Gênero e educação frente ao conservadorismo brasileiro / Gender and education in the face of brazilian conservatism

Robério Gomes dos Santos, Rosimeire Alves Bezerra, Alinny Alice Batista, Narcelyanne Maria Alves de Morais Teixeira, Beatriz da Silva Santos, Antônia Gabrielly Araújo dos Santos

Abstract


A abordagem de gênero na educação escolar tem encontrado muitas dificuldades diante do conservadorismo do sistema educacional brasileiro, tendo se intensificado com a “onda conservadora” que se espalha pelo Brasil, especialmente com o governo do presidente Bolsonaro, gerando reflexos na educação. O presente trabalho teve como objetivo geral discutir gênero e educação frente ao conservadorismo atual no Brasil. Foi possível perceber que gênero é uma construção social e cultural, reflexo dos papéis sociais impostos pela sociedade; que a educação brasileira é muito conservadora, resistente a abordagem de gênero no âmbito escolar, também reforçando os papéis de gênero na escola; e que a onda conservadora que se alastra pelo país reforça ainda mais o conservadorismo na educação.

 

 


Keywords


Educação, Gênero, Conservadorismo, Escola Sem Partido.

References


ARAÚJO, Raquel Dias; SOBRAL, Karine Martins; AYRES, Natália. O conservadorismo e seus desdobramentos na educação brasileira. Marx e o Marxismo, v.6, n.10, p. 85-102, jan/jun, 2018.

BONFANTI, Ana Letícia; GOMES, Aguinaldo Rodrigues. A quem protegemos quando não falamos de gênero na escola?. Periódicus, Salvador, n. 9, v. 1, p. 105-121, maio-out., 2018.

BRASIL. Constituição Federal da República Federativa do Brasil de 1988. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 05 de Julho de 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Cadernos SECAD - 4. Gênero e Diversidade Sexual na Escola: reconhecer diferenças e superar preconceitos. Brasília: SECAD/MEC, 2007.

BORRILLO, Daniel. A homofobia. In: LIONÇO, T.; DINIZ, D. (Org.). Homofobia e educação: um desafio ao silêncio. Brasília: Letras Livres: Ed. UNB, p. 15-46, 2009.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 8ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CORREIA, Wilson Francisco. O que é Conservadorismo em Educação. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v.18, n.2, p.78-90, maio/ago., 2013.

FERREIRA, Jovanka Mariana de Genova; SOUZA, Gisele Pereira de. Reflexões acerca do movimento ‘Escola sem Partido’ inspiradas

pelas teorias de Paulo Freire e Pierre Bourdieu. Revista Educação e Emancipação, São Luís, v. 11, n. 2, pag. 35-59, maio/ago., 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 60ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

GARCIA, Alexandre; Gouvêa, Tânia da Costa. Furando a "Grande Onda”?: tensões e sentidos de docência e currículos frente ao conservadorismo. In: Revista Communitas, V2, Edição Especial: Conservadorismos: políticas e educação, p. 27-46, 2019.

GRAUPE, Mareli Eliane; LINS, Cleci Terezinha Lima de. Gênero e Diversidade Sexual: homofobia no contexto escolar. Educação, Santa Maria, v. 43, n. 1, p.141-156, jan./mar., 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 7ª ed. São Paulo: Atlas, 2019.

GUILHERME, Alexandre Anselmo; PICOLI, Bruno Antônio. Escola Sem Partido – elementos totalitários em uma democracia moderna: uma reflexão a partir de Arendt. Revista Brasileira de Educação, v.23, p. 1-23, 2018.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Heteronormatividade no currículo em ação. IN: CASA GRANDE, Lindomar Salete; DA LUZ, Nanci Stancki; CARVALHO, Marília Gomes de (orgs). Igualdade de Gênero: enfrentando o sexismo e a homofobia. 1ª ed. Curitiba: ed. UTFPR, 2011.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Pedagogia do armário: a normatividade em ação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 13, p.481-498, jul./dez., 2013.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. “Ideologia de gênero”: a gênese de uma

categoria política reacionária – ou: a promoção dos direitos humanos se tornou uma “ameaça à família natural”?. In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; MAGALHÃES, Joanalira Corpes (Organizadoras). Debates contemporâneos sobre Educação para a sexualidade. Rio Grande: Ed. da FURG, p. 25-52, 2017.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Homofobia: limites e possibilidades de um conceito em meio a disputas. Revista Bagoas, v. 01,nº 01, p. 1-22, 2018.

