Perfil dos produtores e da produção de leite da região de Araçatuba/SP frente à mastite bovina / The livelihood of dairy producers and milk production in the region of the city of Araçatuba/SP regarding bovine mastitis

Tatiane da Silva Poló, Giovanna Torres dos Anjos, Stéfany Costa da Silva

Abstract


A mastite bovina é uma inflamação da glândula mamária, altamente contagiosa afetando diretamente o agronegócio leiteiro causando grandes prejuízos financeiros. A transmissão ocorre por falhas no manejo sendo importante a orientação adequada da equipe da ordenha. O objetivo do presente trabalho foi apurar o grau de conhecimento dos produtores de leite da região de Araçatuba/SP frente à mastite bovina verificando as técnicas utilizadas no manejo. Essas informações foram obtidas através de um formulário digital seguido de vídeo explicativo sobre a enfermidade. O estudo reveleou através da análise  das respostas comparadas a estudos literários que muitos produtores utilizam técnicas incorretas durante a ordenha, bem como tratamento em período inadequado, além de não realizar manejo de controle e prevenção da mastite, aumento assim os quadros da doença nas propriedades da região.

 


Keywords


Mastite Bovina, Manejo, Prevenção.

References


AUAD, ALEXANDER M. et al. Manual de bovinocultura de leite. Brasília: LK editora, 2010.

BELTRÃO, Francisco. Mastites. 2009. Projeto de Pesquisa (Pós-Graduação Lato Sensu em Produção de Leite) – Universidade de Tuiuti, Tuiuti.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Lei nº 7.889, de 23 de novembro de 1989, no Decreto nº 5.741, de 30 de março de 2006. Estabelecem padrões de identidade e qualidade do leite cru refrigerado, do pasteurizado e do tipo A. Diário Oficial da União, Brasília, 29 dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Valor Bruto da Produção – VBP. Brasília: MAPA, 2018. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2019.

CARVALHO, Limírio de A. et al. Sistema de Produção de Leite (Zona da Mata Atlântica). Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2019.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Brasil é responsável por cerca de 7% do leite produzido no mundo. Brasília, 2018. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2019.

DIAS, Regina V. da Cunha. Principais métodos de diagnóstico e controle da mastite bovina. Acta Veterinaria Brasílica, Mossoró, v. 1, n. 1, p. 23-27, 2007.

EDMONDSON, P. W.; BRAMLEY, A. J. Mastite. In: ANDREWS A. H.; et al. Medicina bovina: doenças e criação de bovinos. 2. ed. São Paulo: Roca, 2008. p. 290-299.

FONSECA, Luiz S. L.; DOS SANTOS, Marcos Veiga. Qualidade do Leite e Controle de Mastite. São Paulo: Lemos Editora, 2000.

FREITAS, Fernanda A. de. et al. Exotoxinas estafilocócicas e sua importância na mastite bovina. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 18, p. 1685-1705, ago. 2014.

PINTO, Mayara S. Legislação sobre qualidade do leite no Brasil: desafio de cumprimento dos índices de qualidade do leite impostos pela instrução normativa nº 62/2011. Brasília: MAPA. Disponível em: . Acesso em 7 abr. 2019.

SIMÕES, Tânia V. M. D.; OLIVEIRA, Amaury A. Mastite bovina: considerações e impactos econômicos. Embrapa Tabuleiros Costeiros, Aracaju, p. 25, dez. 2012.

TRONCO, Vania M.; Manual para inspeção da qualidade do leite. 5. ed. Santa Maria: Ed. UFMS, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n9-045

Refbacks

  • There are currently no refbacks.