Luto em tempos de pandemia e os profissionais de saúde: Algumas considerações / Grief in times of pandemic and health professionals: Some considerations

Luciana Bicalho Reis, Ana Augusta Wanderley Rodrigues de Miranda, Rachel de Freitas Wandekokem Cazelli, Mayara Ciciliotti da Silva, Juliana Santos Brito

Abstract


O advento da pandemia pela Covid-19 e seus desdobramentos nos processos de saúde-doença-cuidado trouxeram inúmeros desafios para a prática de profissionais da saúde, entre eles, as experiências e manejo do luto. Este trabalho objetiva discutir os desafios que se apresentam aos profissionais de saúde ao lidar com o luto no hospital em tempos de pandemia. A partir das contribuições da Teoria Psicanalítica de Freud e do luto como uma Transição Psicossocial proposto por Parkes, reflete-se sobre o cotidiano de trabalho de profissionais de saúde ao lidar com pacientes morrendo e suas famílias. Acompanhar a morte e sofrimento de alguém não é uma tarefa fácil, tampouco leve, mas reconhecê-la em sua dificuldade e singularidade e compartilhá-la com pares e equipe pode tornar a jornada menos solitária e sofrida. Nesse sentido, acredita-se que o fortalecimento das relações interprofissionais, bem como de espaços de trocas e apoio mútuo, pode se mostrar fundamental frente à experiência de luto.

 


Keywords


luto, pandemia, profissionais de saúde, Atitudes e Prática em Saúde.

References


Azeredo, N. S. G., Rocha, C. F., & Carvalho, P. R. A. (2011). O enfrentamento da morte e do morrer na formação de acadêmicos de Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, 35(1), 37-43. https://doi.org/10.1590/S0100-55022011000100006

Azevedo, A. V. dos S., & Crepaldi, M. A.. (2016). A Psicologia no hospital geral: aspectos históricos, conceituais e práticos. Estudos de Psicologia (Campinas), 33(4), 573-585.

https://dx.doi.org/10.1590/1982-02752016000400002

Barra, V. B. R., & Nicolau, R. F. (2014). O discurso do analista no hospital e o (im)possível de transmitir na relação com a equipe. In: Anais do VI Congresso Internacional e XII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental. Belo Horizonte. Recuperado de http://www.psicopatologiafundamental.org.br/uploads/files/vi_congresso/Mesas%20Redondas/38.2.pdf

Brasil. Ministério da Saúde (2020). Manejo de corpos no contexto do novo coronavírus - COVID-19. Brasília. Recuperado de

https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/25/manejo-corpos-coronavirus-versao1-25mar20-rev5.pdf

Crepaldi, M. A., Schmidt, B. , Noal, D. da S., Bolze, S. D. A. , & Gabarra, L. M.. (2020). Terminalidade, morte e luto na pandemia de COVID-19: demandas psicológicas emergentes e implicações práticas. Estudos de Psicologia (Campinas), 37, https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200090

Cutolo, L. R. A. (2006). Modelo Biomédico, Reforma Sanitária e a educação pediátrica. ACM Arq Catarin Med, 35(4):16-24. Recuperado de http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/392.pdf

Duarte, M. L. C, Silva D. G, & Bagatini, M. M. C. (2021). Enfermagem e saúde mental: uma reflexão em meio à pandemia de coronavírus. Rev Gaúcha Enferm.42(esp):e20200140. doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2021.20200140

Fiocruz. Fundação Oswaldo Cruz (2020). Saúde mental e atenção psicossocial na pandemia COVID-19: processo de luto no contexto da COVID-19. Rio de Janeiro: 2020. Recuperado de

ttps://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/04/Sa%c3%bade-Mental-e-Aten%c3%a7%c3%a3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-processo-de-luto-no-contexto-da-Covid-19.pdf

Franco, M. H. P. (2021). O luto no século 21: uma compreensão abrangente do fenômeno . São Paulo: ed. Summus.

Freud. S. (1980/1915a). Luto e Melancolia. Edição Standard Brasileiras das Obras Completas de Sigmund Freud, v. XIV. Rio de Janeiro: Imago, 1980/1915a. 271-294 p.

