industry 4.0. Business & information systems engineering, v. 6, n. 4, p. 239-242, 2014.

LAST, J. M. Making the dictionary of epidemiology. International journal of epidemiology, v. 25, n. 5, p. 1098-1101, 1996.

LIM, V. K. G.; TEO, T. S. H. To work or not to work at home – An empirical investigation of factors affecting attitudes toward teleworking. Journal of Managerial Psychology, 15(6), 560- 586, (2000).

MAHASE, E. Coronavirus covid-19 has killed more people than SARS and MERS combined, despite lower case fatality rate. BMJ 2020.

MARINESCU, D. C. Cloud computing: theory and practice. Morgan Kaufmann, 2017.

MELL, P.; GRANCE, T. Draft NIST working definition of cloud computing. Referenced on June. 3rd, v. 15, n. 32, p. 2, 2009.

MELLO, A. A. A. Teletrabalho (Telework): O Trabalho em Qualquer Lugar e a Qualquer Hora. São Paulo: Qualitymark, 1999.

MENDONÇA, M. A inclusão dos “home-officers” no setor residencial no município de São Paulo (Tese de doutorado, Universidade de São Paulo, SP, Brasil), 2010.

MESSENGER, J. C.; GSCHWIND, L. Three generations of Telework: New ICT s and the (R) evolution from Home Office to Virtual Office. New Technology, Work and Employment, v. 31, n. 3, p. 195-208, 2016.

MICELI, A. L. Tendências de Marketing e Tecnologia 2020: Humanidade Redefinida e os Novos Negócios. TEC Institute. Infobase Interativa. 2020.

MORENS, D. M.; FOLKERS, G. K.; FAUCI, A. S. What is a pandemic?. 2009.

MORENS, D. M.; TAUBENBERGER, J. K.; FAUCI, A. S. The persistent

legacy of the 1918 influenza virus. New England Journal of Medicine, v. 361, n. 3, p. 225-229, 2009.

NG, C. F. Teleworker’s home office: An extension of corporate office?

Facilities, 28(3/4), 137-155, 2010.

NIST Definition of Cloud Computing v15 – Acessado em 26/02/2010 http://csrc.nist.gov/groups/SNS/cloud-computing/

NITEC. Projeto Integrado. Gerência tecnológica. Porto alegre, UFRGS/PPGA/NITEC, 1994.

OMS Declaração de pandemia – Acessado em 29/04/2021 https://www.who.int/director-general/speeches/detail/who-director-general-s- opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19 11-march-2020

OTÁVIO, L. A vez do home office. Editorial: ADM PRO – Administrador Profissional. mar. | abr. 2020. CRASP. Pág. 22. 2020

Our World in data – Disponível em: https://ourworldindata.org. Acesso em 21/07/2020

PEREZ, C. Technological revolutions and techno-economic paradigms. Cambridge Journal of Economics, [s.l.], v. 34, n.1, p.185-202, 2010.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. A competência essencial da coorporação. In: MONTGOMERY, C.; PORTER, M. (Eds.). Estratégia – A busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1998.

PRATT, J. H. Home teleworking: A study of its pioneers. Technological Forecasting and Social Change, 25(1), 1-14, 1984.

PYÖRIÄ, P. Managing telework: Risks, fears and rules. Management Research Review, 34(4), 386-399, 2011.

QUADROS, R. Aprendendo a inovar: padrões de gestão da inovação tecnológica em empresas industriais brasileiras. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2008.

RASMUSSEN, E.; CORBETT, G. ‘Why isn’t teleworking working?’ New Zealand Journal of Employment Relations, 33(2), 20-32, 2008.

RITTINGHOUSE, J. W.; RANSOME, J. F. Cloud computing: implementation, management, and security. CRC press, 2016.

RITTINGHOUSE, J. W.; RANSOME, J. F. Cloud computing: implementation, management, and security. CRC press, 2016.

