Panoramas linguísticos: um estudo fonético- fonológico no bairro da pedreira (Belém-Pará) / Linguistic panoramas: a phonetic-phonological study in the pedreira district (Belém-Pará)

Ana Cristina Coutinho Ribeiro, Daniella Corrêa Lopes Quadros Moraes, Welton Diego Carmim Lavareda

Abstract


O presente trabalho tem por objetivo analisar, panoramicamente, os fenômenos linguísticos da ditongação, harmonização vocálica, monotongação e nasalização no bairro da Pedreira (Belém - Pará). Para tanto, utilizaremos como suporte teórico-metodológico Marcos Bagno (2007), Roberto Camacho (2003) e Fernando Tarallo (2008), tomando como critério inicial uma abordagem qualitativa para a catalogação dos dados. A seleção desta espacialização linguística para a pesquisa deve-se a curiosidade de conhecer as diversas manifestações faladas na capital do Estado do Pará e de que maneira estas contribuem para formação identitária da paisagem linguística do referido bairro. Cabe destacar, que as entrevistas realizadas para a produção dos dados analisados foram gravadas e posteriormente transcritas grafematicamente. Assinala-se, portanto, diante do exposto, que é fundamental que se intensifique o processo de descrição do português brasileiro falado, para que possamos ter uma visão mais plural da verdadeira realidade linguística do nosso patrimônio imaterial e, ao mesmo tempo, o quanto é importante reforçarmos uma compreensão conceitual mais plural sobre determinados aspectos que envolvem as paisagens multilíngues brasileiras.

 


Keywords


Fonética e Fonologia, Português Brasileiro, Variação Linguística, Sociolinguística.

References


BAGNO, Marcos. A língua de Eulália: novela sociolinguística. São Paulo: Contexto, 1997.

BAGNO, Marcos. Nada na língua é por acaso – por uma pedagogia da variação linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

BAGNO, Marcos. Gramática Histórica: do latim ao português brasileiro. Brasília, 2007.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Nós cheguemu na escola, e agora? Sociolinguística e Educação. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Educação em linguagem: a sociolinguística na sala de aula. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

CALVET, L. Sociolinguística: uma introdução crítica. Trad. de Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2002.

CALLOU, D. LEITE, Y. Iniciação a fonética e a fonologia. Rio de Janeiro: Zahar. 1990.

CAMACHO, Roberto Gomes. O formal e o funcional na teoria variacionista. In: RONCARATI, C. ABRAÇADO, J. (Orgs.). Português brasileiro. Contato linguístico, heterogeneidade e história. Rio de Janeiro: 7 Letras, p. 55-65. 2003.

CÂMARA JR., Joaquim Mattoso. Dicionário de linguística e gramática, referente à Língua Portuguesa. Petrópolis: Brasil Editora Vozes, 1978.

CAGLIARI, Luiz Carlos. A história do alfabeto. Ed. Paulistana. São Paulo, 2009.

LABOV, William. Modelos sociolinguísticos. Madrid: Cátedra, 1977.

LABOV, William. Padrões sociolinguísticos. Trad. de M. Bagno; M. M. P. Scherre; C. R. Cardoso. São Paulo: Parábola Editorial, 2008 [1972].

SILVA, Thais Cristófaro. Dicionário de fonética e fonologia. São Paulo: Contexto, 2011.

SOUZA, Vanessa Cardoso dos Santos; PAIVA, Natalina de Souza, 2021 apud (FERRAREZI, J. C.; CARVALHO, R. S. De alunos a leitores – O Ensino da Leitura da Educação Básica. São Paulo: Parábola Editorial. 2017). Análise da matriz de referência do saeb de 2015 a 2019: reflexões curriculares em Língua Portuguesa do 6° ao 9° ano do ensino fundamental da Semed/Manaus. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.8, p.76595 – 76612 aug. 2021.

TARALLO, Fernando. A pesquisa sociolinguística. São Paulo: Ática, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-058

Refbacks

  • There are currently no refbacks.