Systemic arterial hypertension and hospital admissions: improving care in primary care / Hipertensão arterial sistémica e internamentos hospitalares: melhorar os cuidados nos cuidados primários

Luís Roberto da Silva, Laís Eduarda Silva de Arruda, Jonathan Willams do Nascimento, Rafaela Maria de Sousa Queiroz, Felipe Maia Tardieux, Flávio Renato Barros da Guarda, Antônio Flaudiano Bem Leite, Erlene Roberta Ribeiro dos Santos

Abstract


BACKGROUND: Systemic Arterial Hypertension is a chronic disease that affects the global population and can cause serious harm when not controlled. The prevalence is high and it is one of the conditions that most leads people to death. Therefore, multiprofessional care ensures a better integrality of care and avoids high direct and indirect costs. OBJECTIVE: Describe the context of hospital admissions for Systemic Arterial Hypertension and its consequences for the brazilian national health system. MATERIAL AND METHODS: Descriptive epidemiological study, which used public domain data of the authorization of hospital admissions for hypertension, available in the Hospital Information System of the Brazilian regions, in the period from 2014 to 2020. RESULTS: Were reported, 403,181 hospitalizations for Systemic Arterial Hypertension with an annual mean of 57,597 (σ=12,319.9). The North east region (μ=39.3, σ=9.0 per 100,000 inhabitants, significant temporal decrease) and North region (μ=37.3, σ=8.9 per 100,000 inhabitants, significant temporal decrease) expressed the highest coefficients. Stood out the female population (μ=58.5%, σ=1.01%, significant temporal decrease), the elderly (μ=56.7%, σ=0.79%, stable) and brown people (μ=39.1%, σ=1.2%, stable). The national annual average costs are close to $3.6 million (σ=736.7 thousand). CONCLUSION: Improving the actions of Primary Health and knowing the consequences can support the planning and implementation of actions, impact the costs to the health system, as well as ensure that other levels of care perform the respective care, avoiding worsening of the clinical Picture.


Keywords


hypertension; noncommunicable chronic disease; public health.

Full Text:

PDF

References


SILVA, E. C. et al. Prevalência de hipertensão arterial sistêmica e fatores associados em homens e mulheres residentes em municípios da Amazônia Legal. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 19, n. 01, p. 38-51, 2016. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/1980-5497201600010004 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

CAMPBELL, N. R. C. et al. Chamado à ação de São Paulo para prevenção e controle da hipertensão arterial, 2020. Rev Panam Salud Publica, v. 45, p. e27, 2021. Disponível em: < https://doi.org/10.26633/RPSP.2021.27 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

DANIEL, A. C. Q. G.; VEIGA, E. V. Fatores que interferem na adesão terapêutica medicamentosa em hipertensos. Einstein (São Paulo), v. 11, n. 3, 2013. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/S1679-45082013000300012 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

PINTO JUNIOR, E. P. et al. Tendência dos gastos e das internações por condições sensíveis à Atenção Primária em menores de cinco anos na Bahia, Brasil. J Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 12, p. 4331-4338, 2018. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/1413-812320182312.32122016 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

JARDIM, L. M. S. S. V. et al. Multiprofessional Treatment of High Blood Pressure in Very Elderly Patients. J Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 108, n. 1, p. 53-59, 2017. Disponível em: < https://doi.org/10.5935/abc.20160196 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

MOTTA, M. D. C. et al. EDUCAÇÃO EM SAÚDE JUNTO A IDOSOS COM HIPERTENSÃO E DIABETES: ESTUDO DESCRITIVO. REVISTA UNINGÁ REVIEW, v. 18, n. 2, p. 48-53, 2014. Disponível em: < http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/1502 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

BRASIL. População Residente - Estimativas para o TCU - Brasil. DATASUS: Ministério da Saúde.

BIOESTAT. Bioestat. Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá 2021.

BRASIL. Dólar comercial (venda e compra) - cotações diárias: Banco Central do Brasil 2021.

