Learning about the contents of physical fitness, specifying the importance of physical activity for health and sedentary lifestyle as an obstacle in adolescents, after intervention of theoretical and practical teaching based on problems / Aprender sobre os conteúdos da aptidão física, especificando a importância da atividade física para a saúde e o estilo de vida sedentário como um obstáculo na adolescência, após intervenção de ensino teórico e prático baseado em problemas

Ademir Testa Junior, Gabriel de Souza Zanini, Renan Floret Turini Claro, Idico Luiz Pelegrinotti

Abstract


The aim of the present study was to describe the learning about the contents of physical fitness and the perceptions about sedentary lifestyle as a social obstacle for adolescents, after a theoretical and practical problem-based teaching intervention. Two groups participated in the research (G1 n=33 and G2 n=35) composed of young people aged 17 years. Members of G1 and G2 participated in 20 classes on physical fitness content, through the methodology based on problem solving. In G1 the classes were predominantly theoretical and in G2, practical. The learning assessment questionnaire was applied before and after the intervention. The interventions applied in G1 and G2 promoted different conceptual perceptions between the groups. The interventions favored the acquisition of predominantly conceptual learning through theoretical and procedural classes through practical classes. 72.73% of G1 and 83.87% of G2 classified physical activity practice as very important after the intervention. 100% of G1 and 82.86% of G2 recognized sedentary lifestyle as a problem and related it to poor health conditions such as obesity. The adolescents' perceptions about the solution to sedentary lifestyle as a problem were based on the dissemination of the importance of the practice of physical activities, investment in public resources for the practice of physical activities and events related to the practice of physical activities in both groups. The teaching interventions, addressing sedentary lifestyle as a challenge, allowed adolescents to broaden their understanding of the contents of physical fitness, in addition to understanding sedentary lifestyle as a collective and individual problem.


Keywords


Physical exercise, Physical Fitness, Teaching, Sedentary lifestyle, Problem solving.

References


BALBINOTTI, Marcos Alencar Abaide et al. Motivation of regular physical and sporting activities practice: a comparative study between obeses, overweight, and other students. Motriz: Revista de Educação Física, v. 17, n. 3, p. 384-394, 2011.

BALBINOTTI, Marcos Alencar Abaide; CAPOZZOLI, Carla Josefa. Motivação à prática regular de atividade física: um estudo exploratório com praticantes em academias de ginástica. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 22, n. 1, p. 63-80, 2008.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo, Edições 70, Lisboa. Portugal, LDA, 288p, 2009.

BEZERRA, Marcos Antônio Araújo et al. Fatores limitantes para prática de atividade física em adolescentes escolares. BIOMOTRIZ, v. 15, n. 1, p. 205-214, 2021.

COLEDAM, Diogo Henrique Constantino et al. Prática esportiva e participação nas aulas de educação física: fatores associados em estudantes de Londrina, Paraná, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 30, p. 533-545, 2014.

COLL, César et al. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. In: Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. 2000. p. 182-182.

CURRAN, Thomas; STANDAGE, Martyn. Psychological needs and the quality of student engagement in physical education: Teachers as key facilitators. Journal of teaching in physical education, v. 36, n. 3, p. 262-276, 2017.

DOS SANTOS, Josuel Belo; SERRA, Hiraldo; DE SOUZA PEREIRA, Ademir. Compreensão de estudantes do ensino médio sobre sedentarismo, nível de atividade física e exposição a comportamentos sedentários. Revista Thema, v. 16, n. 4, p. 818-831, 2019.

FARIAS JÚNIOR, José Cazuza de. Prevalência e fatores de influência para inatividade física em adolescentes. Rev. bras. ciênc. mov, p. 57-64, 2006.

DOS SANTOS FARIAS, Wallisson Lucas et al. Educação física escolar nos anos finais do ensino fundamental e a prática de atividades físicas fora da escola. Revista de Educação da Universidade Federal do Vale do São Francisco, v. 7, n. 12, 2017.

FERNANDES, Laura Viana et al. O tema saúde na educação física escolar: diálogos entre material didático e currículo. Corpoconsciência, p. 1-16, 2021.

FERNANDES, Maria Petrília Rocha et al. O tema saúde nas aulas de Educação Física: a percepção dos escolares no ensino médio. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 8, p. 62258-62272, 2020.

GUTHOLD, Regina et al. Worldwide trends in insufficient physical activity from 2001 to 2016: a pooled analysis of 358 population-based surveys with 1· 9 million participants. The lancet global health, v. 6, n. 10, p. e1077-e1086, 2018.

HOPKINS, William et al. Progressive statistics for studies in sports medicine and exercise science. Medicine Science in Sports Exercise, v. 41,

KOPP, Daniele; PRAT, Ignasi; AZEVEDO, Mario. Intervenções escolares de médio e longo prazo para promoção de atividade física: Revisão sistemática. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 19, n. 2, p. 142-142, 2014.