ROSENFIELD, C. L.; ALVES, D. A. De. Autonomia e Trabalho Informacional: O Teletrabalho. Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 54, no 1, 2011, pp. 207 a 233. 2011.

ROSER, C. All about lean. Acessado em 21/07/2021 https://www.allaboutlean.com/industry-4-0/industry-4-0-2/

SACOMANO, J. B. et al. Indústria 4.0. Editora Blucher, 2018.

SAKURAI, R.; ZUCHI, J. D. As revoluções industriais até a indústria

0. Revista Interface Tecnológica, v. 15, n. 2, p. 480-491, 2018.

SANTOS, B. P. et al. Indústria 4.0: desafios e oportunidades. Revista Produção e Desenvolvimento, v. 4, n. 1, p. 111-124, 2018.

SARDESHMUKH, S. R.; SHARMA, D.; GOLDEN, T. D. Impact of telework on exhaustion and job engagement: A job demands and job resources model. New Technology, Work and Employment, 27(3), 193-207, 2012.

SILVA, D. B. da. et al. O Reflexo da Terceira Revolução Industrial na Sociedade. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO,

, 2012, Curitiba. Curitiba, ABEPRO, 2012. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2002_tr82_0267.pdf. Acesso em: 20 jun. 2108.

SILVA, M. C. A. da.; GASPARIN, J. L. A Segunda Revolução Industrial e suas influências sobre a Educação Escolar Brasileira. 2015. Disponível em:< http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_histedbr/seminario/seminario7/TRABAL HOS/M/Marcia%20CA%20Silva%20e%20%20Joao%20L%20Gasparin2.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2018.

SOUSA, F. R.C.; MOREIRA, L. O.; MACHADO, J. C. Computação em nuvem:

Conceitos, tecnologias, aplicações e desafios. II Escola Regional de Computação Ceará, Maranhão e Piauí (ERCEMAPI), p. 150-175, 2009. STEDMAN, Thomas. Stedman's medical dictionary. Dalcassian publishing company, 1920.

TASSEY, G. Competing in advanced manufacturing: the need for improved growth models and policies. The Journal of Economic Perspectives, [s.l.], v.28, n.1, p.27-48, 2014.

TAURION, C. Cloud Computing: Computação em Nuvem: Transformando o mundo da tecnologia da informação. Rio de Janeiro: Brasport, 2009.

THE BOSTON CONSULTING GROUP (BCG). Industry 4.0: the future of productivity and growth in manufacturing industries. Alemanha, 2015.

TROPE, A. Organização virtual: Impactos do teletrabalho nas organizações. Rio de Janeiro: Qualitymark. 1999.

URBIKAIN, G.; ALVAREZ, A.; LÓPEZ DE LACALLE, L.N.; ARSUAGA, M.;

ALONSO, M.A.; VEIGA, F. A reliable turning process by the early use of a deep simulation model at several manufacturing stages. Preprints, [s.l.], 2016.

VIANNA. D. S. C. O balanced scorecard e o desempenho financeiro: uma análise do setor elétrico brasileiro. 2009. 107f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-graduação em ciências contábeis da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2009.

VIANNA. D. S. C. O balanced scorecard e o desempenho financeiro: o caso do monopólio natural das distribuidoras de energia elétrica no brasil. 2014. 183f. Tese (Doutorado) – Curso de Políticas Públicas,

Estratégicas e Desenvolvimento. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2014.

WARD, N.; SHABBA, G. Teleworking: An assessement of socio- psychological factors. Facilities, 19(1/2), 61-70, 2001.

YIN, R. K. Estudo de Caso-: Planejamento e métodos. Bookman editora, 2015.

ZAWISLAK, P. A. Gestão da inovação tecnológica e competitividade industrial: uma proposta para o caso brasileiro. Organizações & Sociedade,

v. 2




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-034

Refbacks

  • There are currently no refbacks.