Atendimento domiciliar para idosos: uma opção segura em meio à pandemia / Home care for the elderly: a safe option in the midst of the pandemic

Ely Carlos Pereira de Jesus, Antônio Prates Caldeira, Luciana Colares Maia, Leila das Graças Siqueira, Raynara Laurinda Nascimento Nunes, Paloma Gomes de Araújo Magalhães, Flávia Mayra dos Santos, Matheus Filipe Pereira Lopes, Warley da Conceição Silva, Mayra do Carmo Araújo, Karoline de Souza Oliveira, Samara Atanielly Rocha, Ana Karolina Correa Oliveira

Abstract


Trata-se de uma revisão integrativa de literatura acerca das relações envolvendo os idosos durante a pandemia da COVID-19 sob o olhar da teoria do cuidado domiciliar como uma opção de melhoria na qualidade de vida do idoso. Para a revisão, foi realizado uma pesquisa através da busca de artigos na BVS – Biblioteca Virtual de Saúde, acessando-se as plataformas digitais SciELO, LILACS e MEDLINE, utilizando como critério de inclusão, artigos dos últimos cincos anos, relacionados ao tema e nos idiomas inglês e português e como critério de exclusão, revisão sistemática, meta-análises e cartas ao editor. Foram encontrados 73 artigos, e destes, foram selecionados 7 por melhor responderem à problemática da pesquisa. A partir da analise dos artigos, percebeu-se que a pandemia causada pelo coronavírus, fez com que os idosos se isolassem em domicilio, o que afetou o seu acesso à saúde. Dessa forma, o atendimento domiciliar se mostrou como uma saída, garantindo à continuidade da assistência. Os estudos também mostraram que o contexto pandêmico foi um desafio às empresas e prestadores de serviço domiciliar, devido à escassez de equipamentos de proteção individual, o que reduziu a quantidade de profissionais visitantes, além da ausência de protocolos voltados ao atendimento domiciliar que norteiam os profissionais sobre às visitas aqueles pacientes que testaram positivo para a COVID-19. Nota-se que, apesar de ser observado uma maior procura à assistência domiciliar, por se tratar de uma situação nova, não foram encontrados nas bases de dados selecionadas, dados que apontem esse aumento.

 

 


Keywords


Coronavírus, Idoso, Atendimento Domiciliar.

References


Zhang, W. Manual de Prevenção e Controle da Covid-19 segundo o Doutor Wenhong Zhang. São Paulo: PoloBooks; 2020.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção Especializada à Saúde. Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência. Protocolo de Tratamento do Novo Coronavírus (2019-nCoV). [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [acesso em 15 dez 2020]; Disponível: https://portalarquivos2. saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/05/Protocolo-de-manejo-clinico-para-o-novo-coronavirus-2019- ncov.pdf.

World Health Organization (WHO). Novel Coronavirus (2019-nCoV) technical guidance, 2020. [Internet]. Geneva: WHO; 2020 [acesso em 15 dez 2020]. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/ diseases/novel-coronavirus-2019.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico. Situação epidemiológica da febre amarela no monitoramento 2019/2020. [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020. [acesso em 15 dez 2020]. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/janeiro/15/ Boletim-epidemiologico-SVS-01.pdf.

Lloyd-Sherlock P, Ebrahim S, Geffen L, Mckee M. Bearing the brunt of covid-19: older people in low and middle income countries. BMJ. [Internet]. 2020 [acesso em 15 dez 2020]; 368. Disponível em: https:// doi.org/10.1136/bmj.m1052.

Nunes VM de A, Machado FC de A, Morais MM de, Costa L de A, Nascimento ICS do, Nobre TTX, et al. COVID-19 e o cuidado de idosos: recomendações para instituições de longa permanência. Natal: EDUFRN; 2020. [Internet]. 2020. [acesso em 15 dez 2020]. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/ handle/123456789/28754.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico. Doença pelo Coronavírus 2019. [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020. [acesso em 15 dez 2020]. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2020/April/03/BE6-Boletim-Especial-do-COE.pdf.

