Tics no ensino de química em tempos de pandemia / Icts in chemistry teaching in times of pandemics

Arthur Henrique Alvarenga Fagundes, Heriberto Rodrigues Bitencourt, José Ciríaco Pinheiro, Ossalin de Almeida, Rômulo Augusto Feio Farias, Karina Sousa da Silva

Abstract


Tendo em vista o atual cenário da educação brasileira, com o surgimento da pandemia da Covid-19, observa-se a intrínseca primordialidade de uma interação entre aluno e professor à distância. Com isso, as instituições de ensino necessitaram se adaptar a uma nova forma de ensinar, a fim de estar de acordo com as medidas de prevenção e biossegurança propagadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo a principal delas, o distanciamento social. A principal forma utilizada para buscar a adequação ao novo sistema de ensino foi a utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), sobretudo no ensino de Química, além disso, desde antes da atual conjuntura do ensino brasileiro, sabe-se que os professores possuíam grandes dificuldades de inserir métodos alternativos que utilizavam a tecnologia para facilitar o processo de ensino e aprendizagem, em muitos casos por não terem familiaridade com essa tecnologia e por acreditarem que o dinamismo dos recursos tecnológicos são muito complexos, com isso, buscam o método de ensino tradicional como uma zona de conforto em um ambiente já explorado e conhecido. Nesse contexto, o surgimento de novos instrumentos de educação tornou-se imprescindível para buscar despertar o interesse dos alunos nestes tempos difíceis. Dessa forma, o presente trabalho visa, a partir de uma revisão bibliográfica, explorar algumas ferramentas que tornam o ensino de Química mais interessante e viável para os estudantes, mesmo que seja longe da sala de aula, além de demonstrar atividades onde tais ferramentas possam ser utilizadas.


Keywords


TICs, Softwares educativos, Formação acadêmica.

References


-ALI, Imran; ALHARBI, Omar M.L. COVID-19: disease, management, treatment, and social impact. Science Of The Total Environment, Elsevier, v. 728, p. 138861, ago. 2020. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.scitotenv.2020.138861.

-ALVES, Paulo Roberto et al. A utilização do software ACD/ChemSketch no ensino de Química: uma ponte entre a informática e a química no estudo das funções orgânicas. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 4, 2017, João Pessoa. Anais IV CONEDU. Campina Grande: Realize, 2017. p. 1-6.

-DIAS, É.; PINTO, F. C. F. Educação e Sociedade. Ensaio: aval. pol. públ. Educ. v. 27, n. 104, p. 449-455, 2019.

-FERREIRA, Milena do Prado et al. Ferramentas tecnológicas disponíveis gratuitamente para uso no ensino de Química: uma revisão bibliográfica. Revista Virtual de Química, Niterói, v. 11, n. 3, p. 1011-1023, jun. 2019.

-GAIÃO, Otávio Torreão Vasconcelos; JACON, Liliane da Silva Coelho; OLIVEIRA, Ana Carolina Garcia de; MELLO, Irene Cristina de. A mediação de diálogos com heterogeneidade de linguagens entre Formadores de Professores e o processo de construção de um aplicativo móvel para o Ensino de Química. Revista Internacional de Aprendizaje En Ciencia, Matemáticas y Tecnología, [S.L.], v. 3, n. 1, p. 1-11, abr. 2016. Global Knowledge Academics. http://dx.doi.org/10.37467/gka-revedumat.v3.556.

-GOMES, Alexandre D ́Emery da Silva. O uso de softwares de simulação no ensino da eletroquímica na Química do Ensino Médio. Revista Docentes, Fortaleza, v. 4, n. 8, p. 43-52, set. 2019.

-LEAL, Geovane de Melo et al. As TICs no ensino de química e suas contribuições na visão dos alunos. Brazilian Journal Of Development, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 3733-3741, jan. 2020.

-LEÃO, Marcelo Brito Carneiro (org.). Tecnologias na educação: uma abordagem crítica para uma atuação prática. Recife: UFRPE, 2011. 181 p.

-LEITE, Bruno Silva. Elaboração de podcasts para o Ensino de Química. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE QUÍMICA, 16, 2012, Salvador. Anais XVI ENEQ. Salvador: UFBA, 2012. p. 457-469.

-LOCATELLI, Aline; ZOCH, Alana Neto; TRENTIN, Marco A. Sandini. TICs no Ensino de Química: um recorte do “estado da arte”. Revista Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 12, n. 7, p. 554-566, jul. 2015.

-SÁ, Jauri dos Santos; WERLE, Flávia Obino Corrêa. Infraestrutura escolar e espaço físico em educação: o estado da arte. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 164, p. 386-413, jun. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/198053143735.

-SAMPAIO, Iracilma da Silva. O simulador PhET como recurso metodológico no ensino de reações químicas no primeiro ano do Ensino Médio com aporte na teoria de Ausubel. 2017. 104 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ensino de Ciências, Universidade Estadual de Roraima, Boa Vista, 2017.

-SILVA, André Louzada et al. A utilização de softwares no estudo da cafeína no ensino de Química com enfoque CTS/CTSA. CET-FAESA, Vitória, v. 7, n. 10, p. 39-44, dez. 2016.

-SOUZA, M. M. S.; SILVA, A. M. O USO DAS REDES SOCIAIS, FACEBOOK E WHATSAPP, COMO AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE QUÍMICA. In: 56º Congresso Brasileiro de Química- CBQ. Resumo 9678. 7-11 de novembro de 2016, Belém-PA, Brasil.

-TAVARES, R.; SOUZA, R. O. O.; CORREIA, A. O. Um estudo sobre a "TIC" no ensino da Química. Revista Gestão, Inovação e Tecnologias, São Cristóvão, v. 3, n. 5, p. 155-167, 27 jan. 2013. Centivens Institute of Innovative Research. http://dx.doi.org/10.7198/s2237-0722201300050013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-339

Refbacks

  • There are currently no refbacks.