Identificação e análise da cadeia de comercialização de pescado em Marataízes, ES: Um estudo de caso / Identification and analysis of the fish marketing chain in Marataízes, ES: A case study

Carolina de Souza Moreira, Leilane Bruna Gomes dos Santos, Betsy Gois Santos, Mariana Rodrigues Lugon Dutra, Paula Zambe Azevedo

Abstract


A atividade pesqueira em Marataízes é muito ativa e apresenta uma rede organizada de agentes que participam da comercialização do pescado, entretanto esta rede organizada carece de estudos que descrevem sua atuação e impactos no município. Este estudo teve por objetivo identificar e analisar os principais compradores de pescado que atuam na comunidade de Pontal em Marataízes-ES. Através da aplicação de um questionário estruturado submetido aos responsáveis pelas pescarias foi possível identificar três segmentos distintos e relacioná-los aos recursos desembarcados na comunidade: peixarias que comercializam o pargo, peroá e dourado; as empresas com foco em recursos pelágicos; e atravessador, com atuação significativa no recurso pargo, lagosta e peroá. Constatando que apesar da pesca ser uma atividade com significativa importância social e econômica para o município de Marataízes, ela carece de estruturas de apoio para recebimento e manipulação do pescado.


Keywords


Pesca artesanal, peixaria, comercialização, atravessador.

References


ABREU, J. S. et al. A Pesca artesanal no município de Guarapari, estado do Espírito Santo: Uma abordagem sobre a percepção de pescadores. Sociedade & Natureza, v. 32, p. 59-74, 4 fev. 2020.

BARROSO, M. V. et al. Produção e processamento de pescados: Sustentabilidade e alimento seguro na cadeia produtiva no Espírito Santo. Incaper em Revista, Vitória, v. 8, p. 88-99, jan/dez 2017.

BRASIL. Ministério da Pesca e Aquicultura. Boletim estatístico da pesca e aquicultura. 2011. Brasilia, MPA. 2011. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/biblioteca/download/estatistica/est_2011_bol__bra.pdf. Acesso em 26 fev. 2021.

DIAS-NETO, J.; MARRUL-FILHO, S. Síntese da situação da pesca extrativa marinha no Brasil. Brasília: Ibama, 2003. Disponível em: http://www.ibama.gov.br/component/phocadownload/file/3830-2003-sintese-da-situacao-da-pesca-extrativa-marinha. Acesso em 20 fev. 2021.

FREITAS-NETTO, R. et al. Produção pesqueira no triênio 2003-2005 pela cooperativa de pesca de Vila Velha, Espírito Santo, sudeste do Brasil. Boletim do Instituto de Pesca, v. 35, n. 4, p. 663-673, 2009.

FUNDAÇÃO PROMAR. Macrodiagnóstico da Pesca Marítima do Estado do Espírito Santo. Relatório Técnico, 68p., SEAG - Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca. Vitória, ES, Brasil, 2005. Disponível em: https://cutt.ly/llMg3oP. Acesso em 13 fev. 2021.

KNOX, W.; TRIGUEIRO, A. Saberes, narrativas e conflitos na pesca artesanal. (e-book) EDUFES, Vitória, 229 p. : il. ISBN: 978-85-7772-276-1, 2015. Disponível em: http://edufes.ufes.br/items/show/321. Acesso em 10 mar. 2021.

MUSIELLO-FERNANDES, J. et al. Checklist, richness of common names and conservation issues of marine fishes landed in commercial fisheries of Espírito Santo state, brazilian central coast: fishes landed in Espírito Santo, Brazil. Arquivo de Ciências do Mar. Fortaleza, v.53. n.1, p.134-142, 2020.

PAIVA, M. P. Recursos pesqueiros estuarinos e marinhos do Brasil. Fortaleza. UFC Editora. 1997. 1ª Ed, 290 p il.

PAZ, Micael Lincoln Cardoso. A correlação da cadeia produtiva da pesca com as comunidades pesqueiras da região costeira do Espírito Santo. 2018. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Oceanografia Ambiental, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10660. Acesso em: 18 mar. 2021.

PEREIRA, Aline Chaves. Políticas ambientais e seus efeitos sociais e econômicos sobre a pesca artesanal e os meios de vida de pescadores: um estudo de caso em Pontal, Marataízes/ES. 2014. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Extensão Rural. Universidade Federal de Viçosa. Minas gerais – Brasil. 2014. Disponível em: https://www.locus.ufv.br/handle/123456789/4207. Acesso em: 11 mar. 2021.

SEAP, IBAMA. PROZEE. Relatório técnico sobre o censo estrutural da pesca artesanal marítima e estuarina nos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Convênio SEAP/IBAMA/PROZEE, 2005. Disponível em: https://cutt.ly/8lMhoqW. Acesso em: 20 fev. 2021.

SEIXAS, C. S et al. Gestão compartilhada do uso de recursos pesqueiros no Brasil: elementos para um programa nacional. Ambiente & Sociedade, Campinas, v.14(1): p. 23- 44, 2011.

SILVA, N. R.; AZEVEDO, A.; FERREIRA, M. I. Perfil socioeconômico e ambiental da pesca artesanal de Macaé/RJ. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v.10, n.12016, p.73-98, 2016.

UFES. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Boletim estatístico da pesca do Espírito Santo - Ano 2011. Programa de estatística pesqueira do Espírito Santo / Universidade Federal do Espírito Santo – N. 2 - Vitória, ES, 2013.

ZANCHETTA, Rodrigo Sartorato. Estudo de Caso do Ordenamento Pesqueiro Aplicado à Pesca da Lagosta no Estado do Espírito Santo. 2009. 98 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) em Oceanografia. Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.

ZAPPES, C. A.; DE FARIA, L. A. P. Pescaria coletiva da pescadinha na mesorregião central do Espírito Santo / Collective ‘pescadinha’ fishing in the central mesoregion of Espírito Santo. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 2, p. 15658-15669, 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-74

Refbacks

  • There are currently no refbacks.