Associação entre gestação e síndrome metabólica: Repercussões materno fetais e desafios diagnósticos / Association between pregnancy and metabolic syndrome: Maternal-fetal impacts and diagnostic challenges

Isabella Farias Abreu, Ana Flávia Silva, Andreza Luiza Souza Côrtes, Fernando de Queiroz Nunes e Silva, João Pedro Martins de Albuquerque, Júlio Carneiro do Amaral Neto, Nathalia Rodrigues de Oliveira e Silva, Flávio Rocha Gil

Abstract


Introdução: A síndrome metabólica (SM) é um grupo de fatores de risco que aumentam as chances de desenvolver doenças que aumentam a mortalidade. Quando associadas a gestação, período de maior demanda metabólica, podem gerar prejuízos tanto maternos, como maior risco cardiovascular, quanto fetais como malformações, obesidade e distúrbios respiratórios. Diante disso, é essencial reconhecer os critérios diagnósticos da coexistência entre esses dois fatores.  Justificativa: Conhecer os aspectos envolvidos nos desfechos negativos da relação entre a SM e o período gravídico, bem como os desafios diagnósticos no reconhecimento desses dois elementos em coexistência. Metodologia: Consiste-se em um estudo integrativo revisional de literatura, utilizando as bases Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), EbscoHost, National Library of Medicine (PubMed MEDLINE) e Scientific Eletronic Library Online (SCIELO).  Resultado: Os desfechos negativos da gestação de mães que apresentam os fatores de risco contidos na SM são bem descritos na literatura, bem como seus mecanismos, embora haja necessidade de maiores estudos voltados para diagnóstico precoce e sensível da SM durante o período gestacional. Conclusão: A SM além de representar um maior risco de complicações cardiovasculares e diabetes, quando presente durante o período gravídico, está associada a maiores chances de complicações obstétricas e neonatais, fazendo-se necessário a identificação desse transtorno o mais precocemente possível para a garantia de maiores chances de um bom desfecho para a mãe e concepto.

 


Keywords


Síndrome metabólica, gestação, diagnóstico e complicações

References


PENALVA, Daniele Q. Fucciolo. Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento. Rev Med, São Paulo, v. 87, n. 4, p. 245-250, out-dez 2008.

WILLIAMS, David. Pregnancy: a stress test for life. Curr Opin Obstet Gynecol, London, v. 15, n. 1, p. 465-471, 2003.

BARTHA, José L. et al. Metabolic syndrome in normal and complicated pregnancies. European Journal of Obstetrics & Gynecology and Reproductive Biology, Ireland, v. 137, n. 1, p. 178-184, 2008.

HEMOND, M.D. et al. The Effects of Maternal Obesity on Neonates, Infants, Children, Adolescents, and Adults. Clinical Obstetrics and Gynecology, Salt Lake City, v. 59, n. 1, p. 216-227, 2016.

Hyperglycemia and Adverse Pregnancy Outcomes. New England Journal of Medicine, v. 358, n. 19, p. 1991–2002, 8 maio 2008.

BONEY, C. M. Metabolic Syndrome in Childhood: Association With Birth Weight, Maternal Obesity, and Gestational Diabetes Mellitus. PEDIATRICS, v. 115, n. 3, p. e290–e296, 1 mar. 2005.

MCGILLICK, E. V. et al. Maternal obesity mediated predisposition to respiratory complications at birth and in later life: understanding the implications of the obesogenic intrauterine environment. Paediatric Respiratory Reviews, v. 21, p. 11–18, jan. 2017.

HOOIJSCHUUR, M. C. E. et al. Metabolic syndrome and pre‐eclampsia. Ultrasound in Obstetrics & Gynecology, v. 54, n. 1, p. 64–71, jul. 2019.

CHATZI, L. et al. The metabolic syndrome in early pregnancy and risk of gestational diabetes mellitus. Diabetes & Metabolism, v. 35, n. 6, p. 490–494, dez. 2009.

SKUPIEŃ, J.; CYGANEK, K.; MAŁECKI, M. T. Diabetic pregnancy. Current Opinion in Obstetrics & Gynecology, v. 26, n. 6, p. 431–437, dez. 2014.

BARBOUR, L. A. Metabolic Culprits in Obese Pregnancies and Gestational Diabetes Mellitus: Big Babies, Big Twists, Big Picture. Diabetes Care, v. 42, n. 5, p. 718-726, 2019.

BARTHA, Jose L. et al. Ultrasound Evaluation of Visceral Fat and Metabolic Risk Factors During Early Pregnancy. Obesity, v. 15, n. 9, p. 2233-2239, 2007.

CLARK, C. M. et al. Gestational diabetes: should it be added to the syndrome of insulin resistance? Diabetes Care, v. 20, n. 5, p. 867-871, 1997.

GALVÃO, Ana Cristina de Araújo de Andrade. Metabolic syndrome and associated factors: a comparative study of women with preeclampsia and normal pregnancy followed five years after childbirth. 2013. 62 p. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.

HEINZEN, Marian Gizele Lorenzetti. Prevalência da síndrome metabólica em gestantes. 2019. 79 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Aplicadas à Saúde) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Francisco Beltrão, 2019.

LIMA, Maria do Carmo Pinto et al. Metabolic syndrome in pregnancy and postpartum: prevalence and associated factors. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 65, p. 1489-1495, 2019.

OLIVEIRA, L. V. A. et al. Prevalência da Síndrome Metabólica e seus componentes na população adulta brasileira. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n.11, p. 4269-4280, 2020.

VARGAS, Thamyres Garcia Vilela; MEDEIROS, Roberto José; PERES, Mário. Síndrome metabólica e gravidez: uma revisão bibliográfica. 2016. 20 f. TCC (Graduação) - Curso de Medicina, Faceres, São José do Rio Preto, 2016.

GRIEGER, Jessica A. et al. Metabolic Syndrome and time to pregnancy: a retrospective study of nulliparous women. BJOG An International Journal Of Obstetrics And Gynaecology, v. 127, n. 7, p. 852-862, 2019.

IDF, Internation Diabetes Federation. The IDF consensus worldwide definition of the Metabolic Syndrome. Brussels, p. 1-24, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-027

Refbacks

  • There are currently no refbacks.