VIEIRA, C. P. D. B. et al. Caracterização e fatores de risco para úlceras por pressão na pessoa idosa hospitalizada. Rev Rene, v. 15, n. 4, p. 650-658, 2014. Disponível em: < https://doi.org/10.15253/2175-6783.2014000400012 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

GOMES, M. J.; PAGAN, L. U.; OKOSHI, M. P. Non-Pharmacological Treatment of Cardiovascular Disease Importance of Physical Exercise [Editorial]. Arq. Bras. Cardiol., v. 113, n. 1, p. 9-10, 2019. Disponível em: < https://doi.org/10.5935/abc.20190118 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

VASCONCELOS, F. N. D. et al. Hipertensão Arterial Sistêmica em Trabalhadores. Braz. J. of Develop., v. 6, n. 9, p. 70695-70708, 2020. Disponível em: < https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-497 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

RESENDE, A. P. G. D. L.; BARBIERI, A. R. INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DECORRENTES DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES. Texto & Contexto - Enfermagem, v. 26, n. 3, p. e6570015, 2017. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/0104-07072017006570015 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

CUNHA, K. S. D. et al. Myocardial revascularization: factors intervening in the reference and counter-reference in Primary Health Care. Rev. Esc. Enferm. USP, v. 50, n. 6, p. 965-972, 2016.

MARQUES, A. P. et al. Hospitalization of older adults due to ambulatory care sensitive conditions. Revista de Saúde Pública, v. 48, n. 5, p. 817-826, 2014. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/S0034-8910.2014048005133 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

RABETTI, A. D. C.; FREITAS, S. F. T. D. Avaliação das ações em hipertensão arterial sistêmica na atenção básica. Rev Saúde Pública, v. 45, n. 2, p. 258-68, 2011. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/S0034-89102011005000007 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

CAPUCCI, P. Financiamento para Atenção Básica à Saúde no Brasil: avanços e desafios. J Manag Prim Health Care [Internet], v. 5, n. 1, p. 127-128, 2014. Disponível em: < https://doi.org/10.14295/jmphc.v5i1.206 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

BARRIOS, A. F.; CAETANO, M. R. V. RACISMO ESTRUTURANTE: AS VESTES DO TECIDO SOCIAL BRASILEIRO. Revista GepesVida, v. 4, n. 8, p. 221-235, 2018. Disponível em: < http://www.icepsc.com.br/ojs/index.php/gepesvida/article/view/300/138 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

SANTOS, T. B. S. et al. Gestao hospitalar no Sistema Unico de Saude: problematicas de estudos em politica, planejamento e gestao em saude. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 9, p. 3597-3609, 2020. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.33962018 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

RIBEIRO, E. R.; FLAUDINO, A.; SANTANA, A. P. D. Tomada de decisão no cotidiano do gestor de saúde: tecnologias, instrumentos e estratégias de atuação. UFPE books: 2018. 115 ISBN 978-85-415-1053-0. Disponível em: < http://www.loja.edufpe.com.br/portal/spring/livro/detalhe/566 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

BRASIL. PORTARIA Nº 344, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2017. Diário oficial da união: Ministério da Saúde 2017.

PINHEIRO, A. L. S. et al. HEALTH MANAGEMENT: THE USE OF INFORMATION SYSTEMS AND KNOWLEDGE SHARING FOR THE DECISION MAKING PROCESS. Texto & Contexto - Enfermagem, v. 25, n. 3, p. e3440015, 2016. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/0104-07072016003440015 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

PEREIRA, F. N. A.; QUEIROZ, B. L. Diferenciais de mortalidade jovem no Brasil: a importância dos fatores socioeconômicos dos domicílios e das condições de vida nos municípios e estados brasileiros. Cadernos de Saúde Pública, v. 32, n. 9, p. e00109315, 2016. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/0102-311X00109315 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

TRZESNIAK, P. Indicadores quantitativos: como obter, avaliar, criticar e aperfeiçoar. Navus - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 4, n. 2, p. 5-18, 2014. Disponível em: < https://doi.org/10.22279/navus.2014.v4n2.p5-18.223 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

PEREIRA, F. J. R.; SILVA, C. C. D.; NETO, E. D. A. L. Perfil das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária subsidiando ações de saúde nas regiões brasileiras. Saúde em Debate, v. 39, n. 107, p. 1008-1017, 2015. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/0103-110420161070142 >. Acesso em: 24 ago. 2021.

GONÇALVES, A. M. et al. Promoção da saúde no cotidiano das equipes de saúde da família: uma prática intersetorial? R. Enferm. Cent. O. Min., v. 1, n. 1, p. 94-102, 2011. Disponível em: < https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.35 >. Acesso em: 24 ago. 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-069

Refbacks

  • There are currently no refbacks.