Análise da viabilidade técnica entre fundações profundas e superficiais através de estimativas em um software: estudo de caso / Analysis of the technical feasibility between deep and shallow foundations through estimations in a software: case study

Maria Tamires Eufrásio de Alcântara de Alcântara, Philipe Leandro Oliveira Alves, Vinícius Alves Ferreira Lustosa Falcão, Paloma Moreira de Medeiros, Akiro Meneses Chikushi

Abstract


As fundações devem ser dimensionadas de modo a garantir a segurança da estrutura, suportando as solicitações advindas da superestrutura, obedecendo aos critérios estabelecidos pelas normas e sem apresentar deslocamentos excessivos. Com a finalidade de evitar grandes recalques e visando a economia e qualidade da edificação, a análise do solo é um dos fatores preponderantes para a definição do tipo mais viável de fundação, podendo esta ser do tipo superficial como radiers, sapatas isoladas, sapatas corridas, ou profundas como tubulões, estacas e caixões. No presente estudo, realizou-se uma análise comparativa da viabilidade técnica entre fundações superficiais e profundas do tipo sapata isolada e bloco com estacas, respectivamente, através do software CAD/TQS® versão 21.9 aplicadas em uma edificação com quatro pavimentos em um solo arenoso localizado em Juazeiro do Norte, Ceará. Os parâmetros considerados para análise foram os recalques sofridos pelas fundações e o consumo de concreto, forma e aço. Foi constatado que, para este tipo de edificação e de solo, ambas as fundações apresentaram valores de recalque dentro dos limites estabelecidos pela literatura técnica, entretanto, a fundação do tipo sapata isolada foi considerada a mais viável, já que apresentou recalques e consumo de materiais menores. Ademais, a fundação profunda necessitaria de equipamentos e mão de obra qualificada, aumentando o custo da obra.

 


Keywords


Recalques, Sapata isolada, Bloco com estacas.

References


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6120: Cargas para o cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6122: Projeto e execução de fundações. 2 ed. Rio de Janeiro, 2019. 91 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6123: Forças devidas ao vento em edificações. Rio de Janeiro, 1988.

BURLAND, J. B.; BROMS, B. B., MELLO, V. F. B. Behavior of Foundations and Structures. In: PROC. OF IX INTERNATIONAL CONFERENCE ON SOIL MECHANICS AND FOUNDATION ENGINEERING. Anais… Tóquio, v. 2, p. 495-546, 1977.

GUSMÃO, A. D. Aspectos relevantes da interação solo-estrutura em edificações. Revista Solos e Rochas, São Paulo, v. 17, n. 1, p.47-55, 1994.

OLIVEIRA, R.R. Estudo geotécnico. Juazeiro do Norte: Geosoma, 2019.

SISTEMA DE INTERAÇÃO SOLO-ESTRUTURA - SISES. Sistema de interação solo-estrutura: manual teórico. 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2019.

VELLOSO, D. A.; LOPES, F. R. Fundações. São Paulo: Oficina de Textos, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-186

Refbacks

  • There are currently no refbacks.