Revisão sistemática sobre os efeitos fitoterápicos da uncaria tomentosa e uncaria guianensis na artrite reumatoide e osteoartrite / Systematic review on the herbal effects of uncaria tomentosa and uncaria guianensis in rheumatoid arthritis and osteoarthritis

Nabia Azevedo Zeferino, Soraia Alves Laurentino, Neuza Biguinati de Barros, César Augusto Batasini de Oliveira, Tamara Silva Martins

Abstract


Introdução: A artrite reumatoide (AR) é uma doença crônica, progressiva, autoimune e de causa desconhecida. É caracterizada por inflamação persistente que afeta principalmente as articulações periféricas. Por ser uma doença sem cura, muitos medicamentos, incluindo os fitoterápicos são utilizados na intenção de se ter um controle da doença. Nesse contexto, a Uncaria tomentosa e a Uncaria guianensis são opções utilizadas como tratamento alternativo por populares, uma vez que o fitoterápico atua em processos inflamatórios articulares, pela suas propriedades antioxidantes, antivirais, anti-inflamatórias e antirreumáticas.

Metodologia: Estudo de revisão bibliográfica, de caráter sistemático, com finalidade integrativa.

Resultados: O extrato da planta geralmente é feito de sua casca e da raiz, mais comumente de u. tomentosa. Os estudos científicos constaram que a ação anti-inflamatória da U. tomentosa é proveniente de uma vasta quantidade de metabólitos secundários, como glicósidos de ácido quinóvico, polifenois e alcaloides oxindólicos tetracíclicos ou pentacíclicos, como pteropodina, isopteropodina, especiofilina, uncarina, mitrafilina e isomitrafilina, e através deles é possível ter o seu mecanismo de ação.

Conclusão: Afirmou se que as doenças reumáticas podem ser tratadas através da U. tomentosa e da U. guianensis, entretanto, faltam pesquisas na área, que deem o necessário impulso para a realização de estudos em seres humanos, a fim de avaliar as repercussões da administração desses fitoterápicos, preenchendo a lacuna para que o uso dessa espécie, nas suas várias potencialidades terapêuticas seja cientificamente validado.

 

 


Keywords


Doenças reumáticas, Artrite reumatoide, Articulações periféricas, Tratamento fitoterápicos, Uncaria tomentosa, Uncaria guianensis.

References


ALLEN-HALL, L. et al. (2010). Uncaria tomentosa acts as a potent TNF-α inhibitor through NFκB. Journal of Ethnopharmacology, 127, pp. 685–693.

AZEVEDO, A. B. C. de; FERRAZ, M. B.; CICONELLI, R. M. Indirect costs of rheumatoid arthritis in Brazil. Value Health, 2008.

BANAL, F. et al. Sensitivity and specificity of the American College of Rheumatology 1987 criteria for the diagnosis of rheumatoid arthritis according to disease duration: a systematic literature review and meta-analysis. Annals of the Rheumatic Diseases, v. 68, n. 7, p. 1184-91, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Especializada à Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde. Portaria Conjunta nº 14 de 31 de agosto de 2020. Aprova os protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas da Artrite Reumatoide e da Artrite Idiopática Juvenil. Brasília, 31 de agosto de 2020.

CAMERON, M.; GAGNIER, J. J.; CHRUBASIK, S. Fitoterapia para a artrite reumatoide. Centro Cochrane do Brasil, 2011.

CARDOSO, C. C. Fitoterapia aplicada ao tratamento da Osteoartrite. [Dissertação]. Mestre em Ciências Farmacêuticas - Universidade Fernando Pessoa - Faculdade de Ciências da Saúde, Porto, 2015.

CARNEIRO, F. M. et al. Tendências dos estudos com plantas medicinais no Brasil. Revista Sapiência: sociedade, saberes e práticas educacionais, v. 3, n. 2, p. 44-75, 2014.

