Avaliação do sorgo granifero mr 43 na segunda safra “safrinha” região do Sudoeste Goianio com utilização de fertilizante organomineral / Evaluation of sorghum mr 43 in the second "safrinha" harvest in the southwest Region of Goias using organo-mineral fertilizer

Francisco Solano Araújo Matos, Joaquim Júlio Almeida Júnior, Alexandre Caetano Perozini, Suleiman Leiser Araújo, Affonso Amaral Dalla Libera, Caio Jorge Ferreira Santana, Vilma das Dores de Moraes, Lásara Isabella Oliveira Lima, Bruno Divino Marques Araújo, Gabriel Cunha Resende, Robson Alexandre Scherer

Abstract


O sorgo granífero é uma cultura que permite o seu cultivo na segunda safra, possuindo uma ampla diversidade em aspectos fisiológicos e produtivos, tendo propriedades ideais para semeaduras em regiões de baixa precipitação. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a influência de diferentes doses de fertilizante organomineral utilizado no sorgo granífero MR 43 plantado na segunda safra, através da avaliação das características agronômicas e produtiva. O trabalho foi conduzido na área experimental do Núcleo de Ensino e Pesquisa em Fitotecnia, Mineiros, estados de Goiás, no ano agrícola de 2017. Os tratamentos se constituíram em T1: 0,0 Kg ha-1; T2: 150 Kg ha-1 (A.O.M.); T3: 300 Kg ha-1(A.O.M.); T4: 450 Kg ha-1(A.O.M.); T5: 600 Kg ha-1; T6: 750 Kg ha-1(A.O.M.); T7: 900 Kg ha-1(A.O.M.). Foram avaliadas altura de planta, população de planta, peso de mil grãos e produtividade em sacas por hectare. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, esquema 7x1 com quatro repetições, os dados foram analisados pelo programa Assistat e submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste t. Pode-se concluir que o fertilizante organomineral 04-14-08 em diferentes doses estudado neste trabalho promoveu acréscimo na produtividade do sorgo granífero MR 43 até a dose de 600 Kg ha-1, mesmo sendo utilizado em solo com uma boa fertilidade.

 


Keywords


Adaptabilidade, Adubação, Potencial Produtivo, Sorghum Bicolor.

References


AGRITEMPO – Sistema de Monitoramento Agrometeorológico Mineiros. Estação TRMM.2334. Mineiros. Goiás. 2017. https://www.agritempo.gov.br/agritempo/jsp/Estacao/index.jsp?siglaUF=GO

ALMEIDA JÚNIOR, J. J; SMILJANIC, K. B. A; MATOS; F. S. A; JUSTINO, P. R. V; SILVA, W. T. R; CREMONESE, H. S. Utilização de Adubação Organomineral na Cultura da Soja. II Colóquio Estadual e Pesquisa Multidisciplinar, 2016. ISSN 2527-2500.

ANDRADE NETO, R.C.; MIRANDA, N.O.; DUDA, G.P.; GÓES, G.B.; LIMA, A.S. Crescimento e produtividade do sorgo forrageiro BR 601 sob adubação verde. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.14, n.2, p.124-130, 2010. ISSN impresso 1415-4366; Online1807-1929.

CARVALHO, C. G. P.; ARIAS, C. A. A.; TOLEDO, J. F. F.; ALMEIDA, L. A.; KIHL, R. A. S.; OLIVEIRA, M. F.; HIROMOTO, D. M.; TAKEDA, C. Proposta de classificação dos coeficientes de variação em relação á produtividade e altura da planta de soja. Pesquisa agropecuária brasileira. Brasília-DF. V.38, n.2, p. 187-193, fevereiro, 2003. ISSN 1678-3921

CARVALHO, E. R; REZENDE, P. M; ANDRADE, M. J. B; ALEXANDRE MARTINS PASSOS, A; OLIVEIRA, J. A. Fertilizante mineral e resíduo orgânico sobre características agronômicas da soja e nutrientes no solo. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 4, p. 930-939, out-dez, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902011000400015.

CIANCIO, N. H. R. Produção de grãos, matéria seca e acúmulo de nutrientes em culturas submetidas à adubação orgânica e mineral. Santa Maria, 2010. 85 f. Dissertação (mestrado). Universidade Federal de Santa Maria. Centro de Ciências Rurais, Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo, 2010.

CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira. V. 4 - SAFRA 2016/17- N. 6 - Sexto levantamento. Março 2017.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília, 2013. 353 p. 3ª edição. ISBN 978-85-7035-198-2.

FERNANDES, P. G; MAY, A; COELHO, F. C; ABREU, M. C; BERTOLINO, K. M; Influência do espaçamento e da população de plantas de sorgo sacarino em diferentes épocas semeadura. Ciência Rural, v.44, n.6. 2014. ISSN: 0103-8478.

KAPPES, C.; ZANCANARO, L. Manejo da fertilidade do solo em sistemas de produção no Mato Grosso. In: Congresso Nacional de Milho e Sorgo. Eficiência nas cadeias produtivas e o abastecimento global: palestras. Sete Lagoas: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, Salvador. 2014. p.358-381.

KÖPPEN, G; ALVARES, C.A; STAPE, J.L; SENTELHAS, P.C; DE GONÇALVES, M; LEONARDO, J; GERD, S; Köppen's Climate Classification Map for Brazil. (em inglês). Meteorologische Zeitschrift ,2013. 711–728. DOI: https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507

FERREIRA; L. E; SILVA, I. F; SOUZA, E. P; SOUZA, M. A; BORCHARTT, L. Caracterização física de variedades de sorgo submetidas a diferentes adubações em condição de sequeiro. Revista Verde (Mossoró – RN – Brasil) v.7, n.1, p. 249 – 255 janeiros marco de 2012. INSS 1981-8203

NAKAYAMA, F. T.; PINHEIRO, G. A. S.; ZERBINI, E. F. Eficiência do fertilizante organomineral na produtividade do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) em sistema de semeadura direta. IX Fórum Ambiental da Alta Paulista. Periódico Eletrônico v.9, n.7, p. 122-138, 2013. ISSN 1980-0827. DOI: 10.17271/19800827.

RAIJ, B. V; QUAGGIO, J.A. Métodos de Análise de Solo para Fins de Fertilidade. Campinas, Instituto Agronômico, 1983. 31p. (Boletim técnico, 81).

RIBAS, P, M. Sorgo: Introdução e Importância Econômica. documento 26, p. 07. Sete Lagoas, MG. Embrapa Milho e Sorgo 2003.

SANGOI, L.; SALVADOR, R.J. Dry matter production and partitioning maize hybrid sand dwarf line sat four plan populations. Ciência Rural, v.27, n.1, p.1-6, 1997. On-line version ISSN 1678-4596.

SILVA, F. de A. S; AZEVEDO, C.A.V. de. The Assistat Software Version 7.7 ande its use in the analysis of experimental data. Afr. J. Agric. Res, v. 11, n.39, p.3733-3740, 2016. ISSN 1991-637X.

SILVA, P. C; SILVA, K. R; COSTA, R. A; NEVES, P. M; FARIAS, L. S; MARTINS, D. A; Adubos orgânicos no desenvolvimento vegetativo e produtividade da cultura do milho. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. Centro de Convenções, Natal-RN. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-354

Refbacks

  • There are currently no refbacks.