Atendimento -ATO – ZAP -Pressão assistencial em tempos de COVID-19: Considerações sobre o Atendimento Online via WhatsApp - ATO - ZAP- Escola de Pacientes DF/ Service -ATO - ZAP -Care pressure in times of COVID-19: Considerations about Online Care via WhatsApp - ATO - ZAP- Escola de Patients DF

Estêvão Cubas Rolim, Brandon Vidal de Souza, Lucas Carvalho Souza Teles, Luana Guimarães de Moura, Gabriel Raimundo de Oliveira Silva, Diego Torres Silva, André Luís Moreira Seródio, Luiza Valle de Oliveira Brízida, Marina Coleta Drago

Abstract


Neste ensaio, descrevemos o Atendimento Online via WhatsApp -ATO-ZAP no contexto da APS em área com iniquidades sociais no Distrito Federal, Brasil. São elencados dados administrativos levantados em UBS de área urbana da região, com dados ilustrativos de triagem e acolhimento presenciais e dados de atividade online via WhatsApp. Por fim, descrevemos sugestões operacionais para incorporação por equipes da ESF, incluindo aspectos de organização do serviço, aparelhos telefônicos e aplicativos para otimização dos atendimentos. No âmbito da pandemia de COVID-19, observa-se um aumento considerável na pressão assistencial e redirecionamento das equipes, o que gera dificuldade de acesso e perdas de seguimento. Com base nas demandas que chegaram a uma UBS do Distrito Federal, por experiências de epidemias prévias (como epidemias de dengue), as quais exigiram elevada eficiência no serviço para uma demanda assistencial que superou a capacidade operacional da unidade, criou-se uma ferramenta para garantir acesso, manter a longitudinalidade do cuidado e evitar exposições desnecessárias a situações de risco de infecção, o Atendimento Online por WhatsApp (-ATO-ZAP).A experiência documentada na unidade evidenciou boa resolutividade e elevada satisfação para resolução de demandas, como renovação de receitas e avaliação de exames complementares. O intuito do -ATO-ZAP não é a substituição da consulta médica, mas servir como um meio resolutivo e eficaz de se diminuir a sobrecarga da assistência na APS do Distrito Federal. É destacado o potencial existente na implementação do atendimento on-line por WhatsApp em outras equipes para obtenção de uma maior quantidade de dados sobre a ferramenta e impacto em toda a rede de atenção à saúde.


Keywords


acesso, acolhimento, e-health, estratégia saúde da família, mídias sociais

References


Ferreira L, Barbosa JS de A, Esposti CDD, da Cruz MM. Educação Permanente em Saúde na atenção primária: uma revisão integrativa da literatura. Saúde Em Debate. 2019;43(120):223–39.

Mesquita LM i, Maria B, Lobo S, Costa S. Estratégias de Educação Permanente na Avaliação das Equipes de Saúde da Família : uma Revisão Sistemática Permanent Education Strategies in the Evaluation of Family Health Teams : a Systematic Review. 2020;44(1):1–9.

Fonseca HLP da. A Reforma da Saúde de Brasília, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. junho de 2019;24(6):1981–90.

Nogueira J, Rocha DG, Akerman M. Políticas públicas adoptadas en la pandemia de la COVID-19 en tres países de América Latina: contribuciones de la Promoción de la Salud para no volver al mundo que existía. Glob Health Promot. 2020;0(0):1–10.

Rolim EC, Gonçalves DR, Silva DLM da, Yung FR, Souza BV de, Teles LCS, et al. Metodologia de trabalho da escola de pacientes DF no contexto COVID-19: relato de experiência/ Working methodology of the school of DF patients in the COVID-19 context: experience report. Braz J Dev. 2 de abril de 2021;7(4):33924–38.

Villela DAM. The value of mitigating epidemic peaks of COVID-19 for more effective public health responses. Rev Soc Bras Med Trop. 2020;53(March):18–9.

Cubas-Rolim E, Rolim CLRC, de Souza MNF, Garcia CEA, Nobre Junior AF, Silva DLM. Uso de ferramentas de gestão clínica e de segurança do paciente em uma unidade básica de saúde no distrito federal TT - Use of clinical management and patient safety tools in a basic health unit in the federal district. Comun Ciênc Saúde. 2018;29(supl. 1):79–83.

Cubas-Rolim E, Yung F, Gripp M, Oliveira C, Marques L, Fagundes M, et al. Each reading is a seed – prescribing books and links at the School of Patients DF. 16th World Congr Public Health 2020 2020–01. 2020;165–6.

Cubas-Rolim E, Yung F, Gripp M, Oliveira C, Marques L, Fagundes M, et al. Knowledge at palm of hand: supported self- management and audiovisual content School of Patients DF. 16th World Congr Public Health 2020. 2020;30:532–3.

GDF. PDAD Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio. 2018;

Tasca R, Massuda A, Carvalho WM, Buchweitz C, Harzheim E. Recomendações para o fortalecimento da atenção primária à saúde no Brasil. Rev Panam Salud Pública. 2020;44:1.

Costa LS, Gadelha CAG, Borges TR, Burd P, Maldonado J, Vargas M. A dinâmica inovativa para a reestruturação dos serviços de saúde. Rev Saúde Pública. dezembro de 2012;46(suppl 1):76–82.

WHO. Operational considerations for case management of COVID-19 in health facility and community: interim guidance, 19 March 2020. 2020;(March):1–8.

Anderson. Médicos pelo Brasil e as políticas de saúde para a Estratégia Saúde da Família de 1994 a 2019: caminhos e descaminhos da Atenção Primária no Brasil. Rev Bras Med Fam E Comunidade. 2019;14(41):2180.

NHS. Novel coronavirus (COVID-19) Guidance for Primary Care Management of patients presenting to primary care Version 10.5. 2020;(February):0–12.

Direito A, Rawstorn J, Mair J, Daryabeygi-Khotbehsara R, Maddison R, Tai ES, et al. Multifactorial e- and mHealth interventions for cardiovascular disease primary prevention: Protocol for a systematic review and meta-analysis of randomised controlled trials. Digit Health. 2019;5:2055207619890480.

BRASIL. Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde: diretrizes técnicas. 2011;64.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-454

Refbacks

  • There are currently no refbacks.