CARVALHO, C. H. ASPECTOS GERAIS E TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA ARTRITE REUMATÓIDE. Revista luziada. Unilus Ensino e Pesquisa. V. 13. n.33, 2016.

CASTILHOS, L. G. et al. Effect of Uncaria tomentosa extract on purinergic enzyme activities in lymphocytes of rats submitted to experimental adjuvant arthritis model. BMC Complementary and Alternative Medicine, n. 15, 2015.

COELHO, I. A. S. et al. O emprego de plantas medicinais nos casos de artrite reumatoide. Revista Saúde em Foco, n. 10, 2018.

CRISTALDO, H. Dia da luta contra o reumatismo é lembrado hoje no país. Agência Brasil, outubro 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-10/dia-de-luta-contra-o-reumatismo-e-lembrado-hoje-no-pais Acesso em: Acesso em: 22 jul. 2021.

DA COSTA, J. P.; BECK, S. T. Avanços no diagnóstico e tratamento da artrite reumatóide. Saúde (Santa Maria), v. 37, n. 1, p. 65-76, 2011.

FELTEN, R. D. et al. Interações medicamentosas associadas a fitoterápicos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde. Inova Saúde, v. 4, n. 1, p. 47-64, 2015.

GARCIA, J. B. S. Artrite Reumatoide. Ano mundial contra dor musculoesquelética, outubro 2009. International Association for the Study of Pain, 2009.

GOMES, R. K. Impact of rheumatoid arthritis in the public health system in Santa Catarina, Brazil: a descriptive and temporal trend analysis from 1996 to 2009. Revista Brasileira de Reumatologia (Edição em Inglês) Volume 57, Edição 3 , maio-junho de 2017 , páginas 204-209.

GOELDNER, I. et al. Artrite reumatóide: uma visão atual. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 47, n.5, p.495-503, 2011.

HOYOS, M. et al. Proanthocyanidin characterization and bioactivity of extracts from different parts of Uncaria tomentosa L. (cat’s claw). Antioxidants, v. 6, n. 1, p. 12, 2017.

LEDINGHAM, J.; SNOWDEN, N.; IDE, Z. Diagnosis and early management of inflammatory arthritis. The BMJ, 2017.

MENDES, P. Avaliação dos possíveis efeitos tóxicos e imunotóxicos da Uncaria tomentosa em ratos. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, 2014.

MONTI, S. et a. Rheumatoid arthritis treatment: The earlier the better to prevent joint damage. RMD Open, 2015.

MOTA, L. M. H. et al. Consenso 2012 da Sociedade Brasileira de Reumatologia para o tratamento da artrite reumatóide. Revista Brasileira de Reumatologia. São Paulo, v. 52, n. 2, p. 152-174, 2012.

MOULD-QUEVEDO, J. et al. Social costs of the most common inflammatory rheumatic diseases in Mexico from the patient’s perspective. Gaceta medica de Mexico, v. 144, n. 3, p. 225–231, 2008.

MÜLLER, T. K. Artrite reumatoide. (2014). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Campinas, v.17, n. 3, p.407-412. 2015.

PASSOS, L. F. de S. Artrite reumatoide: novas opções terapêuticas. OPAS/OMS – Representação Brasil, Brasília, v. 1, n. 15, set. 2016.

PEREIRA, D. S. Análise do perfil químico e determinação quantitativa de mitrafilina e ácido clorogênico por HPLC em folhas da espécie medicinal Uncaria tomentosa (Rubiaceae). [Dissertação] Mestrado em Técnicas de Caracterização e Análise Química - Universidade do Minho - Escola de Ciências, julho de 2013.

PINHEIRO, M. Artrite reumatoide: o que é, sintomas e tratamento. (2021).

ROCHA, A. A fitoterapia no tratamento da Artrite Reumatoide. (2010).

ROJAS-DURAN, R. et al. Anti-inflammatory activity of Mitraphylline isolated from Uncaria tomentosa bark. Journal of Ethnopharmacology, v. 143, p. 801-804, 2012.