LIMA, José Rosamilton. O

desafio da escola em trabalhar com a diversidade. Revista Memento, v. 3, n. 1, p. 33-50, jan./jul, 2012.

LIMA, Yana Gomes de. A expansão do neoconservadorismo na educação brasileira.

Educ. Pesqui., São Paulo, v. 45, pag. 1-15, 2019.

MAIA, Marcos Felipe Gonçalves; ROCHA, Damião. Ideologia de Gênero: tensões e desdobramentos na Educação. Revista Contemporânea de Educação, vol. 12, n.25, p. 402-419, set/dez, 2017.

MARTINS, Francine Netto; TEIXEIRA, Alessandra. O horror à igualdade: o discurso da “ideologia de gênero” no movimento Escola sem Partido. Periódicus, Salvador, n.11, v. 2, pag. 161-181, maio/out., 2019.

MENESES. J. A.; LINS, S. S.; SAMPAIO, J. V. Provocações Pós-Coloniais à Formação em Psicologia. Psicologia e Sociedade, v. 31, p.191-231, 2019.

OLIVEIRA, Polyanna Claudia. A Importância do ensino sobre questões de gênero na educação. 2011. Disponível em: http://www.uel.br/projetos/lenpes/pages/arquivos/aOLIVEIRA%20%20Polyanna%20Claudia.pdf . Acesso em: 15 de Julho de 2021.

OLIVEIRA, Keila de.; SILVA, Ethiana Sarachin da. SALVA, Sueli. Relações de Gênero e Educação. Sociais e Humanas, Santa Maria, v.24, n.02, p.101-110, jul/dez., 2011.

PRESLHACOSQUI, Marines; MARTELLI, Andréa Cristina. Sexualidade: Gênero e Diversidade na Escola. Os Desafios da Escola Pública Paranaense na Perspectiva do Professor PDE. Curitiba: SEED, 2016.

SANTANA, José Ricardo de Sousa, BELMINO, Marcus Cezar de Borba. “Identidades de

gênero na perspectiva da teoria do self: uma leitura “gestáltica” acerca da sexualidade na

contemporaneidade”. Revista IGT na Rede, v. 14, nº 27, p. 136 – 162, 2017.

SANTOS et al , Robério Gomes dos. Violência contra a Mulher à Partir das Teorias de Gênero. Id on Line Rev.Mult. Psic., vol.13, n.44, p. 97-117, 2019.

SANTOS, Rayani Mariano dos. A mobilização de questões de gênero e sexualidade e o fortalecimento da direita no Brasil. Agenda Política, v. 8, n. 1, São Carlos, pag. 50-77, 2020.

SILVEIRA, Zuleide S.; TERRA, Dinah Vasconcellos. Para onde vai a educação?: lutas ante o conservadorismo. Movimento-Revista de Educação, Niterói, ano 6, n.11, p.1-14, jul./dez., 2019.

SILVINO, Dariana Maria; HENRIQUE, Tázia Renata Peixoto Godim. A importância da discussão de gênero nas escolas: uma abordagem necessária. 2017. In: VIII Jornada Internacional de Políticas Públicas. Disponível em: http://www.joinpp.ufma.br/jornadas/joinpp2017/pdfs/eixo6/aimportanciadadiscussaodegeneronasescolasumaabordagemnecessaria.pdf. Acesso em 10 de Julho de 2021.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL-STF. Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 457 Goiás. 2020. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/ADPF457.pdf. Acesso em: 16 de Julho de 2021.

VIANNA, Cláudia Pereira. O movimento LGBT e as políticas de educação de gênero e diversidade sexual: perdas, ganhos e desafios. Educ. Pesqui., São Paulo, vol. 41, n. 3, p.791-806, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-182

Refbacks

  • There are currently no refbacks.