Valença TDC, Santos W da S, Lima PV, Santana E dos S, Reis LA dos. Deficiência física na velhice: um estudo estrutural das representações sociais. Esc. Anna Nery. [Internet]. 2017. [acesso em 15 dez 2020]; 21(1). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414- 81452017000100208&lng=pt&nrm=iso.

Goldani AM. “Ageism” in Brazil: what is it? who does it? what to do with it?. Rev. bras. estud. popul. [Internet]. 2010. [acesso em 15 dez 2020]; 27(2). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S0102-30982010000200009&lng=en&nrm=iso.

Pinto JM, Neri AL. Trajectories of social participation in old age: a systematic literature review. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2017 [cited 2020 dez 15];20(2):259-72. Available from: https://dx.doi.org/10.1590/1981-22562017020.160077.

Lacerda MR. Brevidades sobre o cuidado domiciliar. Rev Enferm UFSM [Internet]. 2015 [cited 2020 dez 15];5(2):1-2. Available from: https:// periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/18657/pdf.

World Health Organization. Clinical management of severe acute respiratory infection (SARI) when COVID-19 disease is suspected: Interim guidance, 13 March 2020 [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2020 [cited 2020 dez 15]. Available from: https://www.who.int/ publications-detail/clinical-management-of-severe-acute-respiratory-infection-when-novel-coronavirus-(ncov)-infection-is-suspected

World Health Organization. Global surveillance for human infection with novel coronavirus (2019-nCoV): interim guidance, 31 January 2020 [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2020[cited 2020 dez 15]. Available from: https://apps.who.int/iris/handle/10665/330857.

World Health Organization. WHO guidelines on hand hygiene in health care: first global patient safety challenge [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2009[cited 2020 Dez 15]. Available from: https://www.who.int/gpsc/5may/tools/who_guidelines-handhygiene_ summary.pdf.

Soares CB, Hoga LAK, Peduzzi M, Sangaleti C, Yonekura T, Silva DRAD. Revisão integrativa: conceitos e métodos utilizados na enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2014; 48(2):335-45. Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i11a237248p3098-3109-2018.

Santos CMC, Pimenta CAM, Nobre MRC. The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Rev Latino-Am Enfermagem. 2007;15(3):508-11. doi:https://doi.org/10.1590/S0104-11692007000300023.

LAY, F. H. Y. et al. O impacto protetor de Telemedicina em pessoas com Demência e seus cuidadores durante a pandemia COVID-19. The American Journal of Geriatric Psychiatry. V, 28, p. 1175-1184, nov, 2020.

CAMPOS, M. A. et al. Efeitos diretos e indiretos da pandemia SARS-CoV-2 na doença de Gaucher pacientes na Espanha: hora de reconsiderar as terapias domiciliares?. Blood Cells, Molecules & Diseases. Amsterdã, v, 85, p. 1-4, nov, 2020.

SEMINARA, D. et al. Programas de visitas médicas domiciliares durante o COVID-19 Estado de emergência. The American Journal of Managed Care. Cranbury, v. 26, n. 11, p. 465-466, nov, 2020.

KELLER, S. C. et al. Serviços de saúde ao domicílio em Época da Doença do Coronavírus 2019: Recomendações para Transições Seguras. Journal of American Medical Directors Association. V. 21, p. 983 -1003, 2020.

TONIN, L. et al. Recomendações em tempos de COVID-19: um olhar para o cuidado domiciliar. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, v. 73, p. 1 – 5, 2020.

SANTANA, R. F. et al. Recomendações para o enfrentamento da disseminação da COVID-19 em Instituições de Longa Permanência para Idosos. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, v. 73, p. 1 – 9, 2020.

ROLAND, K.; MARKUS, M. Pandemia de COVID-19: cuidados paliativos para idosos e pacientes frágeis em casa e em residências e asilo. Swiss Medical Weekly. P. 1-2, mar, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-144

Refbacks

  • There are currently no refbacks.