WEISS, J. Herb–Drug Interaction Potential of Anti-Borreliae Effective Extracts from Uncariatomentosa (Samento) and Otobaparvifolia (Banderol) Assessed In Vitro. Molecules, v. 24, n. 1, p. 137, 2019.

Gurrola-Díaz CM, García-López PM, Gulewicz K, Pilarski R, Dihlmann S. Inhibitory mechanisms of two Uncaria tomentosa extracts affecting the Wnt-signaling pathway. Phytomedicine. 2011 Jun 15;18(8-9):683-90. doi: 10.1016/j.phymed.2010.11.002. Epub 2010 Dec 14. PMID: 21156346.

Burns JJ, Zhao L, Taylor EW, Spelman K. The influence of traditional herbal formulas on cytokine activity. Toxicology. 2010 Nov 28;278(1):140-59. doi: 10.1016/j.tox.2009.09.020. Epub 2009 Oct 7. PMID: 19818374.

LiverTox: Clinical and Research Information on Drug-Induced Liver Injury [Internet]. Bethesda (MD): National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases; 2012–. Cat's Claw. 2019 Feb 18. PMID: 31643645.

Sparks JA. Rheumatoid Arthritis. Ann Intern Med. 2019 Jan 1;170(1):ITC1-ITC16. doi: 10.7326/AITC201901010. PMID: 30596879.

Elgawish, R.A.; Abdelrazek, H.M.A.; Ismail, S.A.A.; Loutfy, N.M.; Soliman, M.T.A. Hepatoprotective activity of Uncaria tomentosa extract against sub-chronic exposure to fipronil in male rats. Environ. Sci. Pollut. Res. Int. 2019, 26, 199–207. [CrossRef]

Ciani, F.; Tafuri, S.; Troiano, A.; Cimmino, A.; Fioretto, B.S.; Guarino, A.M.; Pollice, A.; Vivo, M.; Evidente, A.; Carotenuto, D.; et al.Anti-proliferative and pro-apoptotic effects of Uncaria tomentosa aqueous extract in squamous carcinoma cells. J. Ethnopharmacol. 2018, 211, 285–294.

Santo, G.D.; Grotto, A.; Boligon, A.A.; Da Costa, B.; Rambo, C.L.; Fantini, E.A.; Sauer, E.; Lazzarotto, L.M.V.; Bertoncello, K.T.; Júnior, O.T.; et al. Protective effect of Uncaria tomentosa extract against oxidative stress and genotoxicity induced by glyphosateRoundup using zebrafish (Danio rerio) as a model. Environ. Sci. Pollut. Res. Int. 2018, 25, 11703–11715.

Allen-Hall, L.; Arnason, J.T.; Cano, P.; Lafrenie, R.M. Uncaria tomentosa acts as a potent TNF-alpha inhibitor through NF-kappaB. J. Ethnopharmacol. 2010, 127, 685–693. [CrossRef]

Tierney L, McPhee SJ, Papadakis MA. Current Medical Diagnosis & Treatment. New York, NY: Lange Medical Books/McGraw Hill; 2005. p. 781–4.

Piscoya J, Rodriguez Z, Bustamante SA, Okuhama NN, Miller MJ, Sandoval M. Efficacy and safety of freeze-dried cat's claw in osteoarthritis of the knee: mechanisms of action of the species Uncaria guianensis. Inflamm Res. 2001 Sep;50(9):442-8. doi: 10.1007/PL00000268. PMID: 11603848.

Duchnowicz P, Pilarski R, Michałowicz J, Bukowska B. Changes in Human Erythrocyte Membrane Exposed to Aqueous and Ethanolic Extracts from Uncaria tomentosa. Molecules. 2021 May 26;26(11):3189. doi: 10.3390/molecules26113189. PMID: 34073461; PMCID: PMC8198037.

JUNQUEIRA, Luiz Carlos Uchoa. Histologia básica I L.C.Junqueira e José Carneiro.12 .ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-375

Refbacks

  • There are currently no refbacks.