A onicomicose e a importância da atenção farmacêutica no tratamento da patologia / Omychomychosis and the importance of pharmaceutical care in the treatment of pathology

Esdras Lima da Silva, Cleyton Pinheiro Cordeiro, Marcio Trevisan

Abstract


 

RESUMO

O tratamento farmacológico da onicomicose é complexo e necessário, realizado com medicamentos antifúngicos orais, tópicos ou com terapia combinada, podendo ser estendido por períodos de até um ano e meio. Esse trabalho se trata de uma revisão integrativa sobre o tratamento farmacológico das onicomicoses e a contribuição das orientações farmacêuticas como parte fundamental do tratamento. Com isso, realizou-se pesquisas nos bancos de dados e coleções online do Scientific Electronic Library Online (Scielo), da biblioteca virtual de saúde do National Institutes of Health (PubMed) e do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (CAPES/MEC), no período de 2011 a 2021. Inicialmente foram catalogados 76 artigos e após uma análise minuciosa do material foram selecionados 24 artigos para embasamento científico. Os resultados demonstraram que existe uma gama de medicamentos eficazes como a terbinafina oral e ciclopirox tópico, que são alguns dos mais utilizados. Com isso, concluiu-se que na grande parte dos casos o tratamento é eficaz e que o farmacêutico pode contribuir bastante para o sucesso do tratamento com orientações ao paciente.

 

 


Keywords


onicomicose, antifúngicos

References


COHEN, P, R et al. Erupção de medicamento liquenoide induzida por terbinafina: relato de caso e revisão de eventos adversos cutâneos associados à terbinafina. California – EUA: Dermatology Online Journal, 2020.

DHAMOON, R. K.; POPLI, H.; GUPTA, M. Novas estratégias de administração de medicamentos para o tratamento da onicomicose. New Delhi – India: Bentham Science, 2019.

ELEWSK, B. et al. Tratamento tópico para onicomicose: é mais eficaz que do que os dados clínicos sugerem? Nova Jersey: Revista Reveja, 2016.

GUIMARÃES, C. M. D. S. Tratamento da onicomicose com laser Nd-YAG: resultados em 30 pacientes. Rio de Janeiro: Surg Cosmet Dermatol, 2014.

GUPTA, A. K; STEC, N. Avanços recentes nas terapias para onicomicose e seu manejo (versão 1; revisão por pares: 2 aprovados) f1000Research 2019,8 (f1000 corpo docente ver) 968

GUPTA, A. K.; SIMPSON, F. Nova farmacoterapia para o tratamento da onicomicose: uma atualização. Londres: Revista informa healthcare, 2015.

KIMURAMA, M. F. contribuições das orientações farmacêuticas para o sucesso terapêutico e prevenção das onicomicose. Goiânia: revista especialize, 2018.

LANA, D. F. D. et al. Dermatofitóses: Agentes etiológicos, formas clínicas, terapêutica e novas perspectivas de tratamento. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2016.

LEELAVATHI, M.; et al. Onicomicose pregada. Malásia: Revista Reveja, 2014.

LEUG, A. KC.; et al. Onicomicose: uma revisão atualizada. Canadá: revisa Bentham Science, 2019.

MAXFIELD, L; et al. Terbinafina. StartPearls (internet). Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2021 jan.

MONOD, M.; et al. Descobertas recentes em onicomicose e sua aplicação para tratamento adequado. Lousanne – Suíça: J. jungi – diário de Junji, 2019.

PERUSINHA, C. G.; et al. Novos avanços no tratamento da onicomicose. Lisboa - Portugal: Revista SPDV, 2019.

PIRACCINI, B. M.; et al. Esmalte para unhas ciclopirox hidroxipropilquitosana (HPCH): uma revisão de seu uso em onicomicose. Bolonha – Itália: Dermatol Ther, 2020.

PIRACCINI, B. M.; et al. Onicomicose: uma revisão. Bolonha – Itália: Jornal of Fungi, 2015.

REIS, K R.; et al. A relevância da assistência farmacêutica na atenção primaria. Minas Gerais - MG: revista de Psicologia e Saúde em Debate, 2018.

ROSSO, J. Q. D. O papel da terapia antifúngica tópica para onicomicose e o surgimento de novos agentes. Nevada – EUA: Clinical Aesthetic, julho de 2014.

SANTOS, J. B.; et al. Onicomicose: identificação dos principais patógenos e manejo clínico. Londrina: Revista Ibero-Americana de Podologia, 2019.

SCHALKA, S.; et al. Avaliação clínica comparativa da eficiência e segurança de uma formulação contendo ciclopirox 8% na forma de uma laca terapêutica para unhas em duas posologias diferentes para o tratamento de onicomicose dos pés. Osasco – SP: Anais Brasileiros de Dermatologia, 2012.

SPRENGER, A. B; et al. Uma semana de regime de pulso terbinafina oral a cada três meses para tratar todas as onicomicoses dermatóficas. Curitiba – PR; Diário de Fungi, 2019.

TABARA, K.; et al. Amorolfina vs. Ciclopirox – lacas para o tratamento de onicomicoses. Lodz – Polônia: Postepy Dermatologii i alergologii, fevereiro 2015.

TOSTI, A.; et al. Onicomicose: abordagens práticas para minimizar o recidiva e recorrência. Miami – EUA: Skin appendage Disord, 2016.

WESTERBERG, D. P.; et al. Onicomicose: tendências atuais em diagnóstico e tratamento. Nova Jersey – EUA: Revista Médico de Família Americano, 2013.

ZANE.; et al. Agentes antifúngicos para onicomicose: novas estratégias de tratamento para melhorar a segurança. California – EUA: Dermatology Online Journal, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-110

Refbacks

  • There are currently no refbacks.