LEMKE, Cláudia Elizandra; SCHEID, Neusa Maria John. As aproximações dos currículos de Ciências e Educação Física. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 26393-26400, 2020.

LEMES, Vanilson Batista et al. Níveis de atividade física em dois modelos de aulas de Educação Física. Cinergis, v. 16, n. 4, 2015.

LIZ, Carla Maria et al. Aderência à prática de exercícios físicos em academias de ginástica. Motriz. Journal of Physical Education. UNESP, p. 181-188, 2010.

LOUREIRO, Nuno et al. Active transportation to school. utopia or a strategy for a healthy life in adolescence. International journal of environmental research and public health, v. 18, n. 9, p. 4503, 2021.

MELLO, Júlio Brugnara et al. Associação da aptidão cardiorrespiratória de adolescentes com a atividade física e a estrutura pedagógica da educação física escolar. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 41, p. 367-375, 2019.

MOREIRA, Wagner Wey; SIMÕES, Regina; PORTO, Eline. Análise de conteúdo: técnica de elaboração e análise de unidades de significado. Rev. bras. ciênc. mov, p. 107-114, 2005.

MOSSTON, Muska; ASWORTH, Sara. Teaching physical education. First online edition, 2008.

MURA, Gioia et al. Physical activity interventions in schools for improving lifestyle in European countries. Clinical practice and epidemiology in mental health: CP & EMH, v. 11, n. Suppl 1 M5, p. 77, 2015.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação física: desenvolvendo competências. 3. ed. São Paulo: Phorte, 2009.

DE OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bassoli. Metodologias emergentes no ensino da educação física. Journal of Physical Education, v. 8, n. 1, p. 21-27, 1997.

PETROSKI, Edio Luiz; PELEGRINI, Andreia. Associação entre o estilo de vida dos pais e a composição corporal dos filhos adolescentes. Revista paulista de pediatria, v. 27, p. 48-52, 2009.

POZO, Juan Ignácio. A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. São Paulo: Artmed, 1994.

RAUNER, Annette et al. Tracking physical activity in different settings from late childhood to early adulthood in Germany: the MoMo longitudinal study. BMC public health, v. 15, n. 1, p. 1-11, 2015.

REXEN, C. T. et al. Effects of extra school‐based physical education on overall physical fitness development–the CHAMPS study DK. Scandinavian journal of medicine & science in sports, v. 25, n. 5, p. 706-715, 2015.

SILVA, Rosane C.; MALINA, Robert M. Nível de atividade física em adolescentes do Município de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 16, p. 1091-1097, 2000.

SACRISTÁN, Gimeno J. El curriculum: una reflexión sobre la práctica. Madrid. Editorial Morata. 373-403. 1998.

SEABRA, André F. et al. Determinantes biológicos e sócio-culturais associados à prática de atividade física de adolescentes. Cadernos de saúde pública, v. 24, p. 721-736, 2008.

SILVA, Diego Augusto Santos; SILVA, Roberto Jerônimo dos Santos. Associação entre prática de atividade física com consumo de frutas, verduras e legumes em adolescentes do Nordeste do Brasil. Revista Paulista de Pediatria, v. 33, p. 167-173, 2015.

SILVA, Rodrigo Batalha et al. Relação da prática de exercícios físicos e fatores associados às regulações motivacionais de adolescentes brasileiros. Motricidade, v. 8, n. 2, p. 8-21, 2012.

SILVA, Kelly Samara et al. Educação física escolar: Guia de Atividade Física para a População Brasileira. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 26, p. 1-18, 2021.

SILVA, Rodrigo Batalha et al. Relação da prática de exercícios físicos e fatores associados às regulações motivacionais de adolescentes brasileiros. Motricidade, v. 8, n. 2, p. 8-21, 2012.

SOARES, Carlos Alex; HALLAL, Pedro. Interdependência entre a participação em aulas de Educação Física e níveis de atividade física de jovens brasileiros: estudo ecológico. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 20, n. 6, p. 588-588, 2015.

SPOHR, Carla et al. Atividade física e saúde na Educação Física escolar: efetividade de um ano do projeto “Educação Física+”. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 19, n. 3, p. 300-300, 2014.

TESTA JUNIOR, Ademir; ZULIANI, Silvia Regina Quijadas Aro. Metodologia basada en la resolución de problemas aplicada a las classes de Educación Física en la pespectiva de la Educación para la salud. Dissertação de mestrado (Programa de pós-graduação em Educação). Universidad Del Salvador, Buenos Aires/AR, 2012.

TESTA JUNIOR, Ademir et al. Relações entre a compreensão sobre os conteúdos da aptidão física e o nível da prática de atividades físicas em escolares. Revista CPAQV, [S.l.], v. 10, n. 3, 2018.

TOZO, Tatiana Affornali et al. Comparison between girls and boys lifestyle profile and physical activity. Rev. bras. ativ. fís. saúde, p. 1-7, 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-071

Refbacks

  • There are currently no refbacks.