_______. (1980/1915b), Reflexões para os tempos de guerra e morte. ______ . 1980/1915b. 310-341p.

_______. (1933). Novas conferências Introdutórias em Psicanálise. Edição Standard Brasileiras das Obras Completas de Sigmund Freud, vol. XXIII. Rio de janeiro: Imago, 1976.

Imperial College. Ferramenta de análise de cenário COVID-19. 2020. Disponível em:

https://covidsim.org/v1.20200524/?place=Brazil

Kovács, M. J.. (2012). Educação para morte: desafios na formação de profissionais de saúde e educação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2012.

______ (2011). Instituições de saúde e morte: do interdito à comunicação. Psicologia Ciência e Profissão, Brasília, v. 31, n. 3, 482-503.

https://doi.org/10.1590/S1414-98932011000300005

______ (2003). Educação para morte: Temas e reflexões. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

Lione, F. R. Di. Luto da equipe. In: C. F. Prade. Cuidando de quem cuida. 2. ed. v. 2. São Paulo, 2016.

Mäder, B. J. (org). (2016). Caderno de psicologia hospitalar: considerações sobre assistência, ensino, pesquisa e gestão – Curitiba: CRP-PR, 2016. 76 p. – (Psicologia em diálogo).

Medeiros, L. G. D., Ferreira, H. H. F. & Junior, G. B. C. (2020). Visitas virtuais a pacientes hospitalizados por seus entes queridos durante a pandemia de Covid-19, em UTI de centro oncohematológico: um relato de experiência. Elsevier Public Health Emergency Collection. https://dx.doi.org/10.1016%2Fj.htct.2020.10.958.

Miranda, F. B. G. et al. (2021). Sofrimento psíquico entre os profissionais de enfermagem durante a pandemia da COVID-19: Scoping Review. Escola Anna Nery [online], v. 25, n. spe [Acessado 26 Outubro 2021] , e20200363. Disponível em: . Epub 05 Mar 2021. ISSN 2177-9465. https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2020-0363

Moretto, M. L. T.. (2015). O valor da interdisciplinaridade em Psicologia Hospitalar. Revista da SBPH, v. 18, n. 2, p. 01-04. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582015000200001&lng=pt&tlng=pt

Moretto, M. L. T., & Priszkulnik, L.. (2014). Sobre a inserção e o lugar do psicanalista na equipe de saúde. Tempo psicanalitico, 46(2), 287-298. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-48382014000200007&lng=pt&tlng=pt

Ornell, F., Halpern, S. C., Kessler, F. H. P., & Narvaez, J. C. de M. (2020). O impacto da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos profissionais de saúde. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 4, e00036520, http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00036520

Parkes, C. M. (1998). Luto: estudos sobre a perda na vida adulta. São Paulo: Summus Editorial.

Potzik, B., Candaten, A. E., Schmitz, T. dos S. D., Rossi, E. de P. R., Prieb, R. G. G.,

Frank, C. A., Azzolin, K. de O., & Tavares, J. P. (2020). Visita virtual de familiares para pacientes com Covid-19 em terapia intensiva: experiência da equipe multiprofissional. 40ª Semana Científica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Recuperado de https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/230573/001122740.pdf?sequence=1 em 26 de outubro, 2021.

Reis, L. B., Oliveira, B. D., & Fracolli, S. G. (2019). A morte e o morrer dentro do hospital: relato de uma experiência de roda com profissionais de saúde. In: F. H. de F. Miranda. Psicologia e interdisplinaridade: encontro de saberes. São Paulo: Paco, pp. 33-43.

Santos, G. C. B. F.. (2017). Intervenção do profissional de saúde mental em situações de perda e luto no Brasil. Revista M. v. 2, n. 3, p. 116-137. Disponível em http://www.seer.unirio.br/index.php/revistam/article/view/8152/7018

Silva, M. C. da; Silva, K.; Siqueira, L. de A. R., & Andrade, M. A. C. de A.. (2020). Acontecimento Covid-19: E daí? Scielo Preprints. Versão 1. Disponível em https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/view/520/657

Teixeira, C. F. de S., Soares, C. M., Souza, E. A., Lisboa, E. S., Pinto, I. C. de M., Andrade, L. R. de, & Espiridião, M. A. . (2020). A saúde dos profissionais de saúde no enfrentamento da pandemia de Covid-19. Ciência & Saúde Coletiva, 25(9), 3465-3474.

Epub August 28, 2020. https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232020259.195620




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n12-016