O uso da musicoterapia como prática integrativa e complementar do enfermeiro no ambiente hospitalar / The use of music therapy as an integrative and complementary practice of the nurse in the hospital environment

Evelin Regina da Silva, Juliana Machado Felix, Mara Rúbia Ignácio de Freitas

Abstract


O trabalho científico em questão tem como objetivo refletir sobre o uso da Musicoterapia como Prática Integrativa e Complementar do Enfermeiro no Ambiente Hospitalar. Desde muitos séculos atrás, a música continua influenciando a saúde e o comportamento humano, devido aos seus efeitos terapêuticos reduzirem a ansiedade, a dor, a irritabilidade, o medo, a angústia, e aumentarem a autoestima, a memória, a interação, a participação e a integração social; surtindo efeitos que ocasionam benefícios para a assistência no cuidado de enfermagem, contribuindo para o desenvolvimento de uma melhor comunicação entre o profissional de enfermagem e o paciente. Acredita-se que essa pesquisa venha a esclarecer dois problemas: 1 – A música pode contribuir de forma positiva na mudança do ambiente hospitalar? 2 – Por que o projeto de musicoterapia ainda não é adotado em todas as instituições hospitalares? Objetivou-se nesta pesquisa, refletir sobre o uso da Musicoterapia como Prática Integrativa e Complementar do Enfermeiro no Ambiente Hospitalar. Trata-se de uma pesquisa descritiva realizada por meio de uma revisão bibliográfica, utilizando um total de 8 trabalhos, que foram lidos e analisados na íntegra. Conclui-se que para o enfermeiro atuar no ramo de musicoterapia, o próprio deverá obter a especialização de musicoterapeuta.

 

 

 


Keywords


Musicoterapia, Enfermagem, Hospitalar.

References


MINISTÉRIO DA SAÚDE. Cadernos de Atenção Básica: Práticas Integrativas e Complementares. Brasília: Ministério da Saúde, nº. 31, 2012. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/miolo_CAP_31.pdf. Acesso em: 16 set. 2020.

BRASIL; MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria nº 849, de 27 de março de 2017. Inclui a Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa e Yoga à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Brasília: Diário Oficial da União, 2017. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt0849_28_03_2017.html. Acesso em: 27 ago. 2020.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. Resolução nº 197/1997. Rio de Janeiro, mar. 1997. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-1971997_4253.html. Acesso em: 27 ago. 2020.

NETA, Eva Rodrigues de Carvalho Portugal; AGUIAR, Ricardo Saraiva. A Música como Auxílio Terapêutico de Crianças Hospitalizadas. Brasília: Revista de Enfermagem UFPE On-line, vol. 13, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/242812/34092. Acesso em: 27 ago. 2020.

ROHR, Roseane Vargas; ALVIM, Neide Aparecida Titonelli. Intervenções de Enfermagem com Música: Revisão Integrativa da Literatura. Rio de Janeiro: Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, vol. 8, n. 1, 2016. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4182/pdf_1798. Acesso em: 12 mai. 2020.

SILVA, Karla Gualberto; TAETS, Gunnar Glauco de Cunto; BERGOLD, Leila Brito. A Utilização da Música em uma Unidade Pediátrica: Contribuindo para a Humanização Hospitalar. Rio de Janeiro: Revista Enfermagem UERJ, vol. 25, 2017. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/10/947333/26265-105521-1-pb.pdf. Acesso em: 12 mai. 2020.

TEIXEIRA, Márcia Maria Reis; et al. Efeitos da Música no Pós-Operatório de Pacientes Hospitalizados. Minas Gerais: Revista Médica de Minas Gerais, vol. 28, n. 8, 2018. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/12/967938/efeitos-da-musica-no-pos-operatorio-de-pacientes-hospitalizados.pdf. Acesso em: 12 mai. 2020.

UNIÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE MUSICOTERAPIA. Normativas do exercício profissional do Musicoterapeuta: Matriz Dacum. Brasília: União Brasileira das Associações de Musicoterapia, 2018. Disponível em: http://ubammusicoterapia.com.br/wp-content/uploads/2018/08/DACUM-2-a.pdf. Acesso em: 01 set. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-031

Refbacks

  • There are currently no refbacks.