Análise e avaliação das questões do nível 1 da primeira fase da obmep sob uma perspectiva de resolução de problemas / Analysis and evaluation of level 1 questions in the first phase of obmep from a problem solving perspective

Paulo Henrique das Chagas Silva, Antonio Gomes Nunes, Adna Queiroz Sales

Abstract


A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) vem se estabelecendo como uma das mais importantes políticas públicas da Educação Básica, estando presente em quase cem por cento dos municípios brasileiros. Com uma proposta pautada no desenvolvimento do gosto dos estudantes pela aprendizagem em matemática e na busca por jovens talentos, essa olimpíada é um campo fértil para se colocar em prática os estudos e técnicas de resolução de problemas. Sob esse aspecto, torna-se relevante procurar compreender de que forma a OBMEP pode ser trabalhada através de uma perspectiva de resolução de problemas, bem como avaliar se ela vem cumprindo o seu papel e se os pontos lá apresentados se adequam ao nível dos discentes. Este trabalho fundamenta-se principalmente nas produções de George Polya (1995) para a heurística da resolução de problemas e nos dois primeiros parâmetros da Teoria Clássica dos Testes (TCT), para o levantamento da pesquisa. A metodologia utilizada nessa artigo inclui análise de dados e conteúdo. O estudo foi feito considerando-se uma amostra de 111 estudantes do sexto e sétimo anos de uma escola pública de uma cidade interiorana do Estado do Rio Grande do Norte, e trata da análise da Primeira Fase, Nível 1, da OBMEP de 2019. Ao longo do mesmo percebeu-se a necessidade da Primeira Fase da OBMEP ser repensada, principalmente no que se refere ao seu nível de dificuldade, já que existem questões que precisam ser mais acessíveis ao nível dos discentes.


Keywords


OBMEP, Resolução de Problemas, Aprendizagem em Matemática.

References


ANDRADE, D.F.; BORGATTO, A.F. Análise Clássica de Testes com Diferentes Graus de Dificuldade. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, V. 23, no 52, Maio 2012.

BRASIL. Ministério da Educação; Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica. Orientações Curriculares Nacionais. Brasília, v. 2, 2006.

BÚRIGO, Elisabete Zardo. et al. A matemática na escola novos conteúdos, novas abordagens. Porto Alegre: UFRGS, 2012.

DANTE, Luiz Roberto. Didática da Resolução de Problemas de Matemática.12. ed. 10 impr. São Paulo: Ática, 2007.

MARANHÃO, T. de P. A. Avaliação do Impacto da Olimpíada Brasileira de Matemática nas Escolas Públicas 2010. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2011.

PASQUALI, L. Psicometria: Teoria dos Testes na Psicologia e na Educação. Petrópolis: Vozes, 2003.

POLYA, Geoge. A arte de resolver Problemas. 2. reimpr. Tradução e adaptação de Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciência,1995.

RABELO, M. Avaliação Educacional: Fundamentos, Metodologia e Aplicações no Contexto Brasileiro. Rio de Janeiro. SBM, 2013.

RODRIGUES, M. M. Proposta de análise de itens das provas do saeb sob a perspectiva pedagógica e a psicométrica. In: Estudos em Avaliação Educacional. [S.l.: s.n.], 2006. v. 17,n. 34.

SALDANHA, Nicolau. 'Nobel' brasileiro se apaixonou pela matemática disputando olimpíadas. Portal G1. Disponível em

. Acesso 15 Mar. 2019.

SOARES, J. F.; CANDIAN, J. F.: O impacto da OBMEP no desempenho dos alunos na Prova Brasil. CGEE. Brasília, 2011. Disponível em

Acesso em 10 de Mar. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-146

Refbacks

  • There are currently no refbacks.